FIESC entrega Prêmio de Jornalismo 2016

Profissionais foram reconhecidos nesta sexta-feira (25), durante reunião de diretoria da entidade, realizada em Florianópolis
Imprimir
  • Profissionais que venceram o Prêmio FIESC de Jornalismo foram reconhecidos na reunião de diretoria da entidade (Foto: Fernando Willadino)

Confira a cobertura fotográfica completa no Flickr da FIESC.

Florianópolis, 25.11.2016 – A Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC) entregou o Prêmio FIESC de Jornalismo 2016 nesta sexta-feira, dia 25, durante reunião de diretoria da instituição, em Florianópolis. Na categoria Vídeo, a reportagem “Vocações: o futuro das principais cidades de Santa Catarina”, da RBS TV, ganhou o primeiro lugar. Na categoria Texto, a primeira colocação ficou com o trabalho “Foco Econômico”, do Diário Catarinense. A reportagem “Industriais da Roça”, da Rádio Peperi, ficou com a primeira colocação na categoria Áudio. Veja abaixo a relação completa dos vencedores. Em cada categoria, o valor para o primeiro lugar é de R$ 20 mil, para o segundo de R$ 3,5 mil e para o terceiro de R$ 1,5 mil.

“O prêmio valoriza e incentiva o bom jornalismo, as reportagens que trazem exemplos de que o Estado pode dar certo. O papel do jornalismo é a investigação, a denúncia, é uma espécie de cão de guarda dos valores da sociedade, deve apontar erros, cobrar soluções e melhorias. Porém, mais do que isso, é preciso encontrorar os pontos luminosos em Santa Catarina, exemplo de ações práticas que dão certo. Temos muitos pontos luminosos e as reportagens premiadas aqui hoje mostram alguns deles. Devemos continuar jogando luz em ações que servem de exemplo e que mostram o porquê nosso Estado é um dos melhores do Brasil”, discursou o jornalista Marcos Meller, da Rádio Peperi, em nome dos profissionais agraciados pelo Prêmio.

O presidente da FIESC, Glauco José Côrte, ressaltou que Santa Catarina é destaque no País não só por seus indicadores, mas também pela qualidade da imprensa catarinense. Uma boa relação com a imprensa é a melhor forma de estabelecer o contato não só com o público industrial, mas com toda a sociedade catarinense, pois envolve uma reflexão crítica sobre o trabalho realizado pela entidade. “É assim que contribuímos com o debate das questões fundamentais para a sociedade. E é dessa forma que poderemos ajudar a realizar as transformações que o Brasil precisa: com transparência nas informações e clareza nos posicionamentos que defendemos”, afimou Côrte. “A FIESC acredita que a atuação de uma imprensa livre é um dos pilares da democracia e do desenvolvimento de uma nação”, acrescentou.

O momento desafiador para a comunicação foi destacado pelo presidente da Associação Catarinense de Imprensa (ACI), Ademir Arnon. “Essa é a maior crise enfrentada no setor de comunicação, tanto para os profissionais como para o empresário. Esperamos que em 2017 a gente tenha a oportunidade de vislumbrar dias melhores”, disse Arnon.

O prêmio é realizado pela FIESC e pela Associação Catarinense de Imprensa (ACI) com apoio do Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina, Associação dos Diários do Interior (ADI/SC), Associação dos Jornais do Interior (Adjori), Associação Catarinense de Emissoras de Rádio e Televisão (Acaert), Sindicato das Empresas Proprietárias de Jornais e Revistas do Estado de Santa Catarina (Sindejor) e Sindicato das Empresas de Rádio e Televisão do Estado de Santa Catarina (SERT/SC).

Na categoria áudio, o primeiro lugar foi para a reportagem “Industriais da Roça”, de Marcos Andrei Meller, da Rádio Peperi, de São Miguel do Oeste (SC). A segunda colocação ficou com a série “A cidade que respira biscoito”, de Edson Honaiser e Fabiano Marangon, da Rádio Celinauta AM, de Pato Branco (PR). A terceira posição é da reportagem “Tapete preto do interior”, de Juciele Marta Baldissarelli, da Rádio Vale do Contestado, de Videira (SC).

Na categoria texto, a primeira colocação ficou com a reportagem: “Foco Econômico”, de Pedro Machado, Júlia Pitthan e Fabiano Peres, do Diário Catarinense, de Florianópolis (SC). A segunda posição foi para a reportagem “Educação é o meu negócio”, de Bárbara Thâmires Sales, do Jornal Município Dia a Dia, de Brusque (SC). A terceira colocação ficou com a reportagem “Na bebida artesanal, a cultura e o desenvolvimento”, de Marciano Bortolin, do Diário de Notícias, de Criciúma (SC).

Na categoria vídeo, a primeira colocação ficou com a reportagem “Vocações: o futuro das principais cidades de Santa Catarina”, da equipe da RBS TV, composta por Túlio Borges, Eduarda Mayara Demeneck de Figueiredo, Diogo Andrade, Luan Santiago, Marco Antonio Mendes, Guilherme Lira, Cinthia Suellen Raasch, André Buzzi, Jean Carlos Mazzonetto, Mayara Schmidt Vieira, Fábio Cardoso, Upiara Boschi da Silva, Luiz Carlos de Souza, Douglas Márcio, Vanessa Moltini, Raphael Moser, Allan Postal, Thiago Kauê, Everton Cordeiro, Isabella Fernandez, Willian Rodrigues Ramos, Vinicius Farfus e Eduardo Alexandre de Almeida Silva. A segunda posição é da reportagem “Sem Crise: empresas catarinenses apostam nas exportações”, da equipe da RIC TV Record Itajaí, composta por Juliana Ariana de Senne Corrêa, Leandro Gonçalves Lins e Heloísa de Jesus Custódio. A terceira colocada foi a reportagem “Empresas do Vale do Itajaí confeccionam artigos para a Olimpíada”, da equipe da RBS TV Blumenau, composta por Vanessa Nora, Fábio Marciel Bublitz, José Alberto Espercot, Paulo Sérgio da Silva Júnior e Rafael Luiz Juncks.

A comissão julgadora foi composta pelos jornalistas Aldo Antônio Schmitz, Marcos Heise e Rogério Kiefer (representando a ACI) e pelo economista Flávio Lopes Perfeito (representando o Conselho Regional de Economia-Corecon/SC).

CLASSIFICAÇÃO

Categoria Áudio

1º lugar: Industriais da Roça, de Marcos Andrei Meller, da Rádio Peperi. 

2º lugar: Série: A cidade que respira biscoito, de Edson Honaiser e Fabiano Marangon, da Rádio Celinauta AM. 

3º lugar: Tapete preto do interior, de Juciele Marta Baldissarelli, da Rádio Vale do Contestado.

Categoria Texto

1º lugar: Reportagem: Foco Econômico, de Pedro Machado, Júlia Pitthan e Fabiano Peres, do Diário Catarinense.

2º lugar: Reportagem: Educação é o meu negócio, de Bárbara Thâmires Sales, do Jornal Município Dia a Dia.

3º lugar: Na Bebida Artesanal, a cultura e o desenvolvimento, de Marciano Bortolin, do Diário de Notícias.

Categoria Vídeo 

1º lugar: Reportagem: Vocações - O futuro das principais cidades de Santa Catarina, da equipe da RBS TV, composta por Túlio Borges, Eduarda Mayara Demeneck de Figueiredo; Diogo Andrade RG; Luan Santiago; Marco Antonio Mendes; Guilherme Lira; Cinthia Suellen Raasch; André Buzzi; Jean Carlos Mazzonetto; Mayara Schmidt Vieira; Fábio Cardoso; Upiara Boschi da Silva; Luiz Carlos de Souza; Douglas Márcio; Vanessa Moltini; Raphael Moser; Allan Postal; Thiago Kauê; Everton Cordeiro; Isabella Fernandez; Willian Rodrigues Ramos; Vinicius Farfus; Eduardo Alexandre de Almeida Silva. 

2º lugar: Sem Crise: empresas catarinenses apostam nas exportações, da equipe da RIC TV Record, composta por Juliana Ariana de Senne Corrêa, Leandro Gonçalves Lins e Heloísa de Jesus Custódio.

3º lugar: Empresas do Vale do Itajaí confeccionam artigos para a Olimpíada, da equipe da RBS TV, composta por Vanessa Nora, Fábio Marciel Bublitz, José Alberto Espercot, Paulo Sérgio da Silva Júnior e Rafael Luiz Juncks.

 

Assessoria de Imprensa - FIESC
48 3231 4670 - 48 8421 4080
imprensa@fiesc.com.br