Corrida do Bem reúne 550 participantes em Tubarão

Iniciativa, realizada pelo SESI, reverteu recursos obtidos nas inscrições para instituição beneficente
Imprimir
  • Corrida do Bem estimula, além da adoção de hábitos saudáveis, a prática do voluntariado (Foto: Thiago Braga)
  • Corrida do Bem estimula, além da adoção de hábitos saudáveis, a prática do voluntariado (Foto: Thiago Braga)
  • Sanda Nazário (centro, de branco), diretora da Fundação Educacional Joana de Angelis, recebe doação da equipe do SESI (Foto: Thiago Braga)

Florianópolis, 17.07.2017 – A manhã ensolarada do último domingo (16) em Tubarão reuniu 552 competidores na Corrida do Bem, evento promovido pelo SESI, entidade da FIESC. A iniciativa, que contou também com a participação de 65 crianças na maratoninha, teve parte do valor das inscrições revertida para a Fundação Educacional Joana de Angelis. A Corrida pretende estimular, além da adoção de hábitos saudáveis e o contato entre os atletas, fazer o bem por meio da prática do voluntariado.

Autoestima e qualidade de vida

Foram disputadas as categorias industriário e comunidade, nos naipes masculino e feminino, com provas de 5 e 10 quilômetros. Leonardo de Godoi dos Reis, de 26 anos, participou da prova de cinco quilômetros. Ele compete na modalidade há três anos e orienta outros aletas de um grupo de corrida em Tubarão. “Além de ter melhorado minha autoestima e qualidade de vida, correr garante ainda uma melhor socialização e integração comunitária”, disse.

Já o empresário José Nandi, de 62 anos, conta que começou a correr após indicação médica, quando tinha 37 anos. Ele lembra que em quatro meses eliminou 20 quilos, ao diminuir de 112 para 92 quilos. Atualmente, contabiliza a participação em 50 provas, entre elas, duas maratonas (de 42 km) e dez meias maratonas (de 21 km). O empresário ficou em terceiro lugar na prova deste domingo na categoria 60/64 anos e enalteceu que o evento do SESI é um dos que mais gosta de participar. “Faço questão de correr sempre esta prova, não apenas aqui em Tubarão, pois o evento também tem finalidade de ajudar as pessoas”, reforça.

A professora da rede estadual, Cristiane Faustino, de 42 anos, relata que a corrida mudou a sua vida e de boa parte da família. Vencedora na categoria 40/49 anos, revela que além de ter atraído diversos benefícios a sua saúde e ter criado muitas amizades, conseguiu estimular familiares a também participarem das corridas, entre elas a filha Evelin. “Hoje corremos diversas provas e sempre vamos juntas. O esporte também nos proporcionou lazer nos finais de semana. Um lazer saudável”, finaliza.

Até o final do ano, as Corridas do Bem terão contabilizado 16 etapas. Confira os resultados, fotos e próximas etapas no site corridasdobem.com.br

Com informações de Fabiano Bordignon.