Fundo Empresarial doa respiradores ao Planalto Norte, Grande Florianópolis, Serra e Sul

Florianópolis, 28.8.2019 – As regiões catarinenses do Planalto Norte, Grande Florianópolis, Serra e Sul são as mais novas beneficiadas com  respiradores pulmonares doados pelo Fundo Empresarial para Reação Articulada de Santa Catarina Contra o Coronavírus (FERA/SC), liderado pela Federação das Indústrias (FIESC). Na sexta-feira (28), foram entregues equipamentos aos hospitais Nereu Ramos, na Capital, e Nossa Senhora do Patrocínio, de Campo Belo do Sul; nesta segunda (31), ao Hospital São Vicente de Paulo, e na terça-feira (1/9), o Hospital São José, de Criciúma, será favorecido.

A ação integra um esforço do setor industrial brasileiro de aumentar o número de ventiladores pulmonares nas unidades de terapia intensiva (UTI). Além da compra dos equipamentos, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), a Confederação Nacional da Indústria e as federações estaduais atuam em outras frentes, como o apoio para ampliar a produção interna e a restauração de aparelhos danificados - foram consertados mais de 2 mil no país.

“O Fundo FERA tem a finalidade de apoiar investimentos em soluções para minimizar os efeitos do coronavírus em Santa Catarina”, afirma o presidente da FIESC, Mario Cezar de Aguiar. “As contribuições recebidas caracterizam o espírito de solidariedade do industrial catarinense e que já foi demonstrada em inúmeras outras oportunidades que o Estado viveu em situações críticas”, acrescenta.

Mafra

O Hospital São Vicente de Paulo atende atualmente uma população estimada de 1,3 milhão de pessoas dos 26 municípios da macrorregião do Planalto Norte e Nordeste de SC. A instituição possui 34 leitos de UTI adultos, sendo 14 exclusivos para pacientes infectados com o coronavírus. “Este ventilador pulmonar será utilizado no suporte ventilatório aos pacientes de Covid-19 internados nos atuais leitos de UTI”, informa o administrador do hospital, Dário Stackzuk.

Para o vice-presidente da FIESC no Planalto Norte, a doação do equipamento revela a preocupação efetiva da entidade com a saúde dos catarinenses. “Os ventiladores são essenciais para o tratamento de pessoas infectadas em estado mais grave. Quanto mais equipamentos pudermos oferecer, mais estaremos contribuindo com a recuperação dos pacientes e com a manutenção da vida”, destaca Arnaldo Huebl. “Os equipamentos novos que estamos recebendo são mais modernos que os já utilizados há bastante tempo e, assim, podemos melhorar consideravelmente o atendimento à população”, informa o médico intensivista do Hospital, Rodrigo Longuinho.

Florianópolis

O respirador vai possibilitar a criação de um novo leito de UTI para atendimento a pacientes com COVID-19 no Hospital Nereu Ramos, na capital. Atualmente o centro, especializado em doenças respiratórias, tem 15 leitos de UTI - sete deles para pacientes que precisam de atendimento intensivo por causa de complicações causadas pelo novo coronavirus. "Durante a pandemia vimos vários exemplos de solidariedade que nos alegraram bastante. A doação do respirador é mais um deles - e muito importante, já que a estrutura de suporte respiratório a pacientes é essencial em um centro especializado como o nosso", diz Ivete Masukawa, diretora da unidade. 

"É motivo de orgulho e satisfação para a FIESC fazer a entrega de um equipamento essencial que irá melhorar a infraestrutura de atendimento hospitalar  à população, ainda mais em um momento tão crítico. A indústria tem demonstrado muita solidariedade e que está engajada para apoiar a sociedade no enfrentamento da doença", diz o vice-presidente da FIESC para a Grande Florianópolis, Fernando Rocha.

Campo Belo do Sul

Já em Campo Belo do Sul, o respirador doado é o primeiro a ser instalado no município, conforme informa a secretária Municipal de Saúde, Terezinha Branco. “Era uma necessidade urgente; havíamos solicitado para várias entidades e autoridades e agora fomos contemplados pela FIESC. Com certeza, ele vai salvar muitas vidas via rede de urgência e emergência”, explicou a secretária. O prefeito José Tadeu Martins de Oliveira observou que o se trata de “um pequeno hospital, mas de posição estratégica importante entre municípios menores”.
“Esse respirador tem uma importância ímpar, pois o município não contava com nenhum equipamento do gênero e está relativamente distante de Lages. A seu redor existem quatro pequenos municípios – Capão Alto, Cerro Negro, Anita Garibaldi e Abdon Batista –, cuja população busca apoio no Hospital Nossa Senhora do Patrocínio”, afirma o vice-presidente da FIESC para a região da Serra, Israel José Marcon. 

Criciúma

"O setor industrial está ativo nesta união de esforços para o enfrentamento à Covid-19 e trazermos este respirador pulmonar a Criciúma, especialmente ao Hospital São José, demonstra a nossa preocupação com o bem-estar de toda a comunidade"m afirmou o vice-presidente da FIESC para o Sul de Santa Catarina, Diomício Vidal. Além desses equipamentos, o Fundo Fera já efetivou doações de medicamentos, de equipamentos de proteção individual de pessoal da saúde, colaborou no transporte de ventiladores consertados e investiu em projetos industriais de combate à pandemia e a contaminação.

“Neste período difícil que estamos vivendo, todo o apoio é bem-vindo. Isso reforça a importância da conscientização das pessoas de agirem pelo próximo. Em nome do Hospital São José e de todas as pessoas que precisarão utilizar este respirador, nós agradecemos”, garante a diretora geral do hospital, Irmã Isolene Lofi.

Outras regiões já atendidas

Até então, já tinham sido doados respiradores às cidades de Jaraguá do Sul, Rio do Sul, São José, Itajaí e Chapecó. Além desses equipamentos, o Fundo Fera já efetivou doações de medicamentos, de equipamentos de proteção individual de pessoal da saúde, colaborou no transporte de ventiladores consertados e investiu em projetos industriais de combate à pandemia e a contaminação.

Os respiradores foram fabricados pela Novitech, de São Bernardo do Campo, empresa que recebeu consultoria do Instituto SENAI de Inovação em Sistemas de Manufatura, de Joinville, em parceria com a Whirlpool, para ampliação da capacidade de produção.

A iniciativa integra uma série de atividades de enfrentamento da pandemia e de promoção do bem-estar da sociedade catarinense. Entre as ações estão o ProtocoloCorona, o Programa Mais Conserto de Respiradores e a Liga de Doações


Leia também:

:::Rede voluntária coordenada pelo SENAI entrega mais de 2 mil respiradores consertados a hospitais no país

:::No dia do voluntariado, relembre ‘rede do bem’ da indústria

:::Quer ajudar também? Conheça as campanhas ativas na página do Programa Eu Voluntário 

 

Assessoria de Imprensa
Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina

Inscreva-se e receba semanalmente por e-mail as atualizações da indústria de Santa Catarina