Em Concórdia, FIESC entrega sala SESI Matemática

Iniciativa beneficiará trabalhadores da região que frequentam cursos de educação básica voltados para jovens e adultos, além de estudantes do ensino médio articulado com a educação profissional do SENAI
Imprimir
  • Sala SESI Matemática alia recursos modernos ao ensino tradicional da disciplina. Foto: Filipe Scotti.
  • Adesão da região de Concórdia ao Programa Novos Caminhos foi assinada nesta terça-feira (23). Foto: Filipe Scotti.

Confira a cobertura fotográfica completa no Flickr da FIESC

Concórdia, 23.02.2016 – O município de Concórdia é o oitavo em Santa Catarina a receber uma unidade do programa SESI Matemática, que estimula o uso de novas tecnologias em conjunto com aquelas utilizadas em uma sala de aula tradicional. A entrega da sala ocorreu nesta terça-feira (23) com a participação do presidente da FIESC, Glauco José Côrte, do vice-presidente regional da FIESC, Álvaro Luís de Mendonça e de empresários locais. Pela manhã, o industrial participou ainda do lançamento do Programa Novos Caminhos que capacitará jovens acolhidos pelo Estado para inseri-los no mercado de trabalho. 

No programa SESI Matemática, o professor tem à sua disposição tanto um quadro branco, para explicações e registros, como também uma lousa digital com internet e suporte para interatividade. “O Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (PISA, da OCDE), que é ranqueado por níveis de proficiência, diz que o nível 4 é o mínimo necessário para que se tenha uma profissão tecnológica. No Brasil, não chega a 4% o índice de jovens que alcançam esse nível do PISA e que, portanto, estariam aptos a trabalhar com tecnologia. Quase 40% dos nossos jovens estão no nível zero”, ressaltou Côrte. 

A sala SESI Matemática de Concórdia deverá atender inicialmente em torno de mil estudantes – da educação de jovens e adultos da própria instituição e do ensino médio articulado com a educação profissional do SENAI. O programa é realizado em parceria com a Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan). As salas de matemática já existem em Criciúma, São José, Jaraguá do Sul, Caçador, Chapecó, Brusque e Joinville. Este ano, serão instaladas em São Miguel do Oeste, Joaçaba, Tubarão, Itajaí e Blumenau. Em 2017, São Bento do Sul, Lages e Rio do Sul, cidades onde as unidades do SESI estão em reforma, receberão salas com esta.

Novos Caminhos
Concórdia também passa a integrar o Programa Novos Caminhos. A iniciativa oferece capacitação profissional e inclusão no mercado de trabalho aos jovens de 14 a 18 anos que vivem em casas de acolhimento do Estado. O termo de adesão foi assinado pela Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ-SC) e pela Associação dos Magistrados Catarinenses (AMC), entidades que criaram o projeto em 2012. Além dessas instituições, a Ordem dos Advogados do Brasil de Santa Catarina (OAB-SC) também passa a integrar o programa a partir deste ano. “Um trabalhador qualificado e tecnicamente preparado tem mais chances de permanecer e progredir na carreira profissional, com melhor remuneração e qualidade de vida para si e sua família”, ressaltou Côrte. 

O juiz de direito Samuel Andreis, da Associação dos Magistrados Catarinenses (AMC), observou que o relacionamento dos jovens nos cursos também os ajudará a ampliar os vínculos com outras pessoas. “Esses vínculos são a base de apoio para viver bem em sociedade”, disse. Também participaram do evento as desembargadoras Soraia Nunes Lins e Rosane Portela Wolff, pelo Tribunal de Justiça (TJSC), os prefeitos de Concórdia, João Girardi, e das cidades de Arabutã, Itá e Peritiba e representante da OAB. Mais de 60 adolescentes que participaram das capacitações oferecidas pelas entidades da FIESC já foram empregados pela indústria em Santa Catarina. Ao longo do programa, 426 jovens e adolescentes que estão ou estiveram sob a tutela do Estado em todas as regiões de Santa Catarina já passaram por cursos de preparação para o mundo do trabalho, de qualificação profissional e de educação de jovens e adultos, oferecidos pelo Programa Novos Caminhos.

Economia
Ao tratar das perspectivas da economia nos encontros com empresários, o presidente da FIESC salientou que “2016 em princípio será uma continuidade de 2015, ano em que não houve nenhum avanço estrutural, nenhuma reforma que pudesse restabelecer e resgatar a confiança dos empresários e da iniciativa privada em ações do governo”. Para ele, “o governo não produziu em todo o ano passado e até agora nenhuma medida que pudesse gerar ou estimular a recuperação da economia”.

Mesmo assim, ressaltou Côrte, o industrial catarinense está “firme na disposição de manter a empresa em operação, voltar a investir assim que as condições melhorarem e dar sua contribuição para a recuperação da economia”. Segundo ele, é “preciso que governo, primeiro, não interfira tanto nas atividades da iniciativa privada, pois a burocracia impede maior desenvolvimento do setor privado. E, segundo, que as reformas básicas – como é o caso do sistema tributário e as relações de trabalho, sejam encaminhadas e aprovadas, o que facilitará a retomada do crescimento do País.

Ainda em Concórdia, Côrte visitou a fábrica da BRF e as unidades locais do SESI e do SENAI.

Assessoria de Imprensa
Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina