Debate no Centro de Inovação do SESI aponta o uso de ferramentas tecnológicas como aliado de programas de qualidade de vida nas empresas

Confira a cobertura fotográfica completa no Flickr

Florianópolis, 06.07.2018 – “A tecnologia poderá contribuir ainda mais para uma mudança positiva no comportamento das pessoas, que é o que se espera de qualquer esforço que busque melhorar a qualidade de vida. A tecnologia deve ser vista como um instrumento para melhorar a saúde e o bem-estar, não como um fim em si mesmo”, afirmou o presidente da FIESC, Glauco José Côrte, na abertura do terceiro seminário Aliança Saúde Competitividade. O encontro, iniciativa da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), por meio do SESI e em parceria com a Associação Catarinense de Medicina (ACM), debateu nesta sexta-feira (06) o tema Impactos da tecnologia para a saúde: mercado, inovação e cuidados. 

Côrte apontou dados do Portal Saúde Bussines, que mostra que 60 milhões de pessoas utilizam redes sociais para atividades relacionadas à saúde, 9 mil aplicativos médicos estão disponíveis para download e 72% dos internautas buscam informações sobre questões médicas. O presidente da FIESC enfatizou ainda os trabalhos desenvolvidos pelo SESI para promover a saúde, segurança e o bem-estar dos trabalhadores de forma integral. “O SESI, por meio de oito centros de inovação localizados em diferentes Estados, tem empenhado esforços no desenvolvimento de soluções inovadoras para aumentar a segurança no ambiente de trabalho e melhorar a saúde do trabalhador da indústria”, reforçou. 

Em Santa Catarina, o Centro de Inovação SESI de Tecnologias para a Saúde, realiza projetos de pesquisa e desenvolvimento, consultorias, capacitações e soluções tecnológicas. “Nosso propósito é melhorar a saúde e segurança das pessoas e ambientes de trabalho por meio de tecnologias inovadoras”, disse Côrte, destacando uma solução mobile para trabalhadores receberem orientações de saúde a distância, e o Seif, software que faz o monitoramento e gestão de segurança. Ambas plataformas serão lançadas neste ano.

Para Ademar José de Oliveira Paes Junior, presidente da ACM, a medicina é um grande gerador de riqueza. “Precisamos trazer esse conceito de geração de riqueza e engajar mais pessoas no setor produtivo para que possamos promover o desenvolvimento econômico. A saúde também é um bem a ser conquistado, que precisa ser construída, e para isso é necessário investimento”, disse.

Palestras
O presidente da Câmara da Saúde da FIESC, Luiz Gonzaga Coelho, falou sobre Saúde, Inovação e Desenvolvimento: A perspectiva do complexo econômico-industrial da saúde. De acordo com Gonzaga, este é um setor gerador de riquezas e que, apesar de ser tradicionalmente associada à doença e custos, a saúde precisa urgentemente ser considerada um bem estratégico. Dados divulgados pelo Instituto Coalizão Saúde informam que os gastos com saúde no Brasil poderão atingir entre 20% e 25% do PIB em 2030.

O diretor do Centro de Inovação do SESI, Marcelo Tournier, palestrou sobre as novas fronteiras da saúde. Ele falou sobre as tendências em estudo para mudar comportamentos e tornar a vida das pessoas mais felizes, saudáveis e produtivas. “O SESI trabalha com inovação tecnológica e no desenvolvimento de ferramentas voltadas para a promoção da saúde. Investimos no desenvolvimento de plataformas como o Guidoo, voltada para a promoção de saúde no trabalho, oferecendo ações gameficadas para o trabalhador que pode melhorar seu comportamento com o apoio do seu celular”, explicou Tournier.

O diretor da Vertical Saúde, da ACATE, Walmoli Gerber Jr., falou sobre o potencial das HealthTechs. Walmoli explicou que o campo de saúde digital ainda é recente em todo o mundo. A primeira aceleradora focada em startups de saúde surgiu nos Estados Unidos, em 2010, e, no Brasil, em 2015. Ele destacou que Santa Catarina está se consolidando com empresas bem estruturadas nessa área. Germer mostrou que diante desse cenário nasceram as HealthTechs, empresas que oferecem soluções de tecnologia para saúde. A Vertical Saúde, juntamente a outras 11 Verticais de Negócios, é parte integrante da Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (ACATE) e composta por empresas de tecnologia que atuam no desenvolvimento e comercialização de soluções para o segmento de saúde. 

A médica e founder da LifeDoc, Andressa Gulin, abordou o processo de design na saúde. Ela falou sobre o uso do design como uma metodologia para identificar as necessidades dos pacientes e criar novas formas de entregar projetos de saúde, desde o dia a dia do consultório, até nas universidades. “É um processo colaborativo que permite a criação de processos desejáveis, viáveis, e possíveis de se entregar”, disse.

Ivan Moraes, coordenador nacional do Hacking Health, falou sobre esse movimento de origem canadense presente em mais de 21 países que une profissionais da saúde, empreendedores, designers e profissionais da tecnologia para juntos repensar o sistema de saúde e criar soluções para os problemas do setor. A metodologia, já testada em mais de 60 cidades de todo o mundo, busca parceiros locais para fomentar o ecossistema de inovação. 

Aliança Saúde Competitividade
A Aliança Saúde Competitividade, iniciativa da FIESC, visa ao engajamento e a participação de lideranças empresariais, acadêmicas, políticas e da sociedade na promoção da saúde e ambientes seguros para o trabalho, com ações de sensibilização e mobilização, além de reposicionar o tema como um dos fatores estratégicos para a competitividade da indústria. Instituições públicas como o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), o Ministério Público do Trabalho em SC, Associação Catarinense de Medicina, Conselho Regional de Contabilidade (CRC-SC), Superintendência do Trabalho e Emprego em SC e Tribunal Regional do Trabalho, e federações de trabalhadores (FETIAESC, FETICOM, FETIMMMESC, FITIEC e FETIGESC) apoiam a Aliança.

A iniciativa disponibiliza conhecimento sobre cenários e tendências de saúde e segurança, e seus impactos para a competitividade das organizações. A Aliança Saúde Competitividade oferece ainda, por meio dos serviços das entidades da FIESC, o desenvolvimento e gestão de ambientes e comportamentos seguros e saudáveis na promoção da saúde integral. Para mais informações acesse o site www.aliancasc.org.br.

Assessoria de Imprensa
Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina
48 | 3231 4671
imprensa@fiesc.com.br 
 

Entre em contato

Tire dúvidas, envie sugestões e reclamações

Fale conosco