Obras do novo centro de referência em tecnologia na área de alimentos e bebidas se iniciam em 2021 no bairro São Cristóvão

 
Chapecó, 31.07.2020 – Em reunião na última sexta-feira (31), a Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC) e a Prefeitura de Chapecó deram celeridade no andamento do projeto do novo centro de referência em tecnologia na área de alimentos e bebidas do SENAI que será construído no bairro São Cristóvão. O terreno da FIESC, localizado na rua Osvaldo Cruz, ao lado da área de cultivo da Epagri, será liberado pela prefeitura até o final do ano para início das obras em 2021. O prazo previsto para a nova estrutura entrar em funcionamento é 2022.

“Estamos com os projetos em andamento e só dependemos da desapropriação da área para iniciarmos as obras. O novo centro será o sétimo Instituto Tecnológico do SENAI no Estado e é o primeiro grande investimento do novo ciclo de aporte de recursos iniciado pela FIESC em Santa Catarina. Será uma obra icônica para a região”, informou o presidente da FIESC, Mario Cezar de Aguiar, que liderou a Federação em visita ao prefeito Luciano Buligon.

Além do presidente, estiveram no encontro o vice-presidente regional Oeste, Waldemar Schmitz, o diretor regional do SENAI, Fabrizio Machado Pereira, e o gerente executivo do SESI/SENAI nas regionais Oeste e Extremo Oeste, Geferson Luiz dos Santos.

Os dirigentes apresentaram ao prefeito o projeto arquitetônico do novo centro que terá estrutura moderna e inovadora, inspirada em projetos industrias do setor na Nova Zelândia. Serão três pavimentos, 6.000 m² de área construída, com capacidade tecnológica para atender toda a cadeia de alimentos, incluindo ensaios com grãos, serviço que até então só era disponibilizado por Curitiba e São Paulo. O investimento será de R$ 20 milhões.
Ao detalhar o projeto, o diretor regional do SENAI, Fabrizio Machado Pereira, ressaltou que o novo espaço representa um salto de capacidade produtiva do SENAI para a região que já é referência na produção de alimentos. Com diversos laboratórios, espaço para eventos, coworking, auditório, a estrutura terá um observatório da indústria, empregará 100 profissionais altamente qualificados e ampliará o atendimento tecnológico do SENAI em ensaios de proficiência. O novo centro atenderá, a partir de Chapecó, todo o Brasil, 14 países da América Latina, além da Angola e de parte da Europa.

“Hoje já atendemos 14 países da América Latina e a Angola, além de 95% dos Estados brasileiros. Com a nova estrutura, ampliaremos os tipos de ensaios e as quantidades para todo o País, além de avançarmos com a nossa agenda de internacionalização”, destacou Fabrizio ao informar que a estrutura terá capacidade ampliada entre 2.000 e 6.000 mil ensaios por mês.

O vice-presidente regional Oeste, Waldemar Schmitz, sublinhou que o novo centro tecnológico será “uma obra fantástica para a região” e trará progresso científico e econômico.

Ao comprometer-se em dar celeridade à obra, o prefeito Luciano Buligon projetou o espaço como novo núcleo de inovação no município. Segundo ele, além o centro tecnológico do SENAI e da área de cultivo da Epagri, o local no bairro também abrigará futuramente estrutura da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS). “Teremos três instituições importantes dividindo espaço. Será um núcleo científico e inovador em Chapecó”.

INOVAÇÃO
O centro de referência em tecnologia na área de alimentos e bebidas tem como objetivo auxiliar as indústrias do segmento a buscar e implementar tecnologia e inovação em seus processos e produtos, por meio de consultorias especializadas, pesquisa e inovação, serviços metrológicos e educação para elevar a competitividade das empresas.

A estrutura proporcionará uma série de novos serviços e produtos, incluindo ensaios com pescados, ensaios de sanidade animal, novos ensaios de bebidas com leveduras, ensaios cromatográficos, alergênicos, de toxidade e de metais em produtos de carne. Fará, também, o desenvolvimento de formulações e de novos produtos, rotulagens, consultorias Food Defense, consultorias ISO 22000:2005, consultoria para certificação halal, consultoria para validação térmica de estufas de cozimento, ensaios de grãos e laboratório de leite.

“A obra representa uma virada tecnológica para o SENAI. Ampliaremos os serviços e o atendimento dentro e fora do Brasil, com destaque para o fortalecimento do laboratório de biologia molecular, inovação no setor de grãos e cobertura completa da cadeia de alimentos”, complementa o diretor de Educação, Fabrizio Pereira.

TESTES COVID-19
A FIESC também anunciou no encontro que o SENAI em Chapecó iniciará em agosto a realização de testes de diagnóstico RT-PCR, que detecta o novo coronavírus. O RT-PCR utiliza técnicas de biologia molecular para detectar se o vírus SARS-CoV-2 está presente no corpo. A capacidade será de 4.200 testes por mês, com possibilidade de ampliação para até 8.600 testes mensais.

Com informações da agência MB Comunicação. 
 

Assessoria de Imprensa
Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina

Inscreva-se e receba semanalmente por e-mail as atualizações da indústria de Santa Catarina