Afirmação foi feita pelo presidente da FIESC em dia de homenagens à indústria, nesta sexta-feira (29), quando a entidade insistiu na redução do ICMS ao setor

Clique aqui e veja no Flickr da FIESC a cobertura fotográfica
Clique aqui e assista ao resumo das homenagens

Clique aqui e assista ao vídeo do empresário
Emir Luiz Bressan
Clique aqui e assista ao vídeo do empresário Gilberto Luiz Zanette
Clique aqui e assista ao vídeo da empresária Irani Pamplona Peters
Clique aqui e assista ao vídeo do empresário Miguel Abuhab
Clique aqui e assista ao vídeo do presidente do Conselho Nacional de Educação, Eduardo Deschamps


Florianópolis, 29.6.2018 – “Empreendedores realizam sonhos, que se transformam em benefícios concretos para toda a sociedade. Os bons resultados de uma empresa geram efeitos positivos para os trabalhadores e para a comunidade onde se encontra instalada”, afirmou o presidente da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), Glauco José Côrte, durante a cerimônia de outorga da Ordem do Mérito Industrial de Santa Catarina, realizada nesta sexta-feira (29), em Florianópolis.

Foram reconhecidos os industriais Emir Luiz Bressan (Usipe Fundidos e Usinados, de Içara), Gilberto Luiz Zanette (Indústria Santa Luzia, de Braço do Norte), Irani Pamplona Peters (Pamplona Alimentos, de Rio do Sul), Miguel Abuhab (Neogrid, de Joinville), além do presidente do Conselho Nacional de Educação, Eduardo Deschamps. Instituída pela Federação, a comenda é o mais alto reconhecimento da indústria do Estado. Ainda na solenidade, a FIESC entregou o Mérito Sindical e prestou homenagem especial a Walter Ortmann pelos 80 anos de trabalho na RenauxView, marca que lhe garantiu o ingresso no Guinness Book.


Côrte observou que dentre todos os tipos de empreendimentos, a indústria é especialmente importante. “Porque exige investimentos mais altos e incorpora mais tecnologia, gerando empregos de qualidade. Por produzir inovação, desenvolver processos complexos e investir em qualidade dos produtos para ser competitiva, a indústria precisa contar com trabalhadores qualificados. É assim que a indústria oferece boas oportunidades para milhares de pessoas e famílias em Santa Catarina” declarou.

Em seu discurso, ele também defendeu a redução do ICMS. “A FIESC reitera seu apoio para que a proposta de redução do ICMS seja retomada”, sugeriu, salientando os benefícios que a iniciativa, proposta pelo governo catarinense, mas rejeitada em maio pelo legislativo, poderia trazer à sociedade. “A medida equalizava as alíquotas de ICMS interestadual e internas, sem o que remanesce estímulos para compras, pelo comércio, de bens produzidos fora, pois a tributação, nesse caso, é menor do que a incidente nas compras feitas da indústria no próprio Estado”, explicou.

O presidente da FIESC ainda reforçou a importância da educação e afirmou que uma prova da parceria entre os setores privado e público é o Movimento Santa Catarina pela Educação. “Com a ajuda de seus parceiros nacionais e internacionais, o Movimento trouxe muitas inovações para a educação do Estado, que estão sendo incorporadas à rede pública, modernizando e melhorando a qualidade de nossa educação”, finalizou.

O governador Eduardo Pinho Moreira concordou que a alíquota de produtos fabricandos em Santa Catarina precisa ser reduzida para competir em igualdade com outros Estados. Além disso, disse que o assunto será discutido e que o governo estadual está corrigindo distorções que existem no sistema tributário. “A máquina pública tem que ser modificada. Tenho insistido nisso permanentemente. Não podemos mais fazer o orçamento falso para o ano seguinte. Temos que mandar para a Assembleia Legislativa este ano um orçamento que seja a realidade que mostra que temos hoje R$ 3 bilhões de déficit”, alertou, lembrando que isso significa mais gastos do que a receita prevista, rombo que só seria coberto caso a economia registrasse crescimento de dois dígitos, cenário improvável.

O empresário Miguel Abuhab, que discursou em nome dos homenageados, contou um pouco da sua trajetória e ressaltou a emoção de receber a honraria. “Tem o condão de renovar e fortalecer a esperança e a fé no futuro do Brasil. Esta comenda ainda mais me orgulha, pois neste mesmo Sistema S que com o apoio de todos da minha família me formei como torneiro mecânico na escola do SENAI em São Paulo”, relatou, lembrando do seu trabalho em prol da educação e da simplificação do sistema tributário brasileiro.

Num discurso cheio de sabedoria, Walter Ortmann, que pela segunda vez foi homenageado pela FIESC, lembrou dos tempos difíceis no início da carreira. “No começo da minha rotina profissional percorria a pé ou de bicicleta os 5 quilômetros entre a casa e o trabalho. Passei por dezenas de planos econômicos, recebi meu salário em nove moedas e testemunhei com certa desconfiança a inclusão das primeiras calculadoras e por uma semana continuei fazendo as contas no papel para garantir que o resultado estava certo”, relatou, salientando que as mudanças de lá para cá tornaram a vida melhor. “Acredite em mim. Hoje é muito melhor do que antes. O segredo para uma vida longa é cuidarmos na nossa saúde, termos uma boa dose de disciplina e paixão pelo que fazemos”, recomendou.

 Veja o perfil dos homenageados

Eduardo Deschamps
: natural de Blumenau, Eduardo Deschamps preside o Conselho Nacional de Educação, é membro do conselho consultivo do Edulab 21, do Instituto Ayrton Senna, do Conselho de Administração do Centro de Inovação para a Educação Brasileira e do conselho consultivo do INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais). Foi secretário de Estado da Educação de Santa Catarina de 2012 a 2018 e presidiu o Conselho Nacional dos Secretários de Educação (Consed). Ele é graduado em engenharia elétrica e é mestre e doutor na área pela UFSC. Além disso, é professor titular da Universidade Regional de Blumenau (Furb) desde 1990, instituição na qual foi chefe do departamento do curso de engenharia elétrica de 2006 a 2010.

Emir Luiz Bressan: Natural de Lauro Müller, Emir Luiz Bressan é fundador e presidente da Usipe Fundidos e Usinados, empresa sediada em Içara que emprega cerca de 250 colaboradores. Em 1972, aos 19 anos, formou-se técnico em mecânica e mudou-se para São Paulo. Mais tarde voltou para Santa Catarina e trabalhou em companhias do segmento metalmecânico de Blumenau. No início dos anos 1980 foi morar em Criciúma para ficar mais próximo à família, época em que também trabalhou na Siderúrgica Criciumense (Sidesa). Em 1987, junto com o cunhado, Laércio de Araújo (in memoriam), deu início à Usipe, com um torno e uma plaina. Na década de 1990, Bressan criou outra empresa, a Fundição Fusil, em Siderópolis. Em 2002, as duas empresas foram transferidas para Içara e em 2011 a Fusil foi incorporada à Usipe, que atende setores como mineração, siderurgia, papel e celulose e máquinas e equipamentos do Brasil, América Latina e Europa.    


Gilberto Luiz Zanette: natural de Criciúma, Gilberto é presidente da Indústria Santa Luzia, fabricante de rodapés, revestimentos e molduras, de Braço do Norte, e diretor da Sul Norte Logística, de Imbituba. Formado em engenharia civil pela PUC de Porto Alegre, em 1973 iniciou a carreira como consultor de projetos de rodovias. Mais tarde, em 1979 foi trabalhar no Grupo Moldurarte como diretor industrial da empresa Incomarte, uma das cinco do Grupo. Nesta época, a Santa Luzia, outra companhia do Moldurarte, fabricava espelhos, além de porta-retratos e quadros de madeira. Mais tarde, passou a produzir molduras para agregar valor aos espelhos e exportava 80% da produção aos Estados Unidos. No final dos anos 1990, em linha com tendências internacionais, Zanette reestruturou a companhia, que passou a usar matéria-prima reciclada, como plástico. A Santa Luzia comercializa seus produtos em mais de 4 mil pontos de vendas no País. Cerca de 10% da produção é exportada para países como Argentina, Uruguai, Japão, Chile e Estados Unidos.

Irani Pamplona Peters: é diretora-presidente da Pamplona Alimentos, de Rio do Sul, empresa familiar fundada em 1948. Tem 2.850 colaboradores e abate 5,9 mil suínos diariamente, além de fabricar uma linha de produtos que inclui linguiças, fatiados, defumados, presuntos e derivados, que são vendidos em 26 Estados brasileiros e para o exterior. Irani também preside o Sindicato da Indústria de Carnes e Derivados (Sindicarne) e é membro do conselho diretivo da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). Irani nasceu em Agronômica e formou-se em administração pela Unidavi, de Rio do Sul. Aos 14 anos, começou a trabalhar na empresa, que à época chamava-se Açougue Riosulense. Iniciou como office boy, esteve à frente das diretorias financeira e administrativa, até chegar à presidência em 2009.

Miguel Abuhab: Nascido em São Paulo, Miguel é engenheiro mecânico formado pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e fez carreira em Joinville. Trabalhou na Consul (atualmente Whirlpool), companhia em que implementou o planejamento estratégico e a organização do controle de produção. Uma década mais tarde, desligou-se da instituição para fundar a Datasul, empresa de software que se tornou a maior no segmento de ERP do Brasil, com a implantação de sistemas fiscais em mais de 4 mil empresas. Ele também fundou e preside a Neogrid, multinacional brasileira, que trabalha com soluções para a sincronização automática da cadeia de suprimentos. A empresa opera em mais de 140 países, com escritórios nos Estados Unidos, Europa e Japão. Miguel Abuhab é filho de imigrantes – o pai é de Israel e a mãe, da Turquia. Aos 14 anos, foi aprendiz de torneiro mecânico pela Escola SENAI Roberto Simonsen, em São Paulo. Atualmente ele também atua no Plano de Simplificação Tributária para o Brasil. 


Mérito Sindical 25 anos – categoria Bronze

Sindicato da Indústria de Serrarias, Carpintarias, Tanoarias, Madeiras Compensadas e Laminadas, Aglomerados e Chapas de Fibras de Madeira de Canoinhas, Três Barras e Major Vieira


Sindicato da Indústria da Construção Civil dos Municípios da Foz do Rio Itajaí

Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e do Material Elétrico de Xanxerê

Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e do Material Elétrico de Chapecó

Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e do Material Elétrico de São Bento do Sul

Sindicato das Indústrias de Artefatos Plásticos e Brinquedos de Blumenau

Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e do Material Elétrico de Indaial

Sindicato da Indústria da Construção e do Mobiliário de Brusque, Guabiruba, Botuverá e Nova Trento

Mérito Sindical 30 anos – Categoria Prata

Sindicato da Indústria de Serrarias, Carpintarias, Tanoarias, Madeiras Compensadas e Laminadas, Aglomerados e Chapas de Fibras de Madeira de Joaçaba

Sindicato da Indústria do Mate de Catanduvas

Sindicato da Indústria da Construção de Balneário Camboriú

Sindicato da Indústria da Construção e de Artefatos de Concreto Armado do Oeste de Santa Catarina

Sindicato das Indústrias da Construção e do Mobiliário de Mafra

Sindicato das Indústrias Gráficas da Grande Florianópolis

Sindicato das Indústrias de Laticínios e Produtos Derivados do Estado de Santa Catarina

Sindicato das Indústrias do Mobiliário da Grande Florianópolis

Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Florianópolis

Sindicato das Indústrias da Extração de Pedreiras no Estado de Santa Catarina

Sindicato das Indústrias de Marcenaria, de Móveis de Junco e Vime e de Vassouras e de Cortinados e Estofos de Blumenau

Sindicato das Indústrias de Serrarias, Carpintarias, Tanoarias, Madeiras Compensadas e Laminadas, Aglomerados e Chapas de Fibras de Madeira de Blumenau

Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Timbó

 

 

 

 

Entre em contato

Tire dúvidas, envie sugestões e reclamações

Fale conosco