Iniciativa promovida pela FIESC e Grupo ND discutiu especialmente a situação das rodovias das regiões litoral Sul e Sul Catarinense

Criciúma, 2.12.2021 - Criciúma recebeu na noite desta quarta-feira, dia 1º, o seminário da campanha Santa Catarina Não Pode Parar. A iniciativa, que é promovida pela Federação das Indústrias (FIESC) e pelo Grupo ND, tem o objetivo de mobilizar a sociedade para garantir a segurança e a fluidez dos corredores rodoviários federais da região. O evento presencial foi realizado na sede da Associação Empresarial de Criciúma (ACIC) e contou com a transmissão pelo YouTube da FIESC. 

Participaram do seminário prefeitos e lideranças políticas, representantes do setor produtivo, sindicatos empresariais e de entidades organizadas, como forma de mobilizar a região para que o estado seja atendido nas suas reivindicações em prol da infraestrutura e consequente aumento da competitividade da indústria.

“Esse assunto é muito importante e precisa ser debatido. Se tem um dado que Santa Catarina não pode se vangloriar é exatamente a questão das nossas rodovias para transportar a riqueza que produzimos. A nossa economia cresce acima da média brasileira, mas tem o desafio no transporte da produção”, disse o presidente da FIESC, Mario Cezar de Aguiar, chamando a atenção também para o elevado número de acidentes registrados nas estradas.

Aguiar ressaltou ainda que a BR-101 catarinense é a única rodovia federal duplicada, mas que que ainda não está totalmente concluída. “Temos um agravante no Morro dos Cavalos que é uma missão que precisa ser resolvida. Mas temos outras rodovias que também precisam ser duplicadas e necessitam de muita atenção e investimentos. A maneira que encontramos para colaborar com isso foi criar uma grande campanha que incluiu um abaixo-assinado, lançado na última segunda-feira. A nossa intenção é que seja o maior abaixo-assinado digital de Santa Catarina” reforça. 

A intenção é de unir Santa Catarina em prol do objetivo de lutar pela melhoria das rodovias federais catarinenses. “A mesorregião sul catarinense é riquíssima, tem um importante potencial socioeconômico para o Estado. Para a região Sul, colocamos aqui como duas prioridades a BR-101 e a BR-285, que é uma importante rodovia que pode incrementar a movimentação do Porto de Imbituba. Se nós melhorarmos a nossa infraestrutura, aumentaremos a competitividade da indústria catarinense. Hoje não existe um planejamento integrado dentro da macrologística para o curto, médio ou longo prazos. Por isso, a importância de unirmos todos os setores para que possamos cobrar investimentos na nossa infraestrutura”, reforça o presidente da FIESC.  

Agenda estratégica será lançada em Florianópolis

Durante o seminário, também foi realizada a apresentação do secretário-executivo da Câmara e Transporte e Logística da FIESC, Egídio Martorano. “Estamos promovendo uma grande mobilização. Por isso a importância desse abaixo-assinado que iremos levar ao governo federal, com toda a legitimidade e embasamento. Convidamos a todos para participar de forma presencial ou virtualmente, por meio do Youtube da FIESC, do lançamento da Agenda Estratégica para a Infraestrutura de Transporte e Logística Catarinense 2022, que ocorrerá no dia 6 de dezembro, a partir das 14h, na sede da FIESC, em Florianópolis. Lá serão apresentadas as demandas de todas as regiões do Estado”, reforça Egídio. 

Para o diretor regional Criciúma do Grupo ND, Gabriel Costa Habeyche, a iniciativa da FIESC e do Grupo ND em percorrer todo o Estado é uma importante mobilização em prol da indústria e do desenvolvimento catarinense. “Queremos parabenizar a FIESC por essa iniciativa tão importante. Esse movimento deve começar por nós e é muito importante que levemos as reivindicações necessários para o desenvolvimento da nossa região. Por este motivo é tão necessária a participação de todos”, aponta Gabriel.

Abaixo-assinado pelas BRs

Na última segunda-feira, dia 29, a FIESC e o Grupo ND lançaram o abaixo-assinado on-line para exigir investimentos nas rodovias federais do estado. A participação de toda a comunidade é importante para garantir ainda mais o fortalecimento da mobilização. Acesse www.sosbrs.com.br e saiba mais sobre a iniciativa que marca a nova fase da campanha SC Não Pode Parar

SC Não Pode Parar

A campanha tem o objetivo de sensibilizar os catarinenses e as autoridades para a gravidade da situação das rodovias federais que cortam o estado. A iniciativa conta com o apoio das federações estaduais da Agricultura e Pecuária (FAESC) e das Empresas de Transporte de Carga e Logística (Fetrancesc), Portonave, Porto de Itapoá, Multilog, Aurora Coop, Pamplona Alimentos e Manoel Marchetti. 

Apoiam também o movimento as federações de trabalhadores nas indústrias Metalúrgica, Mecânica e do Material Elétrico de SC (Fetimmmesc); da indústria gráfica, da comunicação gráfica e dos serviços gráficos (Fetigesc); da construção e do mobiliário (Feticomsc); e das Indústrias de Carnes e Derivados, Indústrias da Alimentação e Afins de Santa Catarina (Fetiaesc) e os sindicatos filiados a ela em Xanxerê, Seara, Campos Novos, Tubarão, Maravilha, Capinzal e Guatambú. A Força Sindical e a Nova Central Única de Trabalhadores de Santa Catarina também apoiam a iniciativa.

A participação de outras empresas e organizações catarinenses está aberta para amplificar a repercussão da iniciativa.


Com informações da Novo Texto Comunicação

Indignado com a situação das rodovias federais de Santa Catarina? Exija mudanças!

Participe do abaixo-assinado

Inscreva-se e receba semanalmente por e-mail as atualizações da indústria de Santa Catarina