Com ações educacionais, FIESC vence Prêmio Empresa Cidadã em duas categorias

Em Participação Comunitária, a entidade foi reconhecida por causa do programa Novos Caminhos; na categoria Desenvolvimento Cultural, a iniciativa premiada é a Educação Maker do SESI
Imprimir

 

Florianópolis, 27.6.2017 – Os programas Novos Caminhos e Espaço de Educação Maker, ambos conduzidos pelas entidades da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), venceram o Prêmio Empresa Cidadã, promovido pela ADVB-SC. O anúncio foi feito nesta terça-feira (27) e a entrega será realizada no dia 20 de julho, em Chapecó. O prêmio reconhece iniciativas de empresas e instituições catarinenses em três áreas: Preservação Ambiental, Desenvolvimento Cultural e Participação Comunitária. Os cases apresentados foram julgados por um time de professores da ESPM-Sul.

O programa Novos Caminhos é uma parceria da FIESC com o Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ/SC), a Ordem dos Advogados do Brasil de Santa Catarina (OAB/SC), o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), a Associação dos Magistrados Catarinenses (AMC) e a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio). Desde sua implantação, em 2013, o Novos Caminhos atendeu 653 adolescentes de 76 municípios catarinenses, que participaram de capacitações realizadas pelas equipes do SENAI, SESI e IEL. Juntas, as entidades realizaram mais de 6,5 mil matrículas por meio do programa e 126 jovens foram encaminhados ao mundo do trabalho. A partir desse ano, o SENAC também passa a oferecer formações.

Já o Espaço de Educação Maker do SESI é uma proposta inovadora implantada de forma piloto em Blumenau. São colocados à disposição recursos que abordam conteúdos com base em modelos contemporâneos de educação e inspirados em exemplos que deram certo em outros países, como o Movimento Maker (extensão tecnológica e técnica da cultura “faça-você-mesmo”), a metodologia de ensino Steam (novo processo de ensino e aprendizagem, baseado em aliar conhecimento prático e teórico) e os Fab Labs (aprendizado em que as crianças colocam a “mão na massa”). Não existem salas de aulas com espaço físico delimitado, nem quadro negro ou mesas individuais. No Espaço de Educação Maker, todos os estudantes estão livres para utilizar os recursos disponíveis e transitar por todo o espaço, interagindo com seus orientadores. A inciativa será disseminada em outras regiões do Estado, como Joaçaba, Pinhalzinho, Rio do Sul, Indaial, Palhoça e Joinville.

 

 

Assessoria de Imprensa

Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina