Projeto piloto para prevenir acidentes e afastamentos será implementado na Coteminas, em Blumenau

 

[[ Conteúdo de mídia não foi encontrado. ]]

Florianópolis, 12.03.2015 – O SESI/SC e o SENAI/SC, entidades da FIESC, em parceria com a Escola de Saúde Pública de Harvard e os Departamentos Regionais do SESI do Rio de Janeiro e Minas Gerais, iniciaram projeto de co-criação para desenvolver um estudo que permita a transferência de conhecimento e tecnologias em Segurança e Saúde no Trabalho (SST) para a indústria. A pesquisa será realizada com a empresa Coteminas, de Blumenau, e objetiva buscar oportunidades de intervenções nos ambientes de trabalho e colaboradores, a fim de mudar comportamentos, evitar afastamentos e acidentes de trabalho.

Para o diretor de operações do SESI Nacional, Marcos Tadeu de Siqueira, a entidade deve apresentar soluções rápidas para que os custos com afastamentos e acidentes sejam reduzidos. “As doenças crônicas não transmissíveis afastam 5,5 milhões de trabalhadores por ano no Brasil. A indústria brasileira possui 12 milhões de trabalhadores, e esse é um número que representa um volume muito grande de afastamentos”, analisou Siqueira.

O projeto será dividido em três etapas de execução: diagnóstico para levantamento e entendimento dos dados, intervenções e avaliação das intervenções. “Estamos comprometidos com esse projeto e com a empresa, que está disposta a realizar as mudanças que serão recomendadas. É uma satisfação compartilhar técnicas que serão essenciais para avaliar potenciais impactos nas intervenções que serão propostas”, afirma a doutora e professora de Ciências Sociais e Comportamentais da Universidade de Harvard, Glorian Sorensen.

Nos próximos meses a equipe estará dedicada ao entendimento da situação dentro da indústria, para então definir as intervenções que serão aplicadas na empresa, além de desenvolver práticas e melhorias para a segurança e saúde no trabalho. “Harvard, além de possuir metodologia estruturada para análise do panorama de segurança e saúde no trabalho, tem experiência na aplicação de intervenções e pesquisas que apresentam resultados mensuráveis para as indústrias. A Universidade ainda contribuirá na execução da pesquisa e aplicação das intervenções”, esclarece o assessor de Desenvolvimento e Inovação do SESI/SC, Robson Marcus Wanka.

Entre em contato

Tire dúvidas, envie sugestões e reclamações

Fale conosco