Desempenho foi puxado pela alta de 60% nos embarques de carne suína em relação ao mesmo mês em 2020, mostram os dados do Ministério da Economia, analisados pelo Observatório FIESC

Florianópolis, 12.4.2021 - As exportações de Santa Catarina cresceram 3,7% em março na comparação com o mesmo mês em 2020. O desempenho no período foi puxado pelos embarques de carne suína, que registraram alta de 60% em relação a março do ano passado. O aumento na demanda esteve relacionado ao maior consumo da China e do Chile pelo produto catarinense, mostram os dados do Ministério da Economia, analisados pelo Observatório FIESC.

Clique aqui e acesse os dados completos

A análise da FIESC destaca que o setor de alimentos e bebidas registrou expansão de 20,3% nas exportações em março ante o mesmo mês do ano passado. China, Japão e Chile representaram 54% dos destinos desse setor, que demandam especialmente carnes suína e de aves. Também foi observado crescimento nas exportações de madeira e móveis, com alta de 23,5%. Estados Unidos, Reino Unido e México apresentaram aumento na demanda pelo produto catarinense em 24,8%, 38,9% e 27,8%, respectivamente. Os três países representam 69% das compras de madeira e móveis de Santa Catarina. Entre os principais países compradores de produtos catarinenses é importante destacar o crescimento de 40% nas exportações para Argentina, sobretudo, na venda de produtos laminados de ferro e motores e geradores elétricos.

Em relação às importações, Santa Catarina registrou aumento de 60% nas vendas externas em março na comparação com março de 2020. O desempenho está atrelado à ampliação produção industrial catarinense, sobretudo pela importação de insumos para os setores de produtos químicos e plásticos, metalmecânica e metalurgia e máquinas e equipamentos.
 

Inscreva-se e receba semanalmente por e-mail as atualizações da indústria de Santa Catarina