No mês da saúde, redes de farmácia e alimentação do SESI lançam campanhas educativas que visam incentivar hábitos mais saudáveis; farmaSesi também oferece serviços gratuitos nas lojas


Florianópolis, 13.4.2022 –  Com o intuito de incentivar a adoção de hábitos mais saudáveis, as redes de farmácia e alimentação do SESI, entidade da FIESC, lançam em abril o movimento ‘saúde, bem-estar e acolhimento’. A iniciativa consiste em campanhas educativas sistemáticas e serviços gratuitos para a comunidade, oferecidos nas lojas da farmaSesi

De acordo com a gerente executiva dos serviços de farmácia e alimentação do SESI, Cleci Faria, a ação chama a atenção para diversos aspectos, como uma alimentação saudável, a prática de exercícios físicos e o cuidado com a saúde mental. “Nosso objetivo é aproveitar os nossos serviços e canais com a comunidade para fortalecer ações que beneficiem a população, disseminando informações relevantes para uma vida mais saudável”, explica. 

Um dos assuntos abordados nas campanhas é a hipertensão, doença crônica e silenciosa que atinge 38,1 milhões de pessoas no Brasil, segundo dados da OMS. Quando ignorada, pode levar a casos graves de problemas cardíacos. A doença se caracteriza pelo aumento da pressão sanguínea  nas artérias, fazendo com que o coração tenha que exercer um esforço maior do que o natural para que o sangue seja distribuído pelo corpo. Exatamente por isso, ela também é conhecida como pressão alta. 

A aferição da pressão, quando feita periodicamente, é uma importante ferramenta para identificar e controlar a doença. “Além de ser indolor, a aferição é rápida e pode ser feita gratuitamente nas farmácias do SESI ou em qualquer unidade pública de saúde. Ampliar o acesso da comunidade a este serviço é uma forma de promover a saúde da população”, pontua o farmacêutico Charles Mohr. 

No ano passado, a rede farmaSesi realizou campanha semelhante, impactando mais de 5,3 mil pessoas com orientações a respeito da doença. O levantamento mostrou que quase 44% das pessoas que passaram pelas farmácias do SESI já tinham diagnóstico prévio de hipertensão. O perfil revela que a incidência da doença em maiores de 64 anos (36,5%) é maior do que nas demais faixas etárias. O sedentarismo é uma característica comum entre os hipertensos - 63% não praticam atividade física regularmente. Além disso, eles admitem que já esqueceram de tomar o medicamento (47%) ou que, mesmo lembrando, deixaram de tomar (15%).

Os fatores genéticos possuem grande influência sobre a incidência da hipertensão, como explica Mohr. Além disso, a doença também pode ser resultado de hábitos não tão saudáveis. “Entre os fatores que podem causar hipertensão estão a idade, o sedentarismo, excesso de peso, de sal e álcool, e também gênero e etnia”, explica, acrescentando que, até os 50 anos, a doença afeta mais os homens. A partir dessa idade,  um maior número de casos é observado entre as mulheres. Em pessoas negras, a incidência  da doença também é maior, especialmente nas mulheres. 

🥗 Alimentos que são ‘amigos do coração’
Um dos principais fatores que devem ser observados quando o assunto é hipertensão arterial é a alimentação saudável. A nutricionista do SESI, Ana Paula Bleggi, explica que existem alimentos que podem favorecer a manutenção da pressão arterial. “A dieta para hipertensos deve ser rica em fibras, proteínas, cálcio, potássio, magnésio e gorduras insaturadas, portanto deve-se dar preferência para alimentos como frutas, legumes e verduras, carnes magras, oleaginosas como castanhas, amendoins, nozes, avelãs, e grãos integrais como aveias, farinhas integrais, arroz integral, quinoa”, sugere. Além de uma alimentação saudável, a prática regular de atividades físicas também irá contribuir para a redução da pressão arterial, acrescenta a nutricionista.
 

Assessoria de Imprensa
Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina - FIESC
 

Inscreva-se e receba semanalmente por e-mail as atualizações da indústria de Santa Catarina