Afirmação foi feita pelo deputado federal Laércio Oliveira, relator do texto aprovado na Câmara dos Deputados e que agora tramita no Senado Federal

Florianópolis, 23.10.2020 – A Nova Lei do Gás Natural, aprovada em 1º de setembro na Câmara dos Deputados e que agora tramita no Senado Federal, trará segurança jurídica atraindo investimentos internacionais ao país que podem chegar a R$ 60 bilhões nos próximos anos. A afirmação foi feita durante reunião on-line da diretoria da FIESC, nesta sexta-feira, 23, pelo deputado federal Laércio Oliveira, relator do texto aprovado na Câmara. “O monopólio da Petrobrás para o gás natural representa um retrocesso de dez anos, prejudicou muito o setor, o insumo perdeu competitividade e a indústria brasileira sofre muito com essa situação”, afirmou o parlamentar.

O presidente da FIESC, Mario Cezar de Aguiar, disse que a FIESC acompanha a tramitação da nova lei no Congresso. “Estamos conversando com os senadores de Santa Catarina sobre a importância da agilidade da aprovação dessa legislação, dada a relevância do gás para a indústria catarinense”, destacou.

O presidente da Câmara de Energia da FIESC, Otmar Müller, destacou que a bancada catarinense na Câmara apresentou o maior índice de aprovação à nova lei. “É importante que se consiga no Senado preservar a essência do projeto, evitando que sejam inseridas demandas que, embora possam ser legítimas, são impróprias para a competitividade”, disse Müller. Ele destacou que os consumidores pagam pelo gás natural, pois o preço está inserido no custo dos produtos fabricados e que a melhoria da competitividade do insumo ajuda a reduzir custos da produção nacional.

“O setor de gás tem pressa na aprovação da lei, que traz uma perspectiva de crescimento extraordinário”, acrescentou o deputado Laércio Oliveira. “Não precisa de dinheiro público para os investimentos nesse setor; os investidores estrangeiros estão esperando a aprovação da lei e a segurança jurídica que ela trará”, observou.

 
 
Assessoria de Imprensa
Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina

 

Inscreva-se e receba semanalmente por e-mail as atualizações da indústria de Santa Catarina