Visão foi defendida pelos palestrantes da Jornada Inovação e Competitividade da Indústria Catarinense

Acesse a cobertura fotográfica do evento no Flickr da FIESC

Confira ao vivo as palestras e debates da Jornada

Florianópolis, 20.05.2015 – A indústria no foco das pesquisas e a inovação percebida pelo consumidor foram debatidos do primeiro dia da Jornada Inovação e Competitividade da Indústria Catarinense 2015, da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), que segue até sexta (22) em Florianópolis. O encontro debate temas fundamentais para o desenvolvimento do setor industrial nos próximos anos e conta com a presença de empresários, diretores e gerentes, autoridades, representantes de universidades e dirigentes de sindicatos de indústria.

Na abertura dos trabalhos sobre inovação, o presidente da FIESC, Glauco José Côrte, fez referência ao que é considerado um dos países mais inovadores do mundo. “Nos Estados Unidos, 80% dos pesquisadores estão envolvidos em trabalhos empresariais, comprovando que a inovação acontece nas empresas e que a demandas devem estar alinhadas com as necessidades do mercado”, afirmou o industrial.

“Na 3M, desde 1930, 6% das vendas são investidos em pesquisa e desenvolvimento”, revelou Luís Serafim executivo de Marketing da companhia. Com este investimento, conta, a empresa obteve mais de 100 mil registros de patentes até 2014. Porém, ele ressalta que a pesquisa só se transforma em inovação quando as pessoas, os clientes, veem valor em seu resultado. “Pesquisa é transformar dinheiro em conhecimento. A inovação transforma conhecimento em dinheiro novamente”, destacou.

Já a pesquisadora Martha Russell, da Universidade de Stanford, destaca a importância da cooperação. Ela analisou as redes de relacionamento formadas ao redor de universidades como o MIT, Harvard, Stanford e Berkley e constatou que as redes criadas são densas, com seus integrantes colaborando entre si e ajudando uns aos outros a fundar empresas e inovar. Para ela, este caminho, da colaboração e da busca de competências externas, também deve ser seguido pelas empresas que buscam a inovação.

À plateia, Banning Garrett, da Singularity University, falou da revolução a partir das impressoras 3D. Segundo ele, estão avançando os estudos para a impressão de casas, o que beneficiaria áreas devastadas por furacões e terremotos, como no Haiti. Para ele, mesmo quando a economia de um país está em crise, é preciso investir em inovação, porque aí está o futuro.

Jornada – A jornada continua nesta quinta-feira (21) com palestras e debates sobre educação, no período da manhã, e ambiente institucional, durante a tarde. Na sexta-feira (22) pela manhã, em evento exclusivo para convidados, serão entregues a Ordem do Mérito Industrial e Sindical.

A Jornada é uma realização da FIESC em parceria com o SEBRAE/SC. Tem o patrocínio dos departamentos nacional e estadual do SESI e do SENAI, PREVISC, Optitel e CREDIFIESC, além de apoio do BRDE. A Associação Catarinense de Imprensa (ACI) é apoiadora institucional do evento.


Fábio Almeida
Assessoria de Imprensa da FIESC
48 3231-4674 | 48 9981-4642
fabio.almeida@fiesc.com.br

Indignado com a situação das rodovias federais de Santa Catarina? Exija mudanças!

Participe do abaixo-assinado

Inscreva-se e receba semanalmente por e-mail as atualizações da indústria de Santa Catarina