Movimento foca educação integral em 2018

Anúncio foi feito pelo presidente da FIESC em Balneário Camboriú, durante evento com Viviane Senna, do Instituto Ayrton Senna, e David Saad, do Instituto Natura
Imprimir
  • Côrte destacou ações do Movimento em encontro da Secretaria Estadual de Educação, em Balneário Camboriú (Foto: Osvaldo Nocetti)
  • 250 gestores educacionais participaram do evento (Foto: Osvaldo Nocetti)
  • Viviane Senna afirmou que SC dá exemplo ao País ao possuir um modelo de atuação integrado entre governo e setor produtivo (Foto: Osvaldo Nocetti)

 

Florianópolis, 23.11.2017 – O presidente da FIESC, Glauco José Côrte, se reuniu nesta quinta-feira (23) com a presidente do Instituto Ayrton Senna, Viviane Senna, com o secretário estadual de educação, Eduardo Deschamps, e com o presidente do Instituto Natura, David Saad, para participar de seminário sobre boas práticas de educação integral em SC. O evento ocorreu em Balneário Camboriú e reuniu cerca de 300 gestores da rede pública. 

Educação integral será o tema que norteará as ações do Movimento Santa Catarina pela Educação em 2018. “Diante das dificuldades que ainda temos e que impedem de avançar na educação de qualidade, nós temos que revigorar as nossas forças para ir em frente. O que nós fizermos hoje por nossas crianças e jovens, não é importante apenas para eles, vai ser decisivo para o futuro do nosso País”, pontuou Côrte. “Isso vai determinar o quanto seremos capazes de superar os maiores desafios e construirmos juntos um País melhor. A missão do educador é plantar o bem para as novas gerações, e estas, para as gerações futuras”, finalizou.  

Côrte também fez um balanço das ações do Movimento em 2017, destacando as temáticas trabalhadas – família, jovens, gestão escolar e professores. Falou sobre o Workshop Conexão Jovem e a parceria com o BID e com o Instituto Ayrton Senna na realização de pesquisa sobre a transição da escola para o mundo do trabalho. Ele também lembrou o evento de Chapecó, no qual foi formalizada a assinatura de uma Lei que estabelece a implantação da educação integral para o município e um termo de compromisso entre outras instituições para a adoção de política similar.

Viviane ressaltou a importância do envolvimento do setor produtivo na causa da educação. Ela referiu-se a Côrte como um empresário educador e reafirmou que o Movimento Santa Catarina pela Educação é um modelo bem sucedido de instituições empenhadas em elevar a qualidade da educação no Estado. “É incrível o exemplo do Glauco, porque ele legitimamente acredita na causa da educação. Ele é um empresário educador e dá exemplo para o Brasil de como um movimento empresarial deveria abraçar e agir em relação a este tema estratégico. Não pode ser coisa só de educador, tem que ser de todos nós”, afirmou a presidente do Instituto Ayrton Senna. 

Para o secretário Deschamps, o esforço das equipes pedagógicas foi crucial para que o projeto fosse bem sucedido. O Estado executa desde o início desse ano projeto com 15 escolas que oferecem educação integral em tempo integral e já demostra resultados positivos. Uma análise realizada com dados do primeiro bimestre mostrou que, nas 15 escolas que adotam a proposta, o desempenho dos estudantes foi, em média, 12% superior em matemática e 9% em Língua Portuguesa, quando comparado a outras escolas da rede. Em 2018, a inciativa deverá ser ampliada para mais unidades, e os educadores das novas escolas indicadas a integrar o projeto também participarão das atividades.

Assessoria de Imprensa - FIESC
imprensa@fiesc.com.br
(48) 3231 4244