Pular para o conteúdo principal

Quer receber nosso conteúdo exclusivo? Inscreva-se!

SCGÁS celebra 30 anos e vai investir na interiorização

FIESC destacou importância da distribuidora catarinense para o desenvolvimento da indústria e reforçou necessidade de ampliar oferta para mais regiões do Estado

Florianópolis, 26.02.2024 - A SCGÁS – Companhia de Gás de Santa Catarina - está completando 30 anos de atuação com planos de investir fortemente na interiorização da oferta e na competitividade. Em evento comemorativo pelas três décadas da empresa realizado no último dia 23, a  Federação das Indústrias de SC (FIESC), representada pelo presidente da Câmara de Assuntos de Energia da entidade, Manfredo Gouvêa Júnior, destacou o desempenho da distribuidora catarinense e seu impacto para o crescimento e desenvolvimento da indústria em SC.

Para Gouvêa, a visão de futuro da companhia apresentada no evento, de investir na ampliação da rede de distribuição para o interior e de trabalhar por tarifas justas e cada vez mais adequadas à realidade do estado, vai ao encontro a demandas antigas da FIESC. 

“A região Oeste, por exemplo, ainda não conta com a oferta de gás. A interiorização permitiria que as indústrias dessa região fossem ainda mais competitivas”, explica Gouvêa. Ele destacou que a federação considerou muito positivos os investimentos anunciados pela empresa, que deve aplicar R$ 773 milhões até 2027 para chegar a 132 novas indústrias, ampliando a oferta de 72 a 80 municípios no período.

De acordo com a SCGÁS, os investimentos previstos visam expandir a rede de distribuição em 428 Km para atender cerca de 33.731 novos consumidores, sendo 132 indústrias, 33.239 residências, além de 344 novos comércios e 16 postos de abastecimento no estado.

Outra bandeira defendida pela FIESC e que foi destaque na visão de futuro da SCGÁS é a busca por tarifas que ofereçam competitividade para a indústria catarinense. “A competitividade engloba uma política tarifária em linha com a oferta de gás no país, mas também a possibilidade de substituição da matriz energética de uma fonte mais cara para uma com preços mais acessíveis. Isso também gera competitividade para o cliente da SCGÁS”, explicou Gouvêa.
 

Notícias relacionadas

Indústria News

Inscreva-se e receba diariamente por e-mail as atualizações da indústria de Santa Catarina.
Confira edições anteriores.