Entre as oportunidades de negócios apresentadas pelo embaixador paraguaio, Juan Angel Delgadillo, está a área de alimentos e bebidas, infraestrutura, saúde, recursos renováveis e tecnologia e comunicações.

Florianópolis, 25.11.2021 - O Paraguai tem se revelado um forte parceiro comercial para Santa Catarina, afirmou o presidente da Federação das Indústrias (FIESC), Mario Cezar de Aguiar, nesta quinta-feira (25) durante seminário virtual para apresentar o comércio bilateral entre os dois países. Participaram do encontro o embaixador do Paraguai no Brasil, Juan Angel Delgadillo, o embaixador do Brasil no Paraguai, Flavio S. Damico, e a presidente da Câmara de Comércio Exterior da FIESC, Maria Teresa Bustamante.

Segundo o embaixador do Paraguai no Brasil, Juan Angel Delgadillo, o país apresenta um clima de negócios favorável e está entre os melhores países para se realizar investimentos, conforme pesquisa da Fundação Getúlio Vargas. “Considero a aproximação política e empresarial fundamental para concretizar projetos conjuntos. Entre Brasil e Paraguai, Santa Catarina é o quarto maior fornecedor de produtos ao país”, afirma Juan Angel Delgadillo.

Entre as oportunidades de negócios apresentadas pelo embaixador paraguaio está a área de alimentos e bebidas, infraestrutura, saúde, recursos renováveis e tecnologia e comunicações.

O presidente da FIESC aproveitou o encontro para apresentar a competitividade de Santa Catarina. O Estado tem a quarta maior participação da indústria no PIB brasileiro (26,6%), por outro lado, quando se considera somente a indústria da transformação, o Estado é o segundo maior em participação, ficando atrás apenas do Amazonas.

Tendo em vista esse número positivo, Aguiar pontua que o Paraguai tem se revelado um forte parceiro comercial, inclusive acolhendo indústrias catarinenses em seu território. “Estamos convencidos de que o Paraguai e o Brasil devem investir cada vez mais na aproximação comercial, contribuindo junto aos países sócios do Mercosul - Argentina e Uruguai -, tendo como objetivo mais integração e mais negócios internacionais”.

Um dos pontos de aproximação comercial está vinculado às cadeias produtivas do agronegócio entre os dois países, no qual o Paraguai fornece proteína vegetal para Santa Catarina. Quem informou isso foi o embaixador do Brasil no Paraguai, Flavio S. Damico. Segundo ele, a aproximação já é real, agora é preciso trabalhar para que essa proximidade torne a parceria ainda mais sólida. 

“Não há nenhuma atividade econômica no Paraguai que não tenha alguma presença brasileira, seja como importador, como exportador, seja também com elevado número de empresários brasileiros que vivem no país. O atrativo é a estabilidade monetária, a taxa de câmbio e a baixa relação de dívida externa”, aponta Damico.

A  presidente da Câmara de Comércio Exterior da FIESC, Maria Teresa Bustamante, garantiu durante o encontro virtual que a Federação está trabalhando fortemente nos programas de internacionalização, com o objetivo de levar à indústria catarinense o conhecimento de variáveis que fazem parte do processo internacional. "Estamos empenhados para que o industrial catarinense aumente a sua matriz de fornecimento externo, buscando um equilíbrio entre o fornecimento interno e externo, tudo isso alinhado com o movimento de competitividade para se realizar negócios internacionais”, frisou. 

Assista a live completa aqui.


Assessoria de Imprensa
Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina - FIESC

Inscreva-se e receba semanalmente por e-mail as atualizações da indústria de Santa Catarina