Iniciativa, promovida pela FIESC e pela Fecomércio-SC, capacita profissionalmente os adolescentes e os insere no mercado de trabalho

Joinville, 07.12.2018 – Mais 78 jovens se formaram no Programa Novos Caminhos nesta semana. Em Joinville, foram 38 jovens e, em Chapecó, 40 terão maior oportunidade de ingressar no mercado de trabalho e em cursos de qualificação. O programa é promovido pela Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC) e pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina (Fecomércio-SC), e deve formar 265 adolescentes em todo o estado só neste ano. 

As aulas iniciaram em abril e os adolescentes participaram de diversos cursos de educação profissional, programas, projetos e atividades complementares que os qualificaram para o mercado de trabalho. Mais de mil jovens já foram contemplados e, entre eles, 276 já estão no mercado de trabalho. 

O Programa Novos Caminhos é uma iniciativa da Coordenadoria da Infância e da Juventude do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (CEIJ/TJSC), junto à Associação dos Magistrados Catarinenses (AMC), Ordem dos Advogados do Brasil/Santa Catarina (OAB/SC), Associação Catarinense de Medicina (ACM), Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC) e Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina (FECOMERCIO) e Fundação ESAG.

A parceria entre as entidades tem como finalidade qualificar e profissionalizar os adolescentes inseridos em serviços de acolhimento com idade a partir de 14 anos. O programa também abrange os egressos (até um ano do seu desligamento) e fortalece as redes de apoio ao adolescente.

Formatura em Joinville
Em Joinville, mais de 20 jovens do programa já estão empregados em empresas industriais e comerciais, que se mobilizaram e oportunizaram vagas para possibilitar as primeiras experiências profissionais aos adolescentes capacitados pelo programa.

A ação conjunta das entidades envolvidas foi destacada por Evair Oenning, vice-presidente da FIESC Região Norte Nordeste, durante a formatura nesta quinta-feira (6). “Diante das incertezas que o mundo atual nos apresenta, o Programa traz uma expectativa muito grande para nossa juventude. E esse Programa nada mais é do que uma oportunidade. Uma oportunidade para olhar para o futuro, traçar objetivos e abraçar uma nova experiência de vida”, garante.

O juiz da Vara da Infância e Juventude Márcio Renê Rocha lembrou que 140 crianças e jovens estão em cinco casas de famílias acolhedoras em Joinville. “Acredito que, nestes sete anos do Programa Novos Caminhos, todos nós mudamos para melhor. Muitos chegam como crianças e saem adultos, podendo começar uma vida profissional”, afirmou.

Formatura em Chapecó
Em Chapecó, a formatura encerra as atividades do programa em 2018 aos adolescentes inseridos em serviços de acolhimento nos seguintes municípios do oeste catarinense: São Domingos, Xaxim, Xanxerê, Ponte Serrada, Abelardo Luz, Ipuaçu, Bom Jesus, Faxinal dos Guedes, Lajeado Grande, Marema, Vargeão, Passos Maia, Chapecó, São Carlos, Palmitos, Caxambu do Sul, Guatambu e Nova Itaberaba. Neste ano, foram atendidos 13 serviços de acolhimento, sendo que nove adolescentes foram inseridos no mercado de trabalho vinculados à aprendizagem e três foram efetivados pelas empresas.

A adolescente Nathaly Maria Soares de Camargo, 15 anos, participou do programa e falou em nome da turma durante a formatura. Ela está no 9º ano do ensino fundamental e faz curso de aprendizagem em Alimentos no SENAI/SC. “Chegamos até aqui com nosso esforço. Encontraremos obstáculos para alcançar nossas metas, mas estudamos e aprendemos bastante e, agora, podemos agradecer, olhar para frente e dizer que as oportunidades existem, o que precisamos é aproveitá-las”, afirmou.

O vice-presidente regional da FIESC, Waldemar Antônio Schmitz, lembrou que Chapecó recebeu a turma piloto do programa que, atualmente, acontece em todo o estado e integra o Movimento Santa Catarina pela Educação. “É uma satisfação ver esses adolescentes com oportunidades de inserção no mercado de trabalho em condições iguais ou até melhores que outros que não passaram por dificuldades semelhantes”.

O ingresso no mundo do trabalho oportunizado pelo programa foi destacado pela promotora titular da 3ª promotoria de Justiça, Vânia Augusta Cella Piazza. “Quase todos os adolescentes do programa têm histórias difíceis e percebemos que todos se dedicam aos estudos. Com o Novos Caminhos, eles podem ingressar no mundo do trabalho pela porta da frente, na idade adequada, preparados e em empresas sérias e comprometidas. O programa traz esperança de um futuro melhor”.

Com informações das Assessorias Regionais

Assessoria de Imprensa
Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina

Entre em contato

Tire dúvidas, envie sugestões e reclamações

Fale conosco