Vendas da indústria catarinense fecham 2015 com queda de 12%

Desempenho foi negativo para 13 dos 16 setores pesquisados, sendo que as maiores reduções foram registradas nos segmentos de vestuário, alimentos e veículos e autopeças
Imprimir

Florianópolis, 01.02.2016 – As vendas da indústria de Santa Catarina caíram 12% em 2015, na comparação com 2014. O desempenho foi negativo para 13 dos 16 setores pesquisados, sendo que as maiores reduções foram registradas nos segmentos de vestuário (-25,2%), alimentos (-20,1%) e veículos e autopeças (-16%). Os números foram divulgados nesta segunda-feira (1º) pela Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), autora do estudo.

Os únicos setores com aumento no faturamento foram os de diversos (14,3%, com forte participação do segmento de equipamentos odontológicos), informática, eletrônico e óticos (11,3%) e madeira (6,3%).

Esta foi a maior desaceleração nas vendas da indústria catarinense desde 2004, quando teve início a pesquisa Indicadores Industriais de Santa Catarina. Anteriormente, os maiores recuos haviam sido registrados em 2005 e 2009, com -9,6% em ambos. 

Também ficaram negativos no ano passado os indicadores de horas trabalhadas na produção (-8,2%), massa salarial real (-3,5%) e utilização da capacidade instalada (-2,4 pontos percentuais, para 81,1%).

Já na comparação entre dezembro de 2015 e dezembro de 2014, as reduções foram maiores. As vendas caíram 14,8%, o número de horas trabalhadas na produção foi 13,6% menor, a massa salarial real diminuiu 9,5% e o índice de utilização da capacidade instalada recuou 5,6 pontos percentuais, para 77,6%.

A desaceleração sentida no Estado foi superior à registrada no Brasil. De acordo com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), as vendas da indústria brasileira fecharam o ano passado com queda de 8,8%. Também fecharam 2015 no vermelho os indicadores nacionais de horas trabalhadas na produção (-10,3%) e massa salarial real (-6,2%). O índice de utilização da capacidade da indústria brasileira chegou a 75,5% em dezembro.

Faça o download das pesquisas da FIESC e da CNI.

Fábio Almeida
Assessoria de Imprensa da FIESC
48 3231-4674 | 48 9981-4642
fabio.almeida@fiesc.com.br