Entre os principais destaques estão a realização de 113 mil matrículas em serviços educacionais, quase 234 mil horas de consultoria em inovação e 111 mil procedimentos na área de saúde e segurança 


Florianópolis, 5.02.2021 - A Federação das Indústrias (FIESC) registrou em 2020, por meio de suas entidades (SESI, SENAI, IEL), 113 mil matrículas em serviços educacionais, quase 234 mil horas de consultoria em inovação e 111 mil procedimentos na área de saúde e segurança. Mais de 433 mil trabalhadores foram atendidos em serviços de SST e saúde e bem-estar. Os dados estão reunidos no relatório anual da entidade que pode ser conferido em fiesc.com.br/relatorio

O ano foi marcado pelo intenso diálogo com a sociedade e os poderes públicos para o enfrentamento da pandemia causada pelo coronavírus. A FIESC esteve à frente da criação dos protocolos sanitários para a volta ao trabalho, não só na indústria, mas também em outros setores. “A interlocução ininterrupta com as lideranças industriais e com os três Poderes permitiu a apresentação de propostas valiosas, que foram implementadas e garantiram a superação da crise em condições muito melhores do que imaginado quando foi decretada a pandemia”, destacou o presidente da Federação, Mario Cezar de Aguiar, que apresentou o relatório à diretoria da entidade na última sexta (29).

Por meio do SESI, do SENAI, do IEL e do CIESC, no ano em que completou sete décadas, a FIESC escreveu um capítulo importante de sua trajetória, ao liderar um conjunto de ações fundamentais para fazer frente ao momento, na defesa da indústria e no apoio à sociedade. A estratégia foi colocar a saúde dos catarinenses em primeiro lugar e, em paralelo, apoiar a criação das condições necessárias à volta das atividades econômicas com segurança, para evitar que a tragédia sanitária se transformasse em flagelo social.

Com foco na educação digital para manter o ano letivo sem prejuízo para os alunos, as entidades adaptaram o conteúdo e até ampliaram matrículas, como foi o caso do ensino superior. No campo da inovação, foram dedicadas quase 234 mil horas a contratos de longo prazo e novas demandas geradas pela própria Covid-19 – como apoio à produção de respiradores ou ensaios laboratoriais vinculados ao novo coronavírus. 

Na área de saúde e segurança, as equipes atuaram na elaboração de protocolos de segurança, que permitiram a retomada segura das atividades econômicas, e desenvolveram um aplicativo de monitoramento da saúde do trabalhador que permite tomar medidas preventivas logo que os primeiros sintomas da doença aparecem. Cerca de 124 mil pessoas dos setores da indústria, comércio e agricultura, além de pacientes do serviço público de saúde do estado, informam diariamente sua condição de saúde. Quase 111,5 mil procedimentos em SST foram registrados no ano passado e 243 mil trabalhadores foram imunizados contra a gripe.

::: Acesse o relatório completo e confira os demais destaques. 

Assessoria de Imprensa
Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina

Inscreva-se e receba semanalmente por e-mail as atualizações da indústria de Santa Catarina