Entidade homenageou os industriais Dietrich e Rodolfo Hufenüssler, nesta sexta-feira (24)

Clique aqui para assistir ao vídeo
Clique aqui para acessar a cobertura fotográfica completa


Florianópolis, 27.03.2017 – A trajetória da Duas Rodas, que surgiu há 91 anos como uma pequena fábrica de essências e se transformou na maior indústria brasileira de aromas para alimentos e bebidas, é contada na nova edição do Programa Histórias da Indústria, da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC). Fundada no dia 1º de dezembro de 1925, na cidade de Jaraguá do Sul, pelo casal de imigrantes alemães, o químico-farmacêutico Rudolph Hufenüssler e a sua esposa Hildegard, a empresa está presente hoje em toda a América Latina e em mais 29 países. A indústria tem hoje mais de 1.700 colaboradores, com oito fábricas na América Latina, sendo quatro no Brasil (Jaraguá do Sul, São Paulo, Sergipe e Manaus) e as demais na Argentina, Chile, Colômbia e México.

Essa história é contada pelos filhos dos fundadores, Dietrich e Rodolfo Hufenüssler. A reportagem, produzida pela TV Indústria SC, foi lançada na reunião de diretoria da Federação, nesta sexta-feira (24), em Florianópolis.  Desde criança, Dietrich e Rodolfo acompanhavam os pais na fábrica, instalada aos fundos junto à casa da família. “A sucessão aconteceu antes mesmo do nosso pai falecer, de uma forma perene, amena e muito natural”,  ressalta Rodolfo, que atualmente ocupa o cargo de vice-presidente do Conselho de Administração da empresa. Já Dietrich é químico-industrial e atua até hoje com pesquisas.

“Agradecemos aos irmãos pelo exemplo que a Duas Rodas dá a Santa Catarina e ao Brasil nesse esforço de inovação, pelos produtos de alta qualidade, pelos investimentos, empregos e a riqueza que geram. É com muita honra que os testemunhos do senhor Rodolfo e do senhor Dietrich fazem parte da nossa coleção de histórias marcantes da indústria. Parabéns por essa história notável de desenvolvimento, que mostra que empresas familiares bem geridas podem crescer e ser sucesso”, afirmou o presidente da FIESC, Glauco José Côrte.

A indústria, que iniciou suas atividades com um pequeno alambique trazido por Rudolph da Alemanha, passou a diversificar seus produtos em 1938, quando começou a exportar suco de laranja e óleos de laranja e tangerina ao mercado europeu. Entre alguns exemplos de diversificação estão a criação da sorvetina “Selecta”, um pó para fabricação de sorvetes. Hoje, a empresa é líder nacional na fabricação de produtos para sorvetes. Em 1958, a empresa adquiriu um engenho de arroz, que mais tarde se tornou o maior do Estado.

“O sucesso da Duas Rodas é devido a todos os colaboradores e a vontade de sermos diferentes e maiores. Tem que se atualizar sempre e ter um bom relacionamento com a equipe interna e externa”, disse Rodolfo. Dietrich enfatiza que “continua fazendo pesquisas, tentando passar aos seus colaboradores o que aprendeu em todos esses anos dentro da indústria”.“O nosso pai significa para nós tudo o que temos hoje. Essa indústria foi a semente plantada que ele nos entregou para desenvolver. Olhando para trás tudo valeu a pena” afirma Rodolfo.  

 

Entre em contato

Tire dúvidas, envie sugestões e reclamações

Fale conosco