Em janeiro, o setor têxtil e vestuário liderou a geração de empregos, com 5.097 vagas. Também se destacaram os setores madeira e mobiliário (1.779 vagas) e alimentos e bebidas (1.383). Os dados do Caged foram divulgados pela FIESC nesta quinta-feira (28)

Florianópolis, 28.2.2019 – A indústria de transformação de Santa Catarina fechou janeiro com saldo positivo de 13.862 vagas de emprego. Este é o melhor resultado mensal da série histórica, iniciada em 2002, mostram os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados pela Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), nesta quinta-feira (28). O segmento que liderou a geração de vagas no mês foi o têxtil e vestuário, com 5.097 novos postos de trabalho. Também se destacaram madeira e mobiliário (1.779 vagas) e alimentos e bebidas (1.383). O desempenho catarinense em janeiro foi o segundo melhor do país, atrás apenas de São Paulo, que criou 20 mil vagas no período. Clique aqui e veja os dados completos.

Acesse o Portal Setorial FIESC e acompanhe o desempenho da economia 

“O resultado surpreende porque, tradicionalmente, o mês de fevereiro representa o melhor desempenho para a indústria de transformação do estado, por conta das contratações temporárias. Espera-se, desta maneira, que o bom saldo de empregos continue a surpreender nos próximos meses”, destaca a análise do Observatório FIESC.

Com relação à indústria de transformação nacional, houve crescimento em 11 dos 12 subsetores avaliados. Os principais destaques em janeiro foram as indústrias têxtil e vestuário (9.276 postos), mecânicas (5.502), metalúrgicas (4.067) e calçados (5.870).

O mercado de trabalho de Santa Catarina registrou a abertura de 20.157 vagas com carteira assinada em janeiro de 2019. O desempenho também é o segundo melhor do Brasil.

Entre em contato

Tire dúvidas, envie sugestões e reclamações

Fale conosco