Evento ocorreu na noite desta quarta-feira, 22, no Centro de Inovação Norberto Frahm (CINF) e reuniu mais de 200 participantes; outros três seminários ocorrem este ano em Navegantes, Jaraguá do Sul e Criciúma

 

Florianópolis, 23.9.2021 - Rio do Sul recebeu na noite desta quarta-feira (22) o seminário do movimento “BRs: SC não pode parar”. Cerca de 200 pessoas participaram do encontro, entre representantes de empresas, entidades, poder público e comunidade. O presidente da FIESC, Mario Cezar de Aguiar, apresentou a visão do setor industrial sobre a situação das rodovias. “A logística é um fator fundamental para a competitividade da indústria. A questão do transporte tem um impacto significativo na logística. É difícil mensurar os prejuízos que a falta de uma infraestrutura adequada pode causar. Mas eles são bilionários, pois Santa Catarina tem uma economia dinâmica, com crescimento acima da média nacional, que poderia ser maior ainda se tivéssemos uma infraestrutura melhor”, salientou Aguiar.

:: Assista a íntegra do seminário realizado em Rio do Sul.

As péssimas condições da BR-470 também foram abordadas no encontro. “O crescimento econômico fica comprometido com o gargalo ‘rodovias’, principalmente as federais. No caso do Alto Vale, a BR-470 é caótica. Quem transita por ela, sabe que chegamos num ponto que eu defino como humilhante para o cidadão. Estamos com uma rodovia fora das mínimas condições de trafegabilidade e segurança. É um momento crítico, por isso trouxemos esse assunto, para endereçarmos o problema e acharmos soluções concretas e não apenas promessas”, ressaltou o vice-presidente da FIESC para o Alto Vale do Itajaí, André Armin Odebrecht.

O movimento “BRs - SC não pode parar” é uma parceria da FIESC com o Grupo ND e tem o apoio das federações estaduais da Agricultura e Pecuária (FAESC) e das Empresas de Transporte de Carga e Logística (Fetrancesc), Portonave, Porto de Itapoá, Multilog, Aurora Alimentos e Pamplona Alimentos e está aberta à participação de outras empresas e organizações catarinenses para amplificar a repercussão da iniciativa. Os próximos seminários serão nos dias 06 de outubro (Navegantes), 27 de outubro (Jaraguá do Sul) e 08 de novembro (Criciúma).

BR-470 É A TERCEIRA RODOVIA FEDERAL COM MAIOR NÚMEROS DE ACIDENTES EM SANTA CATARINA

O executivo da Câmara e do Conselho de Transporte e Logística da FIESC, Egídio Antônio Martorano, explicou os detalhes da campanha, que envolve mobilização da sociedade, seminários, educação e conscientização no trânsito, abaixo-assinado digital em todo estado, fóruns, debates e entrevistas e entrega dos documentos ao governo federal. “A preocupação tem sido grande sobre a duplicação da BR-470 em função dos atrasos na entrega do Estudo de Viabilidade Técnica e Ambiental (EVTEA) (2008), do planejamento (2009) e do projeto (2010). Já existe um comprometimento da capacidade da rodovia, mesmo se ela for duplicada. Precisamos tomar medidas urgentes. Santa Catarina necessita de um plano estadual de logística e transporte com ações proativas de prevenção”, explicou o secretário. Ele informou também que a FIESC firmou parceria com o DNIT e a Polícia Rodoviária Federal para levantar os pontos críticos entre Indaial e Campos Novos, indicando as intervenções que podem ser feitas para melhorar a segurança e a fluidez.

Entre as autoridades presentes, estiveram os deputados estaduais Milton Hobus e Ricardo Alba, além de prefeitos da região. O senador Jorginho Mello também participou virtualmente do encontro. 

Com informações da assessoria de imprensa da Vice-Presidência da FIESC no Alto Vale do Itajaí

Assessoria de Imprensa
Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina - FIESC

Inscreva-se e receba semanalmente por e-mail as atualizações da indústria de Santa Catarina