Vendas da indústria catarinense acumulam queda de 12% até novembro de 2015

Setores de confecção e alimentos registram as maiores reduções no acumulado do ano
Imprimir

Florianópolis, 15.01.2016 – Entre janeiro e novembro do ano passado, o faturamento da indústria de Santa Catarina acumulou queda de 11,7%, na comparação com os 11 primeiros meses de 2014. Em novembro, a desaceleração nas vendas atingiu 15,2%, quando se contrapõe aos dados de novembro de 2014. As informações foram divulgadas pela Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC) nesta sexta-feira (15).

Os segmentos que acusam as maiores reduções ao longo de 2015, até novembro, são os de confecção (-26,6%), alimentos (-21,1%) e veículos e autopeças (-16,3%). Outros 11 setores também informam queda nas vendas. No campo positivo estão os produtos diversos (12,8%) e produtos de madeira (7,2%).

Os indicadores de horas trabalhadas na produção, massa salarial real e utilização da capacidade instalada também estão negativos na comparação entre novembro de 2015 e novembro de 2014, registrando quedas de 7,9%, 6,8% e 3,3 pontos percentuais, respectivamente.

Brasil – Segundo levantamento da Confederação Nacional da Indústria (CNI), também divulgado nesta sexta-feira, o setor industrial brasileiro acumula redução de 8,2% no faturamento nos 11 primeiros anos de 2015, na comparação com o mesmo período de 2014. Na mesma base, também estão negativos os indicadores de horas trabalhadas na produção (-10,1%)  e massa salarial real (-6,1%).

Produção – Dados apurados pelo IBGE mostram que a produção industrial catarinense caiu 4,8% em novembro, na comparação com novembro do ano anterior, e acumula redução de 7,5% nos 11 primeiros meses, quando comparados ao mesmo período de 2014. A desaceleração é inferior à registrada pela indústria nacional, que produziu 12,4% a menos em novembro e 8,1% a menos no acumulado do ano.

Atividade econômica - O Índice de Atividade Econômica Regional de Santa Catarina (IBCR-SC), calculado pelo Banco Central, apresentou resultado negativo de 3,40% na comparação entre novembro de 2015 e novembro de 2014. No acumulado do ano, se comparado com o mesmo período de 2014, o índice caiu 2,44%. O Banco Central utiliza para o cálculo do IBCR o comportamento dos setores: agropecuária, indústria, comércio e serviços.

Faça o download dos estudos da FIESC, CNI, IBGE e Banco Central.

Confira o resultado da balança comercial de Santa Catarina em 2015.

Fábio Almeida
Assessoria de Imprensa da FIESC
48 3231-4674 | 48 9981-4642
fabio.almeida@fiesc.com.br