Pinhalzinho recebe unidade do SESI

Instalação beneficia trabalhadores das indústrias da região com serviços de educação, saúde e segurança do trabalho e promoção da qualidade de vida
Imprimir
  • Entrega foi realizada nesta segunda-feira pelo presidente da FIESC, Glauco José Côrte (Foto: Júnior Duarte)
  • Entrega foi realizada nesta segunda-feira pelo presidente da FIESC, Glauco José Côrte (Foto: Júnior Duarte)
  • Entrega foi realizada nesta segunda-feira pelo presidente da FIESC, Glauco José Côrte (Foto: Júnior Duarte)
  • Entrega foi realizada nesta segunda-feira pelo presidente da FIESC, Glauco José Côrte (Foto: Júnior Duarte)

Pinhalzinho, 19.06.2017 – O SESI, entidade da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), amplia o atendimento ao trabalhador da região Oeste com a entrega de uma Unidade em Pinhalzinho. Cerca de R$ 4 milhões foram investidos na instalação que, com 1,1 mil metros quadrados, oferece serviços nas áreas de educação, saúde e segurança do trabalho e promoção da qualidade de vida. O ato que marcou a entrega foi realizado no final da tarde desta segunda-feira (19). A Unidade, que foi construída em terreno doado pela prefeitura, conta com salas de aula temáticas - com espaços para as áreas de comunicação, matemática, ciências e robótica, academia, consultório odontológico e de audiometria, consultório médico (medicina do trabalho), área administrativa e campo de futebol suíço com área de confraternização.

O avanço econômico das sociedades tem implicado mudanças profundas no papel do trabalho nas organizações industriais, disse o presidente da FIESC, Glauco José Côrte. “Atualmente, tem prevalecido a noção de que trabalhadores felizes, saudáveis e capacitados são mais produtivos, proativos e criativos. Em um ambiente de trabalho sadio, portanto, deve prevalecer a cooperação entre colaboradores e gestores com vistas à melhoria contínua da proteção e promoção da segurança, saúde e bem-estar para todos”, afirmou, referindo-se aos serviços que serão prestados pelo SESI nas novas instalações. Com investimentos direcionados a esta finalidade, ganha a empresa, com profissionais mais engajados e produtivos, e ganha o trabalhador, que passa a viver com mais qualidade de vida, completou Côrte.

Ele defendeu que o trabalho dever ser percebido como fator de saúde e não de adoecimento. “Ao entregar à comunidade industrial e à sociedade de Pinhalzinho este espaço, inauguramos um novo jeito de fazer educação e promoção da saúde, oferecendo aos que aqui estiverem grandes oportunidades para o seu desenvolvimento profissional e, importante frisar, pessoal”, disse Côrte. “Nesta parceria da FIESC com as indústrias locais, a ampliação do atendimento aos trabalhadores proporcionará, por meio de investimentos na promoção da saúde, da elevação da escolaridade e do desenvolvimento de competências, muitos impactos positivos. Ganha a indústria, ganham os trabalhadores, e ganha a sociedade catarinense”, acrescentou.

O vice-presidente regional da FIESC, Waldemar Schmitz, destacou as razões para o investimento em Pinhalzinho: em função da localização, a unidade vai atender 23 munícipios num raio de 20 quilômetros, onde estão 1,3 mil indústrias e 150 mil habitantes; existe grande número de empresas de micro, pequeno e médio portes, com potencial para crescimento; além de forte concentração industrial. “Isso justifica, de fato, a necessidade do investimento e a resposta da FIESC, atendendo a este pleito”, disse. Ele ressaltou também que a indústria da região corresponderá, pois é formada por empresários arrojados e empreendedores, que, apesar das adversidades, como a falta de infraestrutura, geram o crescimento e desenvolvimento.

A melhoria da vida dos trabalhadores de Pinhalzinho e região, por meio da educação e da saúde, foi destacada pelo superintendente do SESI, Fabrizio Machado Pereira, como o principal objetivo do investimento. “Mais do que a obra, importa o que vamos rodar dentro destas instalações. A proposta metodológica, a qualidade do ensino, o compromisso com a mudança de hábitos”, afirmou, acrescentando que a Unidade vai oportunizar aos industriais também a busca da redução dos acidentes de trabalho.

Neste ano, o SESI em Pinhalzinho deve realizar 3,5 mil procedimentos odontológicos, aplicar 6,7 mil vacinas contra a gripe, realizar 2,6 mil exames médicos e outros 2,5 mil de audiometria, além de contabilizar 200 matrículas na academia, 180 matrículas na Educação de Jovens e Adultos e 1,5 mil matrículas em Educação Continuada. O SESI na região atende 23 municípios, que reúnem mais de 1,3 mil indústrias e cerca de 17 mil trabalhadores.

O prefeito Mário Afonso Woitexen lembrou que o empreendimento foi construído por trabalhadores de Pinhalzinho e que o móveis também foram produzidos na região. “É uma mostra de que a FIESC desenvolve a região onde atua”, exemplificou, lembrando ainda que o sonho de ter a presença das entidades da FIESC está registrado na ata de fundação da Associação Empresarial de Pinhalzinho, no dia 31 de agosto de 1978. “É uma conquista para a região”, resumiu.

Durante a solenidade de entrega foi assinado termo cooperação entre o SESI e a prefeitura Pinhalzinho para iniciativas conjuntas na área de saúde, como prevenção de doenças, alimentação saudável e sensibilização para comportamento seguro nos ambientes de trabalho.

Atuação do SESI em SC

Presente em 259 municípios, o SESI foca suas ações em saúde. A entidade promove ambientes de trabalho seguros na indústria e estimula a adoção de um estilo de vida saudável pelos industriários. Também contribui para a melhoria da escolaridade e o desenvolvimento de trabalhadores e lideranças para a indústria catarinense. Sua ampla estrutura de atendimento inclui 21 clínicas médicas, 75 farmácias, 90 unidades de alimentação, 50 unidades escolares (sendo 14 móveis) e 54 unidades móveis na área da saúde.

Assessoria de Imprensa

Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina