Indústria conhece oportunidades de acesso ao mercado asiático

Seminário promovido pela FIESC com entidade de promoção comercial de Cingapura quer estimular a internacionalização do setor
Imprimir
  • Côrte afirmou que faz parte da missão da FIESC ajudar a indústria a aprimorar o comércio internacional (Foto: Filipe Scotti)
  • Khor destacou potencial do país asiático para fazer novas parcerias (foto: Filipe Scotti)

 

Florianópolis, 13.07.17 – A Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC) recebeu nesta quinta-feira (13), em Florianópolis, integrantes da International Enterprise Singapore (IES), entidade que promove o comércio internacional em Cingapura. O encontro é resultado da missão empresarial a Cingapura realizada em abril para conhecer iniciativas educacionais do país que lidera os rankings do programa internacional de avaliação dos estudantes (PISA, na sigla em inglês). O objetivo é facilitar o acesso da indústria catarinense ao mercado asiático.

“Nossa ideia é estreitar as relações com Cingapura. Temos algumas semelhanças que favorecem esse estreitamente. A FIESC tem se esforçado pela internacionalização da indústria, no sentido de desenvolver as potencialidades e sua inserção no mercado internacional”, frisou o presidente da FIESC, Glauco José Côrte.

O industrial apresentou os principais indicadores econômicos de Santa Catarina, destacando que  o setor industrial emprega 766 mil trabalhadores (RAIS 2015) em 52 mil estabelecimentos, responde por 30,6% do PIB catarinense e é responsável por 56,4% das exportações. Além disso, é o Estado com a maior diversidade industrial.

Para o secretário estadual de assuntos internacionais, Carlos Adauto Virmond, há muitas semelhanças entre Santa Catarina e o país asiático. “Temos muito em comum. A força da economia de Cingapura está relacionada ao comércio internacional, sendo o quinto maior polo portuário do mundo. No Brasil, SC é o primeiro. O país tem o maior índice de desenvolvimento humano do mundo e SC tem o maior do Brasil. O que marca Cingapura é o empreendedorismo e a meritocracia. Esse encontro pode abrir as portas de Santa Catarina para o mercado asiático, por meio de Cingapura. E queremos que o Estado seja essa porta de entrada de Cingapura no Brasil”, afirmou.

Aik Lam Khor, diretor da IES, salientou que, apesar de o país se destacar pelos bons indicadores sociais e econômicos, “ainda está aprendendo a melhor forma de conduzir os negócios. “Por sermos um país pequeno, o único recurso que temos é o nosso povo, por isso investimos tanto nele, não apenas na educação formal, mas também técnica e institucional; viajamos e aprendemos com os nossos parceiros”, disse. “Representamos toda a Ásia em muitos aspectos. Estamos bem localizados, temos excelentes amizades. Ao longo dos anos nos tornamos amigos de países europeus e América. Estamos há 10 anos no Brasil e queremos aproveitar mais esse potencial. Queremos abrir um escritório aqui em Santa Catarina também”, revelou Khor. Ele destacou ainda que é possível encontrar parceiros em Cingapura em áreas como educação, comércio, logística e transporte, comércio eletrônico e TI, ou turismo.

Eduardo Vargas, gerente de desenvolvimento de negócios da IES, explicou que Cingapura pode ser um hub de exportação, para acesso ao mercado asiático. Ele salientou ainda que o país já participa de vários acordos comerciais, o que atrai ainda mais os exportadores.

Em 2016, as exportações catarinenses para Cingapura somaram US$ 112,8 milhões. Os principais produtos responsáveis por esse desempenho foram carnes e miudezas comestíveis de aves (63%), carnes suínas (20%) e tabaco não manufaturado (12%). Entre as importações, destacação o alumínio em forma bruta (22,9%), circuitos integrados (9,6%).  

Na visita a Santa Catarina, os integrantes da IES reuniram-se ainda nesta quarta-feira (12) com representantes do SESI, SESC, Secretaria Municipal de Educação de Joinville e Instituto Ayrton Senna para debater projeto voltado a formação de professores, para a inclusão de metodologias inovadoras no ensino de ciências e matemática.

 

 

Assessoria de Imprensa

Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina