Revista da FIESC descreve como o ecossistema de inovação de Santa Catarina sustenta uma revolução tecnológica em curso no setor industrial

Florianópolis, 30.7.2018 - A produção de inovações tecnológicas para a indústria atingiu um novo estágio em Santa Catarina, com os Institutos SENAI de Inovação e de Tecnologia articulados a uma vasta rede de parcerias com universidades, setor público, agências de fomento, startups e institutos de pesquisas. O arranjo permitiu que pesquisadores e conhecimentos gerados em universidades se voltem à geração de soluções para o mercado. O primeiro satélite privado brasileiro é desenvolvido em Santa Catarina, além de diversos produtos e serviços voltados ao conceito de indústria 4.0. A expansão do ecossistema de inovação existente no Estado é o tema de capa da 16° edição da revista Indústria & Competitividade, da FIESC. A reportagem descreve como Santa Catarina se articula para se tornar o maior polo de inovação tecnológica da América Latina.

Para ler a revista clique aqui.

Reportagens sobre setores industriais catarinenses revelam seus desafios para a continuidade da liderança que exercem no País. Um deles é a agroindústria, que busca alternativas para o suprimento de insumos, principalmente o milho, e realiza grande esforço para manter e melhorar padrões sanitários. As ações são fundamentais para a competitividade, pois envolvem custos e acesso aos mercados externos. A reportagem demonstra como a greve dos caminhoneiros e o fechamento de mercados desarticulou o setor, e o que pode ser feito para que situações como essa não voltem a ocorrer.

No setor de ferramentarias, em que Joinville é o maio polo brasileiro, o desafio é tecnológico. A produção de moldes industriais tornou-se mais barata na Ásia do que no Brasil, e as principais empresas do setor apostam em atualização tecnológica para reverter a situação. Assuntos como esses, importantes para o desenvolvimento de Santa Catarina, são tratados na Carta da Indústria, documento elaborado pela FIESC para ser apresentado aos candidatos das eleições de outubro, cuja síntese encontra-se na revista. 

Na entrevista, o sociólogo José Pastore analisa as transformações do mundo do trabalho motivadas pelo crescente uso da tecnologia na indústria, e o que as empresas podem fazer para manter trabalhadores atualizados e motivados. A edição também traz uma grande reportagem sobre mulheres que lideram indústrias – fato ainda raro, mas cada vez mais relevante e significativo. Matéria sobre educação descreve a experiência de escolas de Joinville com o uso da metodologia “O segredo de Singapura para o sucesso em matemática e ciências”, trazida ao Estado pelo Movimento Santa Catarina pela Educação. A edição traz ainda o perfil do empresário Cláudio Grando, fundador da Audaces, especializada em soluções de alta tecnologia para a indústria têxtil, e artigo do Ministro do Turismo, Vinícius Lummertz.
 

Entre em contato

Tire dúvidas, envie sugestões e reclamações

Fale conosco