Em apresentação na SC Expo Defense, ele destacou as oportunidades que as Forças Armadas oferecem à indústria nacional

Clique aqui e acesse no Flickr da FIESC a cobertura fotográfica

Florianópolis, 20.5.2022 - Especialista em desenvolvimento industrial, Marcelo Rolim Coelho falou aos participantes da SC Expo Defense, nesta sexta-feira, dia 20, sobre o trabalho do Condefesa Nacional, entidade que atua junto à Confederação Nacional da Indústria (CNI) na organização de políticas e programas de incentivo à base industrial de defesa e segurança. Uma das frentes de trabalho é o estímulo à interação da indústria com a academia e governo.

“Nosso trabalho consiste em identificar os projetos estratégicos das Forças Armadas, conduzir a demanda a um parceiro industrial capaz de produzir o produto ou serviço e capacitar as pessoas para pesquisa e criação das inovações necessárias junto aos institutos de ensino”, explicou Coelho.

O Condefesa nacional é composto por nove unidades estaduais e atua em quatro frentes: análise do mercado externo, possibilidades de financiamento, previsibilidade orçamentária e busca por tecnologia e inovação. O impacto econômico do segmento da defesa em 2021 foi de R$ 307 bilhões.

O principal cliente ainda é o governo, que demandou R$ 175 bilhões em produtos. Mas o objetivo estratégico da entidade é ampliar a exportação de produtos de defesa e segurança, que alcançou R$ 27 bilhões ano passado.
“A aproximação da indústria com as Forças Armadas permite a certificação de produtos e tecnologias nacionais que podem ser exportadas para o mercado de segurança civil, podendo este mercado ser globalmente potencializado”, explica Coelho.

Conforme pesquisa do Condefesa Nacional, a indústria de defesa e segurança é responsável por 4,4% do PIB brasileiro, gerando 2,9 milhões de empregos diretos e indiretos.

A programação da manhã teve ainda apresentação do representante do Comdefesa Paraná, general Sidnei Prado. Ele falou sobre o trabalho que vem sendo desenvolvido para fornecimento de insumos para manutenção das tropas militares da região Sul do Brasil.
 
 

Inscreva-se e receba semanalmente por e-mail as atualizações da indústria de Santa Catarina