Pular para o conteúdo principal
A indústria de Santa Catarina está com o Rio Grande do Sul. A chuva nos desafia, a solidariedade nos une. Doações em dinheiro podem ser enviadas por PIX ao Banco de Alimentos do RS/FIERGS. Numero do pix: 04580781000191A indústria de Santa Catarina está com o Rio Grande do Sul. A chuva nos desafia, a solidariedade nos une. Doações em dinheiro podem ser enviadas por PIX ao Banco de Alimentos do RS/FIERGS. Numero do pix: 04580781000191

Ajuda RS

A FIESC lista abaixo algumas das ações feitas pela indústria catarinense e parceiros para ajudar vítimas do desastre climático no Rio Grande do Sul. Envie sugestões para imprensa@fiesc.com.br ou mensagem pelo Instagram @responsabilidadesocialfiesc.

Busque uma ação

Lista de Ações

  • SESI e SENAI

    Em nova iniciativa para ajudar famílias atingidas pelas chuvas no Rio Grande do Sul, colaboradores do SESI e do SENAI em Jaraguá do Sul doaram água, sapatos, roupas e cobertores. O material foi entregue na Associação Empresarial de Jaraguá do Sul (ACIJ), que tem se encarregado do transporte de donativos da cidade e da região ao estado vizinho. Em maio, os mesmos colaboradores já haviam enviado ajuda aos gaúchos.

  • ALIMENTOS

    A Rede de Bancos de Alimentos do Rio Grande do Sul, para quem a FIESC tem incentivado doações por PIX desde o início do desastre climático no estado vizinho, em maio, informou que os produtos comprados até o momento foram encaminhados a 25 bancos associados, que abrangem 30 municípios gaúchos. A rede é integrante dos Bancos Sociais da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), parceira da FIESC nas ações de ajuda.

  • BIBLIOTECA

    A rede de bibliotecas SESI e SENAI arrecadou cobertores, roupas, produtos de higiene e limpeza, água e alimentos não perecíveis para enviar a famílias do Rio Grande do Sul. O material foi doado por alunos e colaboradores do SENAI e SESI. As multas das bibliotecas também foram convertidas em doações. A ação foi feita em parceria com a Responsabilidade Social da FIESC na Serra Catarinense.

  • LIVROS

    Em Jaraguá do Sul, a biblioteca SESI/SENAI está recolhendo livros infantis para ajudar crianças e escolas atingidas pelas chuvas no Rio Grande do Sul. O material pode ser entregue no SESI/SENAI da cidade, na Rua Isidoro Pedri, 263, Rio Molha. O horário de funcionamento é de segunda à sexta das 7h às 22h, e aos sábados das 8h às 11h30. Podem ser doados livros novos e/ou conservados, de todos os gêneros.

  • EMPRESAS

    A Defesa Civil do Rio Grande do Sul informou que empresas, grupos de serviço e organizações que desejarem enviar doações às vítimas das enchentes deverão fazer contato prévio pelo telefone (51) 3120-4255 para tratativas sobre a logística do material. Também é possível buscar informações sobre doações com as prefeituras e defesas civis municipais.

  • ÁGUA

    O governo do Rio Grande do Sul informou que “os estoques de água mineral estão plenamente atendidos no momento” e que, agora, opções de donativos são cestas básicas, cobertores, roupas íntimas novas (masculinas e femininas), meias, água sanitária, sabão em pó, escova e pasta de dentes, desodorante e xampu.

  • KITS PRONTOS

    Voluntários que trabalham nos centros de distribuição de donativos preferem kits prontos a produtos soltos porque, segundo a Defesa Civil, “isso dispensa as etapas de triagem e montagem, agilizando o repasse do material às comunidades”. Kits de limpeza, por exemplo, podem ter um litro de desinfetante, 500 ml de detergente líquido, esponjas e panos de limpeza.

  • CENTRO-OESTE

    A Regional Centro-Oeste da FIESC intermediou a produção de 320 pijamas para crianças e adolescentes do Rio Grande do Sul. As peças foram costuradas por voluntárias da Ordem Auxiliadora de Senhoras Evangélicas (OASE) de Luzerna, via Programa Eu Voluntário, da Gerência de Responsabilidade Social da FIESC. A cooperativa de crédito SICOOB de Joaçaba doou tecido, linha, elástico e outros materiais para a produção.

  • BRINQUEDOS

    A Regional Alto Vale do Itajaí da FIESC, em Rio do Sul, encaminhou 182 bonecas e 111 bolinhas educativas para crianças do Rio Grande do Sul. O material foi entregue na última sexta (7) à indústria de salgadinhos e pipocas Bampinho, de Lontras, que semanalmente leva donativos de parceiros e da comunidade ao estado vizinho, e se encarregou da distribuição dos brinquedos.

  • RETALHOS DO BEM

    Em nova ação de ajuda a famílias gaúchas atingidas pelas chuvas de maio, voluntários da Regional Norte-Nordeste da FIESC, em Joinville, produziram 535 mantas e 628 travesseiros. O material foi confeccionado dentro do Retalhos do Bem, iniciativa do Programa Eu Voluntário, da Gerência de Responsabilidade Social da FIESC, que reaproveita retalhos da indústria têxtil. No mês passado, o mesmo grupo produziu 737 mantas, 655 travesseiros e 105 naninhas.

  • PEÇAS DE INVERNO

    A Regional Norte-Nordeste da FIESC, em Joinville, recolheu 1,2 mil peças de inverno para ajudar famílias atingidas pelas chuvas no Rio Grande do Sul. São 350 meias, luvas, cachecóis e toucas, e 900 agasalhos de frio, masculinos e femininos. As peças foram doadas por colaboradores, alunos, pais de alunos e parceiros do sistema. Serão despachadas no próximo caminhão de donativos que partirá da cidade.

  • BANCO DE ALIMENTOS

    A Rede de Bancos de Alimentos do Rio Grande do Sul, para quem a FIESC tem incentivado doações por PIX desde o início do desastre climático no Rio Grande do Sul, em maio, informou que “está prestes a atingir” 1 milhão de quilos de alimentos doados para as vítimas das enchentes. A rede é integrante dos Bancos Sociais da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), parceira da FIESC nas ações de ajuda.

    Saiba mais
  • FIESC

    Em um mês, a Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC) encaminhou 26,4 mil itens de ajuda a famílias do Rio Grande do Sul. Este montante leva em conta apenas produtos arrecadados em campanhas com colaboradores e parceiros do sistema, como alunos e pais de alunos das escolas SESI e SENAI. Não considera doações diretas da entidade em dinheiro e produtos. Na contagem dos 26,4 mil itens, cada item representa um produto doado, como um edredom, um litro de água, 1kg de feijão, uma peça de roupa.

  • ENGIE

    A ENGIE informou ter enviado “apoio financeiro” e estar estimulando doações entre os colaboradores para ajudar famílias gaúchas. “Os valores arrecadados têm como finalidade a compra de produtos de higiene, alimentos, materiais de construção e utensílios domésticos, que serão distribuídos às comunidades afetadas”, diz post em rede social. “Incentivamos que nossos clientes, parceiros e todos que nos acompanham nesta rede façam a sua parte.” A ENGIE tem filial em Santa Catarina. No Rio Grande do Sul, atua há 26 anos.

  • ANIMAIS

    O Grupo de Resposta a Animais em Desastres (GRAD) está com campanha aberta para custear o resgate de cachorros, gatos e outros bichos de áreas arrasadas pelas enchentes no Rio Grande do Sul. A iniciativa também pretende levantar recursos para atender os animais que já foram resgatados e estão em abrigos. Os resgatistas do GRAD atuam em todo o Brasil. Em Santa Catarina, para citar um caso recente, trabalharam em resgates nas enchentes de 2022.

    Saiba mais
  • SALÁRIOS

    A Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS) informou que empresas atingidas pelas chuvas terão dificuldade para pagar os salários deste mês. “Com muitas empresas ainda sem produção e faturamento desde o início de maio, a capacidade para cumprir obrigações trabalhistas até o quinto dia útil de junho está severamente comprometida”, alertou o presidente da FIERGS, Gilberto Porcello Petry.

    Saiba mais
  • REGIONAL SUL

    Colaboradores da Regional Sul da FIESC, em Criciúma, com apoio de alunos e pais de alunos de escolas da unidade, arrecadaram 1,8 mil itens de higiene pessoal, cobertores, roupas de cama, toalhas, roupas de frio, calçados e kits infantis com livros, lápis de cor, giz de cera, canetinhas e brinquedos para enviar a famílias gaúchas. Com os donativos, foram enviadas cartinhas escritas pelos alunos.

  • ALTENBURG

    A Altenburg encaminhou travesseiros, edredons, roupas de cama e colchões para ajudar famílias gaúchas. “Nossos pensamentos estão com aqueles que enfrentam perdas, sejam elas materiais ou emocionais, e com todos os profissionais que estão na linha de frente, dedicando-se incansavelmente para proteger vidas e amenizar o sofrimento alheio”, diz post em rede social.

    Saiba mais
  • GRUPO ORBENK

    Colaboradores do Grupo Orbenk enviaram mais de duas toneladas de alimentos, água, produtos de higiene, material de limpeza e roupas ao Rio Grande do Sul. Dos 27 mil funcionários do grupo, 3 mil trabalham e residem em cidades gaúchas; 138 deles tiveram as casas destruídas. O Grupo Orbenk tem sede em Joinville. Foi criado há 38 anos. Atua em mais de 450 cidades de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

  • TIJOLOS

    O Sindicato da Indústria Cerâmica Vermelha de Santa Catarina (Sindicer) enviou 120 toneladas de tijolos para colaborar com a reconstrução de casas destruídas no Rio Grande do Sul. A carga partiu de Morro da Fumaça (SC) para municípios do Vale do Taquari (RS). O Sindicato da Indústria da Construção Civil do Vale do Taquari (Sinduscom-VT) e a Federação das Empresas de Transportes de Carga e Logística de Santa Catarina (Fetrancesc) apoiaram a ação.

    Saiba mais
  • ESCOLA SESI

    Pais e alunos da Escola SESI em Joinville, em parceria com a Responsabilidade Social da FIESC, arrecadaram 3,9 mil itens escolares para crianças no Rio Grande do Sul. São mochilas, livros, cadernos, canetas, canetinhas, lápis de cor e afins. O material será enviado no próximo caminhão de donativos da FIESC e parceiros em Joinville. Por causa da chuva, milhares de estudantes gaúchos perderam material escolar e ficaram sem aulas.

  • COBERTAS

    A Regional Norte-Nordeste da FIESC, em Joinville, recebeu da Karsten e da Renaux View 4,5 mil metros de tecidos para a produção de 1,5 mil cobertas para envio a famílias gaúchas. As peças terão dupla face: uma flanelada, outra com fleece (lembra pelo de carneiro). A costura será feita por voluntários. A Karsten e a Renaux View também doaram linhas, embalagens, etiquetas, plano de corte e plano de costura. As empresas serão responsáveis pela distribuição do material.

  • CAÇADOR

    Alunos do curso de Operador de Processos Industriais da Madeira do SENAI de Caçador fabricaram 110 rodos de madeira para ajudar famílias do Rio Grande do Sul na limpeza de casas e comércios. As peças têm cabos reforçados e bases alongadas; foram pensadas para remoção de sujeira pesada. O material foi carregado na última sexta (31).

    Saiba mais
  • VOLUNTÁRIOS

    A Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil do Rio Grande do Sul lançou um formulário para voluntários que desejam atuar em tarefas de organização, seleção e triagem das doações de ajuda humanitária. Instituições, empresas e/ou grupos interessados também podem preencher o cadastro no link disponível no botão "Saiba Mais".

    Saiba mais
  • RODOVIAS

    A Confederação Nacional da Indústria (CNI) e a Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS) pediram ao governo federal prioridade no conserto de rodovias afetadas pela chuva “devido à importância do modal rodoviário para o escoamento de cargas”. Os pedidos foram encaminhados ao Ministério dos Transportes e à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

    Saiba mais
  • INDÚSTRIA GAÚCHA

    Um estudo feito pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS) mostra que 47 mil das 51 mil indústrias gaúchas estão nos 78 municípios em calamidade pública e nos 340 em situação de emergência por causa do desastre climático de maio. As indústrias afetadas empregam 813 mil pessoas. “As inundações revelaram um impacto econômico significativo e abrangente”, disse o presidente da entidade, Gilberto Porcello Petry.

    Saiba mais
  • ABSORVENTES ÍNTIMOS

    A Gerência Executiva de Farmácia e Serviço de Alimentação (GEFAN) do SESI arrecadou, com apoio de parceiros, em Florianópolis, absorventes íntimos para enviar ao Rio Grande do Sul. Este produto está em falta principalmente entre as mulheres em abrigos. A ação também recolheu pasta de dentes. O material será distribuído pelo Banco de Alimentos do Rio Grande do Sul, parceiro da FIESC nas ações de ajuda.

  • MEDICINA E ODONTOLOGIA

    O SESI de Santa Catarina enviou ao Rio Grande do Sul duas unidades de Medicina e uma de Odontologia para ajudar no atendimento de trabalhadores e da população em geral. Um caminhão com donativos também foi enviado. Inicialmente, os veículos vão ficar no estado vizinho por 30 dias. Este prazo pode ser revisto em função do tempo necessário para recuperação das casas, empresas, escolas, cidades e afins.

  • RESTAURAÇÃO

    O SENAI de Santa Catarina enviou uma equipe de especialistas para apoiar na restauração de unidades e de equipamentos do SENAI do Rio Grande do Sul. Várias delas, sobretudo do interior do estado, foram atingidas pelas chuvas. Na segunda (27), nove profissionais seguiram para Novo Hamburgo. Embora atingido, o SENAI-RS tem ajudado comunidades locais, atuando principalmente no conserto de móveis e limpeza de residências.

  • CONCÓRDIA

    A Regional da FIESC Alto Uruguai Catarinense, em Concórdia, mobilizou unidades do sistema FIESC, parceiros e empresas locais para recolher e enviar donativos aos gaúchos. Entre os que participaram da ação estão SESI, SENAI, Igreja de Confissão Luterana e a Suzin Portas, que trabalha com kits de porta pronta, painéis de pinus, componentes, patentes, guarnições, folhas avulsas, dobradiças e usinagens.

  • JARAGUÁ DO SUL

    Campanha comandada pela Regional da FIESC Vale do Itapocu, em Jaraguá do Sul, arrecadou cerca de 3 mil itens para envio às famílias atingidas pelas chuvas no Rio Grande do Sul. Água foi o produto mais recolhido, mas também foi grande o volume de alimentos como arroz e açúcar. O grupo também recolheu produtos de higiene pessoal, roupas e brinquedos. Colaboradores, parceiros e comunidade participaram da ação.

  • PARCERIA

    Um caminhão com 15 mil itens arrecadados por parceiros e colaboradores da FIESC na Grande Florianópolis foi enviado ao Rio Grande do Sul na segunda (27). O caminhão chegou a Porto Alegre com arroz, feijão, trigo, açúcar, água, material de limpeza, produtos de higiene pessoal, roupas de inverno e brinquedos, entre outros. O material será distribuído pelo Banco de Alimentos do Rio Grande do Sul, parceiro da FIESC.

    Saiba mais
  • NOTEBOOKS

    A FIESC emprestou 40 notebooks ao SESI do Rio Grande do Sul para apoiar ações de saúde. Os equipamentos integram estoque de computadores recolhidos de indústrias e de parceiros em Santa Catarina que, depois de consertados, são destinados a pessoas e instituições catarinenses por meio do Programa Oportuniza, da Gerência de Responsabilidade Social da FIESC. Diante do impacto das cheias no estado vizinho, o uso foi repensado.

  • OLSEN

    A fabricante de equipamentos médicos Olsen cedeu caminhão para transporte de 15 mil itens recolhidos por parceiros e colaboradores da FIESC na Grande Florianópolis. O veículo partiu na segunda (27) do Banco de Alimentos de Santa Catarina, em São José (SC), rumo ao Banco de Alimentos do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre (RS), onde o material foi distribuído na terça (28). FIESC e FIERGS ajudam a manter os bancos de alimentos de SC e RS, respectivamente.

  • TRANSPORTE

    As transportadoras Araújo e Rododiva foram parceiras dos sindicatos das indústrias moveleiras Sindusmobil e Sindicom, de São Bento do Sul e Rio Negrinho, e da Associação Regional da Empresa Moveleira (Arpem) na coleta de 970 móveis e colchões enviados ao RS, e a Rodolog e a Seka se encarregaram do envio das peças. Houve ainda ajuda de empresas que armazenaram o material e cederam colaboradores para cargas e descargas.

  • MÓVEIS E COLCHÕES

    Ação conjunta dos sindicatos das indústrias moveleiras, o Sindusmobil e o Sindicom, de São Bento do Sul e Rio Negrinho, e da Associação Regional da Empresa Moveleira (Arpem), ajudará a mobiliar a casa de centenas de famílias gaúchas. As empresas moveleiras fizeram a doação de 970 peças de móveis e colchões, que somaram 250 metros cúbicos de carga. Três carretas fizeram o transporte até Canoas.

  • FÁCIL CONSUMO

    A Plasson do Brasil, que trabalha com equipamentos para avicultura e suinocultura, enviou a Lageado 11 toneladas de alimentos de fácil consumo, água e produtos de higiene e limpeza. A empresa também promoveu campanha interna e externa em Criciúma e Rinópolis (SP) para recolher roupas, calçados, cobertores, materiais de limpeza e higiene, água e alimentos. Os donativos encheram dois caminhões, enviados à Defesa Civil do Rio Grande do Sul.

  • PRODUTO GAÚCHO

    É cada vez maior em Santa Catarina o número de supermercados que passaram a indicar, nas gôndolas, a procedência de produtos feitos no Rio Grande do Sul e alimentos cultivados no estado vizinho, como arroz e trigo. O objetivo é estimular as vendas e, com isso, contribuir com a economia gaúcha. Na Grande Florianópolis, o Imperatriz é um dos supermercados que adotaram esta indicação.

  • SITUAÇÃO CRÍTICA

    Nove em cada 10 empresas gaúchas sofreram alguma perda com as enchentes. Diante do quadro, a Federação das Indústrias (FIERGS) e a Federação do Comércio (Fecomércio) do Rio Grande do Sul divulgaram nota conjunta na qual expressam profunda preocupação “diante da situação crítica que afeta empresas e trabalhadores" do estado vizinho.

    Saiba mais
  • SENAI SÃO JOSÉ

    Alunos do curso de Marcenaria do SENAI de São José, na Grande Florianópolis, estão produzindo rodos de madeira para encaminhar a famílias gaúchas para ajudar na limpeza de casas, comércios e cidades. O primeiro lote será enviado na semana que vem. Marcenaria é uma das opções de qualificação profissional da unidade.

  • RIO DO SUL

    A Regional da FIESC em Rio do Sul está com campanha de arrecadação de sabonetes, desodorantes, shampoos, lenços umedecidos, pasta de dentes e escova de dentes para famílias gaúchas. O material pode ser entregue no SESI da cidade, na Rua Wenceslau Borini, 2690, Bairro Canta Galo. Parte dos donativos será encaminhada para famílias de Rio do Sul atingidas pela enchente do último sábado (18).

  • LUZERNA

    A Ordem Auxiliadora de Senhoras Evangélicas (OASE) de Luzerna vai costurar 250 pijamas para crianças e adolescentes gaúchos. A cooperativa de crédito SICOOB doou 400 metros de tecidos, mais linha e elástico, para a produção. As senhoras vão atuar como voluntárias, por meio do Programa Eu Voluntário, da Gerência de Responsabilidade Social da FIESC.

  • AÇO

    A ArcelorMittal informou que doará R$ 1 milhão para “apoio às vítimas das enchentes” no Rio Grande do Sul. O montante será dividido em ações emergenciais, apoio aos profissionais impactados e suporte às comunidades no entorno de suas instalações. A empresa também comunicou parceria com a Central Única das Favelas (CUFA) para repasse de recursos para "compra de itens de primeira necessidade".

  • RESGATE-RS

    A Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS) entregou ao ministro Paulo Pimenta (Secretaria da Presidência da República para Apoio à Reconstrução do RS) o documento Resgate-RS. Trata-se de programa cujo objetivo é apoiar empresas, Estado e municípios em projetos que viabilizem o resgate dos agentes econômicos e da população afetados pelas enchentes. O encontro ocorreu em Porto Alegre na noite desta quinta (23).

    Saiba mais
  • MATE

    O Sindicato da Indústria do Mate do Estado de Santa Catarina (Sindimate) informou ter doado 500 kg de erva mate e R$ 5 mil para compra de cuias e bombas para chimarrão. Também fez campanha de doação de cuias e bombas, e emprestou máquinas de esquentar água para uso em chimarrão, mamadeira e café. As cidades beneficiadas foram Canoas e Encantado.

  • ArcelorMittal

    A ArcelorMittal mobiliza empregados, terceiros e familiares em campanha de doação em suas plantas industriais em Santa Catarina, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Ceará, Bahia, São Paulo e Mato Grosso do Sul, e em 68 unidades da rede de distribuição. Na primeira semana, foram arrecadados 15 mil itens.

    Saiba mais
  • CASSOL

    A Cassol Centerlar informou que todas as lojas em Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul estão funcionando como pontos de coleta de doações, principalmente de produtos de higiene e limpeza, água, alimentos, toalhas, cobertores e colchões. Na região de Porto Alegre, um dos pontos de recebimento é a loja de Canoas, na Avenida Farroupilha, 5775.

  • TOALHAS

    O Núcleo Vale das Toalhas da Associação Empresarial de Brusque, Guabiruba e Botuverá (ACIBr) destinou mais de 30 mil toalhas, mantas e cobertores para Lajeado, Canoas e Porto Alegre. A iniciativa teve apoio de empresas parceiras, fornecedores, confecções, clientes lojistas e comunidade. O Vale das Toalhas também arrecadou R$ 150 mil para compra de mantimentos e produtos de higiene.

  • ESCOVA DE DENTES

    A Oral Prox, empresa de Florianópolis que atua no segmento de saúde e beleza, fez doação de 4,6 mil escovas de dentes. O material foi entregue à FIESC, que se encarregou de distribuir o material no Rio Grande do Sul. Produtos de higiene pessoal estão na lista de itens de ajuda prioritários da Defesa Civil gaúcha.

  • FLORIANÓPOLIS

    Colaboradores da FIESC em Florianópolis e São José arrecadaram 8,4 mil itens para doar a famílias gaúchas. Água foi o produto mais arrecadado, com 4,8 mil unidades. Parceiros do sistema FIESC também contribuíram com donativos. O material foi enviado ao Banco de Alimentos de Santa Catarina (BASC), que fará a distribuição no Rio Grande do Sul.

  • TELHAS

    A Imbralit anunciou nesta terça (21) a doação de 100 toneladas de telhas para famílias gaúchas. A distribuição será operacionalizada com a Defesa Civil, prefeituras e clientes. As telhas foram levadas em quatro carretas e caminhões, enviados a pontos de distribuição em Porto Alegre, Canoas, Gramado e Caxias do Sul.

  • REMÉDIOS

    As doações podem ser feitas exclusivamente por ONGs, laboratórios farmacêuticos, distribuidoras de medicamentos e municípios. Os itens para doação devem ser informados pelo e-mail doacoes-medicamentos@saude.rs.gov.br, especificando: quantidade, apresentação, lote e validade (que deve ser superior a três meses).

  • 0800 205 5151

    A Defesa Civil do Rio Grande do Sul anunciou um telefone (0800 205 5151) para atender pessoas e empresas que queiram fazer doações de mais de uma tonelada de produtos. O serviço funciona das 7h às 21h. Procura indicar cidades ou áreas que mais precisam da doação.

  • FRAIBURGO

    O SENAI de Fraiburgo enviou ração para animais, papel higiênico, fralda, absorvente íntimo, sabão, sabonete, álcool, água, cobertor, roupas, sapatos, arroz, feijão, sal, macarrão, bolacha, leite, farinha, achocolatado, açúcar, café, óleo e batata.

  • VIDEIRA

    O SENAI de Videira arrecadou 500 peças de roupas para envio às vítimas das chuvas no Rio Grande do Sul. A arrecadação foi feita durante mobilização da equipe de colaboradores e alunos.

  • CAÇADOR

    O SESI de Caçador atuou em campanha de arrecadação que recolheu, entre outros itens, 100 fardos de garrafas de água e 200 produtos de higiene e limpeza, além de suportes para galão de água. O material já foi encaminhado ao Rio Grande do Sul.

  • Roupas íntimas

    Daniela Tombini, de Caçador, enviou roupas íntimas e roupas de inverno para famílias gaúchas. O material foi repassado a parceiros da marca no Rio Grande do Sul, para posterior envio às vítimas.

    Saiba mais
  • carne

    O Instituto BRF informou ter arrecadado R$ 1,1 milhão para ajudar o povo gaúcho. “Concentramos nossos esforços na doação de proteínas, preparo e distribuição de refeições, além de compras emergenciais para apoio à comunidade.” A ação reuniu a BRF e a Marfrig.

    Saiba mais
  • ROUPAS DE INVERNO

    O Banco de Alimentos de Santa Catarina (BASC), organização sem fins lucrativos ligada à FIESC e outras instituições do Estado, está recolhendo água, alimentos e roupas de inverno para enviar ao Rio Grande do Sul. O telefone de contato é (48) 99144 6918. Em SC, o BASC já distribuiu 78,7 toneladas de alimentos entre outubro de 2022, quando foi criado, e dezembro de 2023.

    Saiba mais
  • FIERGS

    Documento com mais de 40 medidas “urgentes ao reerguimento da indústria gaúcha” foi entregue pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS) ao vice-presidente da República, Geraldo Alckmin, na sexta (17). “A indústria gaúcha foi mais de 90% afetada, porque [a chuva] atingiu as suas regiões mais industrializadas”, disse Alckmin.

    Saiba mais
  • SÃO JOSÉ

    Uma campanha organizada por colaboradores da Regional Sudeste da FIESC, em São José, na Grande Florianópolis, arrecadou R$ 3,4 mil para ajudar vítimas das chuvas no RS. Com o dinheiro, foram enviados 3,3 mil litros de água, o que a Defesa Civil gaúcha considera item de primeira necessidade.

  • PIJAMAS

    A Mensageiro do Sonhos, de Brusque, cidade com histórico de enchentes, doou 3 mil pijamas às vítimas do desastre ambiental no Rio Grande do Sul. As sócias-fundadoras da empresa são de Canoas (RS). “Toda ajuda e solidariedade são essenciais neste momento”, declararam em rede social.

    Saiba mais
  • PLÁSTICO

    0 Sindicato das Indústrias Plásticas do Sul Catarinense (Sinplasc), comunicou nesta segunda (20) a entrega de 200 caixas de copos descartáveis no SESI de Cachoeirinha (RS), totalizando 1 milhão de unidades de 180 ml. O Sinplasc foi criado em 1990. A sede fica em Criciúma.

  • DONATIVOS

    A Ciser, de Joinville, maior fabricante de fixadores da América Latina, enviou carreta com donativos ao RS, indica vídeo compartilhado na página da empresa no LinkedIn. As imagens mostram o veículo saindo da unidade sob aplausos.

    Saiba mais
  • SIMPEX

    O Simpósio Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão (SIMPEX) do Centro Universitário SENAI-SC, que será realizado de 21 a 23 de maio na Associação Empresarial de Joinville, receberá doações de alimentos não perecíveis, cobertores, material de limpeza e produtos de higiene pessoal para famílias gaúchas.

  • Carreta

    A Schulz S.A., de Jonville, enviou uma carreta com donativos ao Rio Grande do Sul. “De Joinville/SC carregados de doações e esperança”, diz adesivo colado no veículo. A empresa doou 560 colchões, recebeu donativos em sua sede, indicou PIX do Rotary Club de Encantado (chave 03.871.284/0001-80) e convidou para carreteiro com renda às cozinhas solidárias gaúchas.

  • FARMÁCIA

    Na sexta (17), a Gerência de Farmácia, Alimentação e Nutrição (GEFAN) da FIESC enviou absorventes femininos, escovas de dentes, pasta de dente e curativos. Água comprada com vaquinha de colaboradores também foi enviada, assim como roupas recebidas nas unidades de Florianópolis e São José.

  • Joinville

    Colaboradores da FIESC em Joinville enviaram na sexta (17) um caminhão com 2,4 mil itens a famílias gaúchas. Foram destinados cobertores, lençóis, fronhas, roupas de inverno e afins. Também foram levados 655 travesseiros, 736 mantas e 105 naninhas feitas por voluntários do Projeto Retalhos do Bem, que reutiliza sobras da indústria têxtil.

    Saiba mais
  • LITORAL SUL

    Na Regional Litoral Sul da FIESC (Tubarão, Capivari de Baixo e Braço do Norte), alunos e colaboradores doaram roupas de inverno, colchões, calçados, cobertores, roupas de cama, alimentos e itens de higiene pessoal. Os alunos do Ensino Médio da Escola SESI de Tubarão montaram kits de higiene pessoal com escova de dentes, creme dental, absorvente e sabonete. Também houve a montagem de kits infantis, com travesseiro, fraldas, lenço umedecido, sabonete e manta.

    Saiba mais
  • Blumenau

    Campanha organizada pela Regional Vale do Itajaí da FIESC, em Blumenau, arrecadou mais de 1,5 mil itens em roupas de cama, material de limpeza, produtos de higiene pessoal, fraldas, cobertores, calçados, água e alimentos não perecíveis, como arroz, feijão e trigo. O material foi entregue no Parque Vila Germânica, de onde foi enviado ao Rio Grande do Sul com ajuda de parceiros.

  • Limpeza

    A Condor informou ter enviado 130 mil itens de limpeza e higiene, como vassouras, rodos, pás para lixo, luvas multiuso e esponjas, para ajudar as famílias atingidas. Os itens foram entregues à Defesa Civil.

    Saiba mais
  • Copos

    A Copaza enviou 500 mil copos plásticos para ajudar famílias atingidas pelas chuvas no Rio Grande do Sul. Além de afetar o consumo, o abastecimento irregular de água impede tarefas como lavar louças, daí a importância dos descartáveis.

    Saiba mais
  • Pão

    Alunos do curso de Panificação e Confeitaria do SENAI de Criciúma, em parceria com os alunos do Bairro da Juventude, fizeram, embalaram e etiquetaram mais de 1.000 pães para serem levados aos atingidos pelas chuvas no RS.

    Saiba mais
  • Madeira

    Empresas associadas ao Sindicato da Indústria da Madeira e do Mobiliário da Amurel (Sindimad) produziram 1,4 mil rodos de madeira reforçados para auxiliar a população gaúcha na limpeza das casas. Vinte e três empresas do setor madeireiro, e oito do moveleiro, participam da iniciativa. Funcionários administrativos ajudam na produção. E funcionários da produção têm feito trabalho voluntário para fazer as peças.

    Saiba mais
  • Roupas íntimas

    O Grupo Malwee comunicou a doação de 35 mil peças íntimas novas e a destinação de 3,5 toneladas de malha para produção de jogos de cama que serão doados às famílias atingidas. O Instituto Malwee também se move por meio de uma Ação Solidária, em parceria com a Prefeitura de Jaraguá do Sul e outras organizações, arrecadando alimentos, roupas, itens de higiene e limpeza, cobertores, entre outros.

    Saiba mais
  • Cestas básicas

    A Indumak mobilizou colaboradores e enviou 371 kg de donativos e 1992 litros de água aos atingidos. Cestas básicas, roupas, calçados, produtos de limpeza, higiene pessoal e cobertores também foram doados.

    Saiba mais
  • Chuveiro

    A Zagonel doou 244 duchas elétricas às famílias atingidas pelas enchentes. “Buscamos entregar um pouco de conforto e esperança”, informou em rede social. A empresa também indica doações online para apoiar as vítimas da tragédia, na chave pix e-mail: 4006864@vakinha.com.br.

    Saiba mais
  • Leite

    A Lacticínios Tirol, de Treze Tílias, enviou mais de 150 mil litros de leite para ajudar o Rio Grande do Sul, e informou estar “subsidiando pessoas e empresas que procuram a Tirol para estabelecer parcerias em prol dos gaúchos”.

    Saiba mais
  • Portobello

    Todas as lojas da rede serviram de pontos de coleta de donativo, sobretudo água, alimentos não perecíveis e produtos de higiene e limpeza. A empresa também divulgou um PIX para doações em dinheiro (doacao.rs@portobello.com.br) e anunciou que vai dobrar tudo o que for doado, em produtos e dinheiro.

    Saiba mais
  • Cama e banho

    A Karsten anunciou a criação de uma célula dedicada à produção de artigos para ajudar os atingidos. A empresa, com parceiros do Vale do Itajaí, também atua na entrega de produtos de cama e banho, colchões e mantimentos aos atingidos pelas enchentes.

    Saiba mais
  • União no Vale

    Empresas do Vale do Itajaí, região alvo de enchentes em Santa Catarina, articulam doações de lençóis, toalhas e outros artigos de cama e banho. A iniciativa reúne Altenburg, Karsten, Malwee, Lunelli, Senior Sistemas, Copa&Cia, Sindicato das Indústrias Têxteis de Blumenau e Região, Núcleo de Toalheiros de Brusque e clubes de mães participam da iniciativa.

    Saiba mais
  • Transporte

    A Koerich anunciou a doação de 500 kits com colchão, travesseiros e mantas para atender famílias gaúchas. Também disponibilizou caminhões para levar doações da Grande Florianópolis ao Rio Grande do Sul.

  • Jaraguá do Sul

    A Associação Empresarial de Jaraguá do Sul (ACIJS) informou que mais de 250 toneladas de donativos foram encaminhadas ao RS em mobilização de diversos segmentos da comunidade local. As doações foram enviadas para Caxias do Sul, Igrejinha, Roca Sales, Farroupilha e Porto Alegre

    Saiba mais
  • Energético

    A Bally Energy Drink, com sede em Tubarão, disponibilizou carretas da sua frota para envio de água, produtos de limpeza e energéticos para ajudar “no resgate e reconstrução das cidades afetadas”.

    Saiba mais
  • Higiene

    A IPEL, de Indaial, comunicou o envio de 1,1 mil fardos e caixas de papel higiênico, papel toalha e guardanapos. Ente outros motivos, produtos descartáveis têm sido necessários porque, diante do abastecimento irregular de água, não é possível lavar panos de prato, de chão, louças e afins.

  • Travesseiros

    Em Joinville, voluntários produziram, na regional Norte-Nordeste da FIESC, 672 travesseiros e mantas para ajudar os atingidos pelas chuvas no RS. À produção, foram adicionadas doações de cobertas e agasalhos.

  • Leite NAN

    Campanha de colaboradores do sistema FIESC em Lages arrecada leite NAN, fraldas para adultos, lenços umedecidos, pomada para assaduras, água e copos descartáveis. As doações podem ser feitas nas unidades SESI, SENAI, Escolas SESI e Casa FIESC.

Indústria News

Inscreva-se e receba diariamente por e-mail as atualizações da indústria de Santa Catarina.
Confira edições anteriores.