Fertilizante elaborado com resíduos de lavanderias, de Criciúma, e torno mecânico virtual, de Tubarão, conquistaram primeiro e segundo lugar em suas categorias no Inova SENAI

Belo Horizonte, 06.9.2014 - O fertilizante produzido a partir de resíduos de lavanderias industriais, desenvolvido o Instituto SENAI de Tecnologia em Materiais, de Criciúma, foi o vencedor na categoria Tecnologia Industrial - Processo da Mostra Inova SENAI. Realizado em Belo Horizonte, em conjunto com a Olimpíada do Conhecimento, o evento reuniu 50 projetos inovadores de todo o País. Outro projeto criado no Sul de Santa Catarina, o torno mecânico virtual, do SENAI em Tubarão, ficou com a segunda posição na categoria Tecnologia Educacional. Em Santa Catarina, o SENAI integra a Federação das Indústrias.

"Nosso projeto transforma um problema em solução", afirmou a pesquisadora Rosaura Piccoli, que há seis anos passou a estudar possíveis aplicações para o rejeito das lavanderias. "O lodo extremamente poluente se transforma em fertilizante e alimenta o solo e as plantas", acrescentou. Segundo Rosaura, os resíduos ambientais representam uma linha de produção do Instituto.

O desenvolvimento do fertilizante surgiu de um problema levado ao SENAI pelas lavanderias de Criciúma, por meio da Associação das Micro e Pequenas Empresas. As lavanderias precisam tratar a água que utilizam e do processo resta uma borra, composta por restos de algodão, pedra, pigmento, goma, sabões e detergentes. Essa borra é levada a um aterro industrial, em Blumenau, tudo isso gerando custos.

"Analisamos o composto e identificamos a presença de nitrogênio, fósforo e potássio (NPK), elementos presentes em fertilizantes", explica Rosaura. A partir daí, a equipe passou a realizar pesquisas para adequar a formulação do novo produto, de maneira a se adequar à nova proposta e padronizar o produto. Além de resolver o problema das lavanderias, o projeto reduz a necessidade de mineração para a obtenção dos elementos fertilizantes. Rosaura observa um grande potencial para o novo produto, pois, conforme estudos que realizou, no Brasil existem mais de 6 mil lavanderias de médio e grande porte.

O Torno Mecânico Virtual é um simulador 3D desenvolvido na plataforma Unity com integração do hardware kinect. A solução se destaca pela alta interatividade - o usuário utiliza métodos de interação baseados em gestos a fim de trazer aspectos da realidade ao simulador. Com a inovação, é possível inibir riscos de acidentes de trabalho, treinando o torneio mecânico de forma segura.


Ivonei Fazzioni
Assessoria de Imprensa da FIESC
48 3231-4673 / 48 8421-3600
ivonei@fiescnet.com.br

Inscreva-se e receba semanalmente por e-mail as atualizações da indústria de Santa Catarina