Provas foram concluídas nesta segunda (26); nove catarinenses, incluindo jovens de São Bento do Sul, Blumenau e Florianópolis integram a maior delegação que o Brasil já enviou à competição que desafia estudantes de todo o mundo a alcançar a excelência em ocupações profissionais

Florianópolis, 26.8.2019 – Os 1,3 mil competidores da 45ª WorldSkills Competition, o torneio mundial de educação profissional, que se realiza na Rússia, encerraram suas provas nesta segunda-feira (26). Eles permanecem na expectativa para a divulgação de resultados e premiação, em cerimônia marcada para a terça. Representantes de mais de 60 países, estão na cidade russa de Kazan (a 800 quilômetros de Moscou) para uma competição em que vale o melhor desempenho no desenvolvimento de atividades profissionais. Eles são avaliados pelos conhecimentos, habilidades, atitudes, capacidade de planejamento e uso adequado de recursos.

:: Acompanhe a cobertura no FacebookTwitter LinkedIN da FIESC e nas redes sociais do SENAI. 
:: Veja a cobertura fotográfica da participação brasileira

Entre os 63 competidores brasileiros, estão nove catarinenses, sete deles estudantes do SENAI. "Historicamente o Brasil tem obtido bons resultados e Santa Catarina tem se destacado; estamos muito confiantes; o Brasil está muito bem representado", afirma o presidente da FIESC, Mario Cezar de Aguiar, que acompanha a disputa. "O SENAI prepara muito bem os seus alunos e ele são que se destacam. É uma competição de alto nível, com muitos países competindo em muitas profissões em disputa, com tecnologia avançada e espaço muito bem organizado", acrescenta.

A participação no torneio a internacional é uma oportunidade para a incorporação dos modelos mais avançados de educação profissional praticados no mundo. “A Rússia está fazendo uma grande aposta, está pegando os descritivos técnicos da WorldSkills e fazendo uma reformulação no seu sistema educacional, fortalecendo a educação profissional”, explica o diretor-geral do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), Rafael Lucchesi, que é representante brasileiro na instituição que realiza o torneio. Ele lembra que a Finlândia fez o mesmo movimento, após sediar a competição em 2005. “Na época, a Finlândia tinha 29% dos jovens fazendo educação técnica e profissional. E eles tomaram a decisão de alterar a matriz educacional. Hoje, na Finlândia, 71% dos jovens de 15 a 17 anos fazem educação técnica e profissional”, conta.

Delegação de SC

Os sete competidores do SENAI/SC integram a maior delegação que o SENAI/SC já enviou ao evento. Ela é composta por Allan Scholze (São Bento do Sul, em Fresagem CNC), Eduardo Hermann (Blumenau, em Gestão de Sistemas de Redes TI), Gabriele Raiser (Blumenau, em Vitrinismo), Gabriel Hoffmann (Palhoça, em Manutenção de Aeronaves), Gabriel Ribeiro (Blumenau, em Soluções de Software para Negócios) e a dupla Raissa Marcon e Jean Carlos Novak (Florianópolis, em Cyber Segurança). Além deles, duas estudantes do SENAC/SC integram o time: Isadora Berti Guedes Pereira (Tubarão) competirá em Estética e Bem-estar e Jéssica Cristina de Campos (Rio do Sul), em Floricultura.

Com informações da Agência CNI de Notícias

Assessoria de Imprensa
Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina
imprensa@fiesc.com.br

 

Entre em contato

Tire dúvidas, envie sugestões e reclamações

Fale conosco