Novos Caminhos forma jovens que vivem em abrigos de Joinville

Participantes concluem primeira etapa de formação do programa que oferecerá ainda ensino básico e cursos técnicos
Imprimir
  • Jovens de Joinville concluíram primeira etapa do programa Novos Caminhos. Foto: Peninha Machado

Joinville, 16.9.2014 - Vinte e um jovens que vivem em abrigos nas cidades de Araquari, Joinville e São Francisco do Sul participaram na noite desta terça-feira (16) da formatura da primeira etapa do programa Novos Caminhos. A iniciativa é uma parceria entre a Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), o Tribunal de Justiça (TJSC) e a Associação dos Magistrados Catarinenses (AMC).

"A autossuficiência para exercer a plena cidadania é o maior objetivo do programa, que agora proporcionará uma nova etapa para esses jovens, por meio da formação oferecida pelo SENAI e pelo SESI. Dessa forma, eles certamente terão acesso ao emprego e a uma melhor qualidade de vida", destacou o primeiro vice-presidente da FIESC, Mario Cezar de Aguiar.

Já o magistrado Yon Thostes, representando a AMC, salientou que "felizmente vivemos num país onde empresários deixam suas empresas e suas famílias em vários momentos para apoiar ações como essa, de resgate da cidadania, onde se oferece um Brasil melhor para estes jovens".

Bianca Pauletti, coordenadora do Programa pelo IEL/FIESC, lembrou que foram nove módulos de capacitação que trouxeram uma nova perspectiva para o grupo. Na segunda etapa, os jovens são encaminhados, se necessário, ao programa de educação de jovens e adultos do SESI ou a um curso técnico, de aprendizagem industrial ou de qualificação que optarem no SENAI.

O TJSC estima que nos próximos anos cerca de 470 jovens, ao atingirem a maioridade, deixarão os 170 abrigos no Estado. Para S.A., de 14 anos, a iniciativa ofereceu novas oportunidades. "Achei interessante e legal, aprendi muita coisa. Acredito que vai me ajudar profissionalmente", disse a jovem que participou do programa em Joinville.

A. S., de 15 anos, acredita que a formação que recebeu por meio dessa ação auxiliará no encaminhamento profissional. "Aprendi como me comportar no trabalho e como lidar com os colegas", conta. Participar do programa também foi importante para R. M., de 15 anos. "O curso me deixou mais segura para fazer escolhas para a minha vida", relata.

O projeto, que já está em andamento também em outras regiões do Estado, como Oeste, Norte, Vale do Itajaí e Grande Florianópolis, integra o Movimento a Indústria pela Educação, que estimula o setor industrial a promover o acesso ao ensino e amplia a oferta de serviços educacionais da FIESC. 

 

Elida Hack Ruivo
Assessoria de Imprensa da FIESC
48 3231-4244 | 48 9176-2505
elida.ruivo@fiescnet.com.br