Equipes de Concórdia, Timbó, Criciúma, Blumenau, Brusque, Rio do Sul e Joinville disputam vagas em competições internacionais promovidas pela First e pela F1 in Schools; bom desempenho pode garantir participação no mundial, em Houston (EUA), e em outras disputas da FLL


Confira a cobertura fotográfica completa no Flickr da CNI.  

Florianópolis, 06.03.2020 – Estudantes catarinenses participam de hoje, dia 6, até domingo (8) do Festival SESI de Robótica em São Paulo. Rounds testes e avaliações dos projetos de inovação dos competidores estão entre as atividades desta sexta-feira. São três competições simultâneas: Torneio SESI de Robótica FIRST LEGO League (FLL), Torneio SESI de Robótica FIRST Tech Challenge (FTC) e o Torneio SESI F1 in Schools. O evento ocorre no Pavilhão da Bienal. Além das competições, palestras e atividades gratuitas são parte da programação.

:: Acompanhe a cobertura completa aqui.

Cada uma tem objetivos e avaliações diferentes. Por exemplo, enquanto os estudantes montam robôs autônomos com peças LEGO na categoria FLL, as equipes de FTC podem utilizar outros materiais e comandar o robô por rádio controle. Nesta categoria, Santa Catarina é representada pela equipe Beta, do SESI SENAI de Joinville. Já a modalidade F1 in Schools é um programa educacional oficialmente vinculado à F1 e reproduz os desafios da corrida Fórmula 1. Nesta modalidade, duas escuderias de Criciúma representam o estado na competição. 

O diretor de educação e tecnologia da FIESC, Fabrizio Machado Pereira, lembra que a robótica contribui para a formação dos profissionais do futuro, não apenas por estimular o raciocínio lógico e desenvolver habilidades técnicas fundamentais para a nova indústria, mas principalmente, por promover a criatividade e o trabalho em equipe. “A competição dá origem a soluções e a profissionais muito qualificados que integrarão, muito em breve, a nossa indústria. Por isso, estimular a participação em iniciativas educacionais como este torneio, baseadas em princípios científicos e tecnológicos, mas com altas doses de humanização e sociabilidade, torna-se fundamental para as nossas escolas, cujo modelo pedagógico se sustenta nas competências cognitivas associadas às socioemocionais”, destaca.

A partir deste sábado (7), as melhores equipes avançam nas competições e o bom desempenho pode garantir participação no mundial, em Houston (EUA), e em outras disputas promovidas pela First e pela F1 in Schools. 

Assessoria de Imprensa
Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina
imprensa@fiesc.com.br | 48 3231 4244
 

Entre em contato

Tire dúvidas, envie sugestões e reclamações

Fale conosco