Opinião: Todo dia é dia da família na escola, por Glauco José Côrte

Confira artigo do presidente da FIESC publicado nos jornais Diário Catarinense e A Notícia, nesta quarta-feira (5)
Imprimir
  • Presidente da FIESC, Glauco José Côrte (Foto: Fernando Willadino)

Milhares de famílias se encontrarão no próximo sábado, dia 8, nas escolas catarinenses para celebrar a segunda edição do Dia da Família na Escola. O evento tem o objetivo de estimular a participação dos pais na vida escolar de seus filhos, aprofundando a reflexão a respeito da importância do tema. Pesquisa do Instituto Ayrton Senna concluiu que estudantes que têm o acompanhamento mais próximo dos pais nas atividades escolares chegam a estar quatro meses à frente no aprendizado na comparação com os demais colegas. A pesquisa colocou em números aquilo que a experiência e o conhecimento da vida já nos ensinavam.

Não se trata aqui de os pais reforçarem os conteúdos ministrados pelos professores. Os pais nem precisam dominar esses conteúdos. Basta que acompanhem, estejam ao lado dos filhos, vejam as tarefas escolares, demonstrem preocupação, conversem com professores, direção e outros pais.

Desta forma, os pais reforçam também aquela educação de princípios e valores, “a educação que vem de casa” e cuja incumbência principal é deles, mais do que da escola. Não é por acaso que o termo educação abrange tanto a formação de caráter quanto a escolarização. Família, escola e outras instituições cooperam no desenvolvimento das duas vertentes, mas é inegável que o caráter é construído muito mais em casa do que em qualquer outro lugar e é transmitido muito mais pelo exemplo do que por qualquer outro meio. Segundo o Papa Francisco, “os pais não se devem autoexcluir e autoexilar da educação dos filhos, mas reapropriar-se do seu papel insubstituível”.

Não podemos perder de vista que a educação plena, em todas as suas perspectivas, é fator para o desenvolvimento econômico e social de uma nação. É por isso que precisamos, toda a sociedade, das famílias às empresas, promover a formação de cidadãos mais críticos e profissionais mais qualificados.

O Dia da Família na Escola é uma proposta do Movimento Santa Catarina pela Educação, que foi prontamente aceita pelo governo e pela Assembleia Legislativa, transformando-se em lei. O espírito desta lei é essencialmente educativo. O Dia da Família na Escola entrou no calendário oficial do Estado exatamente para estimular o debate e a reflexão sobre o tema, afinal, todo dia é dia da família na escola.