FIESC está entre as melhores empresas para trabalhar no País

Entidade foi reconhecida nesta segunda-feira (15), em São Paulo. Pesquisa do Great Place to Work foi publicada na revista Época
Imprimir
  • Presidente da FIESC, Glauco José Côrte, recebe premiação (Foto: Jota)
  • Premiação ocorreu em São Paulo, na noite desta segunda-feira (Foto: Divulgação)

Florianópolis, 16.08.2016 – A Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC) está entre as 80 melhores empresas do País para trabalhar – categoria grande porte, segundo pesquisa do instituto Great Place to Work, publicada pela revista Época. A solenidade de reconhecimento ocorreu nesta segunda-feira (15), em São Paulo. O presidente da FIESC, Glauco José Côrte, diretoria executiva e colaboradores das demais entidades que compõem a Federação (CIESC, SESI, SENAI e IEL), acompanharam o anúncio.

“Um bom ambiente de trabalho é importante porque estimula a criatividade e o bom desempenho dos trabalhadores”, destaca o presidente da Federação, Glauco José Côrte. “Este reconhecimento nacional nos dá ainda mais força para seguir com nossa meta de cuidar dos nossos profissionais para que sejam protagonistas da nossa estratégia organizacional”, disse a gerente de gestão de pessoas, Márcia Haveroth Trierweiler.

As entidades da FIESC já possuem um histórico de participação no ranking nacional do GPTW, sempre conquistando posição entre as melhores empresas para trabalhar no Brasil. Além da pesquisa GPTW, a FIESC realiza avaliação interna a cada dois anos, o que possibilita uma comparação entre os resultados externos e internos.

A pesquisa

A edição 2016 avaliou 1563 organizações, que disputaram um lugar entre as 150 vencedoras. Além da FIESC, outras empresas que atuam em Santa Catarina estão entre as premiadas, como Intelbras, AGPR 5, Whirlpool Latin America e Kimberly-Clark.

As empresas foram divididas em três categorias: Grandes, com 80 empresas que têm mil funcionários ou mais; Médias Multinacionais, com 35 organizações que possuem entre 100 e 999 empregados, e Médias Nacionais, também um total de 35 empresas com número de funcionários entre 100 e 999.