Segurança e saúde do trabalhador são questões estratégicas para as indústrias

Tema foi debatido durante workshop que percorre o Estado. Evento, realizado em Caçador nesta sexta-feira (17), é promovido pela Aliança Saúde Competitividade
Imprimir
  • Vice-presidente da FIESC para o centro-norte, Gilberto Seleme, conduziu abertura do evento (Fotos: Jorge Tadeu)
  • Superintendente do SESI, Fabrizio Machado Pereira (Fotos: Jorge Tadeu)
  • Workshop reuniu lideranças empresariais, poder público, representantes de trabalhadores e dirigentes universitários (Fotos: Jorge Tadeu)

Florianópolis, 17.03.2017 – “Saúde e segurança são temas amplos que devem ser tratados de forma sistêmica e como prioridade por todos os atores da sociedade. Devem ser encarados como agenda estratégica de Estado e das organizações”, destacou o superintendente do SESI, Fabrizio Machado Pereira, no workshop Aliança Saúde Competitividade. O evento, promovido pela FIESC, por meio do SESI, ocorreu nesta sexta-feira (17), em Caçador. A iniciativa é da Aliança Saúde Competitividade.

"É muito importante receber em Caçador um evento que discute a saúde e segurança do trabalhador. A FIESC sempre busca oferecer soluções na área, como a campanha de vacinação contra a gripe, o auxílio às indústrias para melhorar o ambiente de trabalho e a reunião de lideranças para debater o assunto. A saúde é um bem muito precioso para todos nós", disse o vice-presidente da FIESC para o centro-norte, Gilberto Seleme.

O superintendente do SESI destacou que a questão da segurança nos ambientes de trabalho também é um desafio a ser superado. “Em 2014 foram mais de 704 mil acidentes, cerca de 14,20 a cada mil trabalhadores. São R$ 2,51 bilhões de reais pagos em auxílio doença acidentário, enquanto os valores pagos para auxílio doença previdenciário foram no total de 18,98 bi de reais”, observou Pereira, acrescentando que com o envelhecimento da população, os desafios das organizações serão ainda maiores para manter seguros e saudáveis os seus trabalhadores. De acordo com estudo da Gallup, empresa de pesquisa de opinião dos Estados Unidos, empresas que investem em saúde têm 48% menos incidentes de segurança e 37% menos ausências no trabalho.

Os workshops, que até o final do primeiro semestre ainda devem passar por Concórdia, Joaçaba, Rio do Sul, Brusque, Blumenau, Jaraguá do Sul, Joinville e Florianópolis, visam a estimular a atuação de lideranças locais como agentes promotores de ambientes de trabalho seguros e saudáveis. Após a identificação dos desafios na área, será elaborado um plano de ação para a mobilização da região a favor da causa. Acesse o site www.aliancasc.org.br.

Assessoria de Imprensa – FIESC

48 3231-4671 / 98421-4224
mirianemc@fiesc.com.br