Esta é a primeira estrutura deste formato montada em Santa Catarina; aulas seguem até setembro e contam com 120 alunos

Florianópolis, 13.7.2021 – Mais um passo foi dado rumo ao desenvolvimento econômico e capacitação da mão de obra em Morro da Fumaça. O município inaugurou na noite desta segunda-feira (12) a primeira Escola Móvel do SENAI do estado de Santa Catarina.
O local, montado na Rua Prefeito Paulino Bif, passa a receber a partir de agora, 120 alunos distribuídos pelos cursos profissionalizantes de Costureiro Industrial, Soldador e Tecnologias Aplicadas na Indústria de Plásticos, todos definidos após encontro do prefeito Noi Coral e do vice Eduardo Sartor Guollo com representantes dos mais variados setores. “Esta é uma grande parceria que irá gerar frutos para Morro da Fumaça. Teremos mão de obra capacitada que contribuirá com o desenvolvimento econômico”, salienta o prefeito.
 
Parceria
A gerente executiva do SENAI Regional Sul, Graziela da Silva Branco, iniciou o seu discurso agradecendo o Governo Municipal e o SENAI pela parceria e empenho na montagem da estrutura. “Eles são grandes entusiastas do ensino profissionalizante. Este projeto leva para o município cursos de acordo com as suas necessidades. Não é algo que sai da nossa cabeça, mas sim levantada após ouvir os empresários. Sem as empresas, não teria razão em realizar este projeto”, diz. Graziela completa falando que o objetivo da iniciativa é melhorar a vida das pessoas. “Quando as empresas, entidades e poder público querem, o resultado é este”, pontuou.
 
Preparação da cidade
O prefeito Noi Coral ressalta que na primeira gestão, houve a preparação da cidade para atrair novos investimentos. “Investimentos em infraestrutura, educação, saúde, municipalização da água e agora trabalhamos no desenvolvimento econômico. E como a nossa administração é feita a várias mãos, o Eduardo ficou à frente destes projetos. Ele tem toda a capacidade e inteligência para isso e a parceria com o SENAI foi intermediada por ele. A realização destes cursos, inclusive, é mais um passo destes projetos visando a melhoria da economia fumacense”, pontua.

O vice-presidente regional Sul da FIESC, Diomício Vidal, salienta que a entidade, por meio do SENAI, está fazendo a sua parte na capacitação da mão de obra. "Este nosso trabalho conta com professores muito capacitados para repassar os ensinamentos. Com isso, teremos aulas de manhã, à tarde e à noite", destaca Vidal que em agosto deixará a vice-presidência após dez anos. "Fechamos esta nossa passagem com chave de ouro trazendo a primeira Escola Móvel do SENAI de Santa Catarina para a nossa região, especialmente para Morro da Fumaça. Na nossa região temos empregos, mas falta qualificação, por isso a importância desta iniciativa", completa.
O ato de inauguração, que respeitou todos os protocolos de segurança devido à pandemia, contou ainda com a presença dos alunos dos cursos do período noturno, deputado estadual, José Milton Scheffer, vereadores, empresários, entidades, integrantes do Governo Municipal e comunidade em geral.
 
Desenvolvimento econômico
A Administração Municipal de Morro da Fumaça foca no desenvolvimento econômico e levar cursos profissionalizantes gratuitos, por meio da parceria com o SENAI, é um dos projetos. “Morro da Fumaça está em uma localização privilegiada, perto do porto, do aeroporto, com 17 acessos e com um povo empreendedor. Trazer esses cursos, primeiro irá beneficiar os empresários que já estão instalados aqui e, posteriormente, aqueles que pretendem investir em solo fumacense”, destaca o vice-prefeito. “Agradecemos o SENAI pela parceria e por trazer a primeira Escola Móvel do estado para o nosso município, o que aumenta ainda mais a nossa responsabilidade. Obrigado também aos empresários que nos ajudaram na escolha dos cursos, apontando quais as principais necessidades. Obrigado ao prefeito Noi Coral, que antes de tudo é empresário e tem esta visão de futuro, preparando Morro da Fumaça para daqui a 15, 20 anos”, conclui Eduardo, lembrando que, com 403 novas vagas, Morro da Fumaça é a terceira cidade da Amrec em geração de emprego em 2021.
 
Mais de 300 metros quadrados
A estrutura é formada por uma unidade móvel de soldagem com uma sala de aula, dez boxes de soldagem, um box de acabamento e uma central de gás. Ainda há um sistema de exaustão da fumaça gerada nos processos.
Já a unidade móvel de confecção industrial possui 25 máquinas de costura, do tipo overloque, galoneira, reta e para operações especiais, mesa de corte com a cortadora de tecido e todos os equipamentos necessários para a produção de roupas.
Para completar, há ainda a estrutura central formada por seis contêineres para sala de aula, recepção, secretaria e sanitários, duas tendas, piso de tablado acarpetado, com instalações elétricas e acesso à internet. A área total é de 300 metros quadrados.
 

Inscreva-se e receba semanalmente por e-mail as atualizações da indústria de Santa Catarina