SESI entrega revitalização de Escola de Educação Infantil em Criciúma

Escola de Educação Infantil recebeu investimento de R$ 2 milhões e atende 370 crianças
Imprimir
  • Alunos da Escola de Educação Infantil do SESI em Criciúma participam de solenidade de entrega (Foto: Filipe Scotti)
  • Revitalização da Escola de Educação Infantil do SESI em Criciúma foi entregue nesta segunda-feira (31) (Foto: Filipe Scotti)
  • Côrte durante solenidade de entrega da Escola de Educação Infantil do SESI em Criciúma (Foto: Filipe Scotti)
  • Alunos da Escola de Educação Infantil do SESI em Criciúma participam de solenidade de entrega (Foto: Filipe Scotti)
  • Diretoria da FIESC conhece instalações revitalizadas (Foto: Filipe Scotti)

Acompanhe a cobertura fotográfica completa no Flickr da FIESC

Criciúma, 31.07.2017 – O SESI, entidade da FIESC, entregou nesta segunda-feira (31) a revitalização da Escola de Educação Infantil em Criciúma. Localizada no Bairro Comerciário, a escola atende 370 crianças, do berçário até os 6 anos de idade, filhos de trabalhadores de indústrias e também da comunidade. Os alunos são distribuídos em 19 turmas, sendo 15 delas em período integral. Com área total de 1.782 m² e um investimento de R$ 2 milhões, o espaço conta com 19 salas de atividades - salas de artes, sala de professores, auditório, dois fraldários, refeitório, área verde, espaço para horta, cozinha experimental e parque infantil. Além da troca de todo o telhado, foi realizado revestimento e pintura externa do prédio, modificação da fachada, construção de solários e revitalização de banheiros.

Na solenidade de entrega, o presidente da FIESC, Glauco José Côrte, ressaltou algumas das competências cruciais para os trabalhadores no futuro próximo, como a capacidade de resolver problemas complexos, o desenvolvimento do pensamento crítico, a criatividade e o espírito cooperativo. Ele acrescentou que isso é especialmente importante considerando a avalanche de novos produtos, tecnologias e formas de trabalho. “As pessoas vão ter de se tornar mais resolutivas, mais autônomas, mais cooperativas, mais críticas e criativas. Investir no desenvolvimento e na aprendizagem de novas e múltiplas linguagens das crianças representa hoje o maior e o melhor investimento na construção do amanhã”, concluiu.

“Hoje recebemos as crianças que estão voltando de suas férias escolares. Isso quer dizer que o espaço está mais vivo, alegre e feliz. Aqui é o lugar do sorriso fácil, do choro acolhido com carinho e competência. Aqui a criança é vista e ouvida, acolhida em toda a sua complexidade”, afirmou o vice-presidente regional da FIESC, Diomício Vidal.

O superintendente do SESI, Fabrizio Machado Pereira, destacou a atuação da Escola do SESI na região. “Esta é maior escola de educação infantil de Criciúma, segundo os dados do Censo Escolar de 2016. Para apoiar esse atendimento, trabalham nessa unidade 90 profissionais habilitados e qualificados permanentemente”, disse, acrescentando que a unidade se tornou o polo formador dos professores da rede de escolas de educação Infantil do SESI. “Fomos buscar no mundo a principal referência na área e nos encontramos com Reggio Emilia, no norte da Itália, conhecida como a principal referência internacional de educação Infantil no mundo. Para lá se dirigem profissionais dessa área de atuação para imersões educacionais, para o qual anualmente também tem ido nossa equipe de profissionais do SESI”, disse Pereira, falando ainda que um processo de formação continuada das educadoras da entidade é realizado já há três anos, por meio de encontros presenciais e a distância, com as educadoras da REDSolare, que representa Reggio Emilia no Brasil.

“O investimento feito pela FIESC, por meio do SESI, é muito importante para a cidade. Cada criança na creche é uma oportunidade de emprego que se abre para um pai ou uma mãe. Mas, mais do que oportunidade de emprego que se conquista, é a certeza de que o maior bem desses pais está em boas mãos”, enfatizou o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro. “A FIESC e suas entidades nos mostram o que é preciso ser feito para aprimorarmos nesse sentido” , disse o deputado estadual Cleiton Salvaro.

Na solenidade também foi apresentado o Presença, movimento de mobilização social que defende a infância bem vivida, com espaço e tempo para a brincadeira, sem excesso de consumo. Por meio do programa, os desenhos feitos pelas próprias crianças ganham vida e são transformados em bonecos de pano. O SESI Escola de Criciúma apoia a iniciativa desde 2015.

A área de Educação do SESI iniciou sua atuação na década de 50, por meio do desenvolvimento de serviços de Educação Infantil para crianças, filhos de trabalhadores da indústria. Em Criciúma, a Escola de Educação atua há 31 anos.