Convite foi feito em audiência com o ministro da Infraestrutura, nesta quinta-feira (5), em Brasília, na qual a entidade defendeu a inserção de Santa Catarina no contexto logístico nacional, além de recursos para as BRs 470 e 280, 282, 285, 163 e 158

Florianópolis, 5.9.2019 – Durante reunião com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, o presidente da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), Mario Cezar de Aguiar, apresentou documento com proposta para inserção de Santa Catarina no contexto logístico nacional. No encontro, realizado nesta quinta-feira (5), em Brasília, com a participação do senador Esperidião Amin e da deputada Angela Amin, a FIESC foi convidada para integrar o grupo técnico do Ministério que está reformulando o Plano Nacional de Logística (PNL).

Segundo Aguiar, o ministro informou que as obras vão andar em ritmo lento por conta da falta de recursos. “O orçamento da União para 2020 prevê R$ 6 bilhões para investimentos na infraestrutura de todo o país. Esse valor é praticamente só o que Santa Catarina precisa”, disse o presidente da FIESC.  Mas durante o encontro uma das opções levantadas foi flexibilizar o uso de recursos de fundos setoriais, como da aviação e Marinha Mercante para a infraestrutura, que somam cerca de R$ 40 bilhões. Contudo, essa medida depende de aprovação do Congresso Nacional. “Isso permitiria que a infraestrutura tivesse incremento considerável. Também temos que buscar recursos dos chamados restos a pagar do orçamento que podem ser canalizados para os investimentos”, declarou.

Na reunião, a FIESC destacou que os principais corredores rodoviários de Santa Catarina estão com as obras atrasadas ou com o andamento comprometido. “Por isso solicitamos a tomada de medidas necessárias para disponibilizar os recursos para a continuidade das obras”, disse Aguiar, chamando a atenção para a duplicação das BRs 470 e 280, a conclusão da implantação e pavimentação de trecho da BR-285, adequação de capacidade da BR-163, adequação de capacidade de segmento da BR-282 entre Chapecó e São Miguel do Oeste e da BR-158, no trecho entre o entroncamento com a BR-282 (SC) na divisa com o Rio Grande do Sul. No caso específico da BR-470, a FIESC solicitou a suplementação de R$ 80 milhões no Orçamento Geral da União de 2019 para as obras de duplicação da rodovia. Está em andamento um trecho de 73 quilômetros, cuja conclusão terá reflexos diretos no aumento da segurança da rodovia e na competitividade da atividade produtiva da região.

A proposta de inserção catarinense no contexto logístico nacional é uma publicação que propõe um planejamento intermodal e sistêmico da logística catarinense considerando as cadeias de suprimento e distribuição da produção industrial. “O livro demonstra que o planejamento logístico no âmbito do Governo federal considera como base produtos primários. Cabe ressaltar que como consequência da metodologia utilizada não são contemplados na rede prioritária nacional corredores logísticos essenciais para Santa Catarina, que tem como característica uma atividade econômica diferenciada”, conclui Aguiar.

Entre em contato

Tire dúvidas, envie sugestões e reclamações

Fale conosco