De acordo com análise do Observatório FIESC, o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) catarinense atingiu 54,7 pontos em maio. No mesmo período, o ICEI nacional apresentou recuo de 0,3 ponto.

:: Confira o boletim completo

A confiança do empresário industrial catarinense se manteve estável em maio, com leve avanço de 0,2 ponto na comparação com abril. De acordo com análise do Observatório FIESC, o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) catarinense atingiu 54,7 pontos em maio. No mesmo período, o ICEI nacional apresentou recuo de 0,3 ponto. Porém, se manteve acima da confiança em Santa Catarina, com 56,5 pontos em maio.

“O industrial catarinense enfrenta alguns desafios, como a pressão de custos e as incertezas no cenário global. Apesar disso, a confiança se mantém em nível estável e acima do limiar dos 50 pontos, o que indica a manutenção do cenário de confiança entre os empresários industriais catarinenses”, avalia o presidente da FIESC, Mario Cezar de Aguiar.

De acordo com avaliação do economista do Observatório FIESC, Marcelo de Albuquerque, desde janeiro o indicador de Condições Atuais (que retrata o sentimento atual da economia em relação aos últimos seis meses) vem registrando níveis abaixo do limiar de 50 pontos, tanto para Santa Catarina como para o Brasil. “Uma explicação para a preocupação do industrial são os entraves nas cadeias produtivas globais, sobretudo logísticos”, avalia o economista.

Já o índice relacionado às expectativas para os próximos meses segue com pontuação acima de 50 pontos, apontando um nível otimista dos empresários para um futuro de curto prazo, alcançando 57,4 pontos em maio. No entanto, a retração de 0,6 ponto em relação a abril indica que a disseminação do otimismo entre os empresários industriais catarinenses se reduziu.

Inscreva-se e receba semanalmente por e-mail as atualizações da indústria de Santa Catarina