Pesquisa do Itaú Educação e Trabalho revela que jovens estudantes do ensino médio entendem que educação profissional amplia possibilidades; levantamento foi apresentado nesta sexta (10) em reunião do conselho de governança do Movimento SC pela Educação


Florianópolis, 10.12.2021 - Jovens estudantes da rede pública entendem que a escola está muito associada a um caminho para um “futuro melhor” e a expectativa é de que a educação traga oportunidades que permitam mudanças na vida, aceleradas pela educação profissional. Os apontamentos integram a pesquisa Percepções dos jovens sobre o ensino técnico, do Itaú Educação e Trabalho, apresentada nesta sexta-feira (10), ao conselho de governança do Movimento Santa Catarina pela Educação.

Na reunião, Carla Chiamareli, gerente de gestão de conhecimento do Itaú Educação e Trabalho, detalhou o estudo da entidade. “É importante envolver o aluno na escolha de sua trajetória já no 9º ano do ensino fundamental, pois essa escolha já ocorre no primeiro ano do ensino médio”, comentou. As principais habilidades que os entrevistados gostariam de aprender na escola são língua estrangeira, recursos digitais e empreendedorismo. “Após o ensino médio, os jovens veem o trabalho como um dos principais caminhos”, complementa Chiamareli. O levantamento ouviu mil estudantes da rede pública de todas as regiões do país, que responderam a um questionário on-line entre 5 e 28 de julho de 2021.

::: Desafios do Movimento SC pela Educação até 2024

Com foco no ensino profissionalizante, o Movimento Santa Catarina pela Educação instituiu os três pilares de atuação da iniciativa pelos próximos dois anos (2022-2024). São eles: competências para as demandas atuais e futuras, trabalhador do futuro e representatividade. De acordo com o diretor de educação e tecnologia da FIESC e diretor regional do SENAI/SC, Fabrizio Machado Pereira, o objetivo é contribuir para o fortalecimento do ensino profissionalizante como estratégia competitiva. “Apesar da pandemia, temos muito a comemorar este ano, com avanços significativos. Estamos muito comprometidos com uma agenda de desenvolvimento social e econômico por meio da educação”, destacou.

Entre as ações previstas para fortalecer o Movimento estão a ampliação de parcerias e a divulgação da plataforma de empregos e qualificação; analisar as profissões atuais e futuras dos principais setores econômicos; construir de forma colaborativa as bases de um  Plano de Desenvolvimento de Pessoas; proposta de processo seletivo com recrutamento baseado em competências; promover a capacitação e a inserção dos jovens do ensino médio no mercado de trabalho, em linha com a Agenda Educação 2030 da Unesco; incentivar os estudantes a optar pelo eixo do ensino técnico profissionalizante; e intensificar a valorização da educação profissional. 

Grupos de trabalho formados para atuar nestas frentes discutiram estratégias de ação que serão implementadas ao longo dos próximos dois anos. A FECAM também passa a compor o conselho de governança do Movimento, representada pelo secretário de desenvolvimento econômico de São José, Marcelo Fett.
 

Assessoria de Imprensa
Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina - FIESC

Inscreva-se e receba semanalmente por e-mail as atualizações da indústria de Santa Catarina