Federações empresariais debatem educação de jovens e adultos

FIESC, Fecomércio, Faesc e Fetrancesc promovem nesta quinta (27), em Blumenau, seminário que coloca a EJA no centro dos debates sobre educação do trabalhador
Imprimir

Florianópolis, 25.07.2017 – As Federações da indústria (FIESC), do comério (Fecomércio), da agricultura (Faesc) e dos transportes (Fetrancesc) promovem nesta quinta-feira, dia 27, o seminário Educação de Jovens e Adultos de Santa Catarina: construindo um ecossistema para uma atuação em rede. O evento será realizado no Complexo Esportivo do SESI, em Blumenau, e debaterá a educação básica do trabalhador com a participação do especialista Timothy Ireland, coordenador da Cátedra da Unesco em EJA. 

As Federações somam esforços junto com a Secretaria de Estado da Educação e com a Undime-SC para elevar a oferta integrada de educação de jovens e adultos no Estado. A partir de uma plataforma de geolocalização, as entidades estão criando um ecossistema no qual será possível a qualquer estudante encontrar a escola de jovens e adultos mais próxima para estudar. Juntos, os quatro setores somam mais de 2,2 milhões trabalhadores, segundo dados da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) de 2015 e quase 725 mil deles ainda não concluíram a educação básica (33%). 

Além de apresentar a plataforma de geolocalização, que estará disponível no site www.scpelaeducacao.com.br, as entidades lançam no dia 27 de julho campanha estadual para sensibilizar seus trabalhadores para a elevação da escolaridade. "Trabalhadores mais qualificados são fundamentais para uma indústria mais produtiva e competitiva. Por isso, o Movimento estabeleceu como desafio ter todo o trabalhador com a educação básica completa até 2024 e com qualificação técnica adequada à função. Para alcançar esta meta, estamos lançando esta campanha que lembra que o estudo é o nosso melhor amigo para alcançar tudo aquilo que desejamos na vida", diz o presidente da FIESC, Glauco José Côrte. A campanha que será apresentada durante o seminário, em Blumenau, prevê inserções em rádios, outdoors e material de divulgação como flyers e anúncios. 

A volta aos bancos escolares ainda é um desafio no Estado, que registra uma taxa significativa de jovens que não concluíram o ensino médio aos 19 anos (32,3%). São estes jovens que, mais tarde, buscam a educação de jovens e adultos para concluir o ensino básico. De acordo com o último censo escolar do Ministério da Educação, 64.220 pesssoas frequentavam os cursos de EJA em 2016. A capilaridade dos ofertantes é ampla, atingindo 201 municípios e somando 421 estabelecimentos para a realização das aulas.  

Seminário EJA

Assessoria de Imprensa
Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina