FIESC integra missão nacional ao Fórum Econômico Brasil-França

Presidente da entidade, Glauco José Côrte, também irá a Bruxelas onde terá reunião na sede da Comissão Europeia
Imprimir

Florianópolis, 18.11.2016 – O presidente da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), Glauco José Côrte, integra missão nacional à Reunião do Fórum Econômico Brasil-França, que será realizada em Paris, na segunda-feira (21). O evento é promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e sua congênere Movimento das Empresas da França (Medef). O grupo de industriais brasileiros será liderado pelo presidente da CNI, Robson Braga de Andrade. Na terça-feira (22), a delegação de industriais participa de encontro na Comissão Europeia, em Bruxelas, na Bélgica.  

No Fórum Econômico Brasil-França, a comitiva participará de debates sobre infraestrutura, agroindústria, saúde, inovação, energias renováveis e fortalecimento econômico bilateral. Do lado brasileiro, além de representantes do setor empresarial, devem participar o ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira; o secretário executivo do Programa de Parcerias e Investimentos (PPI) da Presidência da República, Wellington Moreira Franco; o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Mauricio Quintella; o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, e o embaixador Roberto Jaguaribe, presidente da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

Também participarão do Fórum o presidente do Medef, Pierre Gattaz; o presidente da Comissão para América Latina e Caribe do Comitê Nacional de Conselheiros de Comércio Exterior, Charles-Henry Chenut; a conselheira de comércio exterior da França e chefe do projeto Tributação Brasil, Agnès de L’estoile Campi; o presidente da força-tarefa Cidades Sustentáveis do Medef Internacional, Gérard Wolf, o vice-presidente da Alstom, Phillippe Delleur, o secretário-geral da iniciativa Terrawatt, Jean-Pascal Pham-Ba, e o membro do comitê executivo da Sanofi, Guillaume Leroy.

Comércio Brasil-França: Em 2015, a França foi o 12º principal parceiro comercial do Brasil. Entre 2011 e 2015, o intercâmbio comercial brasileiro com o país caiu 30%, de US$ 9,7 bilhões para US$ 6,7 bilhões de corrente de comércio. Nesse período, as exportações decresceram 48% e as importações 18,5%. O saldo da balança comercial registrou déficit de US$ 2,2 bilhões em 2015.

As exportações brasileiras para a França são compostas, em sua maior parte, por produtos básicos, que representaram 55,9% do total em 2015, com destaque para farelo de soja e minério. Os manufaturados posicionaram-se em seguida, com 31,2% (destaque para máquinas mecânicas) e os semimanufaturados, com 11,7%. Os produtos manufaturados somaram a quase totalidade da pauta de importações brasileiras da França, com 98% do total das compras, representados, sobretudo, por máquinas, automóveis, produtos químicos e farmacêuticos. Os semimanufaturados posicionaram-se em seguida, com 1,4% e os básicos com 0,9%.

 

Assessoria de Imprensa da FIESC
48 3231 4670 | 48 8421 4080
imprensa@fiesc.com.br