FIESC entrega escritório da vice-presidência Vale do Itajaí

Indústria lidera recuperação econômica na região de Blumenau, lembrou Côrte durante a solenidade que formalizou as atividades no novo endereço
Imprimir
  • Instalações ficam no Centro Empresarial e dão suporte à atuação da entidade (Foto: Pedro Waldrich)

Blumenau, 6.10.2017 – A força da indústria do Vale do Itajaí é determinante para a região sair antes da maior crise econômica vivida pelo País, destacou, nesta sexta-feira (6), o presidente da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), Glauco José Côrte, durante a solenidade de entrega oficial das novas instalações da vice-presidência regional da entidade no Vale do Itajaí. O espaço está localizado no Centro Empresarial de Blumenau (CEB), no bairro Vorstadt, e inclui também os escritórios do IEL e de relacionamento com o mercado das entidades da FIESC.

Com mais de 600 mil habitantes distribuídos em 11 municípios, a região da vice-presidência do Vale do Itajaí responde por 10% dos empregos de Santa Catarina. Na indústria, que compreende 38,4% do PIB regional, a representatividade é ainda maior (14%), o que justifica a posição da região entre as líderes de PIB per capita do Estado. “Essa configuração permitiu à região superar a maior crise pela qual passou a economia brasileira e, neste ano, mostrar a força de sua recuperação. Nos primeiros oito meses de 2017 foram criados aproximadamente 7 mil novos postos de trabalho, dos quais, 63% estão na indústria”, afirmou o presidente da FIESC para uma plateia de lideranças empresariais e políticas, incluindo autoridades como o prefeito Napoleão Bernardes e o deputado Jean Kuhlmann.

“Em função das características do Estado, com empresas consolidadas, diversificadas setorialmente e dispersas geograficamente, faz-se necessário, além do associativismo, o respeito à heterogeneidade regional. Neste contexto, as vice-presidências da FIESC fortalecem a matriz econômica catarinense porque, ao valorizarem as especificidades locais, estimulam toda a estrutura produtiva e promovem a sinergia empresarial”, disse Côrte. “A entrega da nova sede vai, portanto, muito além de uma estrutura física”, completou.

O vice-presidente regional da FIESC para o Vale do Itajaí, Ronaldo Baumgarten, recordou os esforços empreendidos para a construção do Centro Empresarial de Blumenau. “Quando fui convidado a participar do projeto do CEB, já tinha na cabeça que ele não ficaria completo sem a FIESC, transformando um escritório virtual num espaço físico para atender os sindicatos, principalmente aqueles que não podem ter uma sede e acompanhamento”, disse. “É muito gratificante ver este sonho realizado”, concluiu.