Para o setor, expectativa de inflação abaixo do centro da meta em 2019 e em 2020, atividade econômica em ritmo moderado e elevada taxa de desemprego corroboram decisão. Corte também segue tendência mundial

O Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) tomou uma decisão acertada ao reduzir em 0,5 ponto percentual a taxa básica de juros (Selic), num movimento de continuidade à flexibilização monetária, avaliam a Confederação Nacional da Indústria (CNI) e a FIESC. Com a decisão, a taxa cai para 5,5% ao ano, menor patamar histórico.

Além de ser coerente com o atual ritmo da atividade econômica brasileira, a queda dos juros domésticos segue a tendência mundial, como o novo corte dos juros básicos americanos anunciado nesta nesta quarta-feira (18) pelo banco central americano (Federal Reserve). A decisão do Fed busca reduzir os impactos da desaceleração da economia mundial sobre os Estados Unidos, o que tende a influenciar os fluxos de capitais para os países emergentes, como o Brasil.


Com informações da Agência CNI

Entre em contato

Tire dúvidas, envie sugestões e reclamações

Fale conosco