Em Itajaí, SESI reúne mais de mil participantes na Corrida do Bem

Evento realizado neste domingo beneficiou a Comunidade Terapêutica São Lourenço
Imprimir
  • Evento estimula a adoção de hábitos saudáveis, o contato entre os atletas e a fazer o bem por meio da prática do voluntariado (Foto: Thiago Braga)
  • Parte do valor das inscrições foi destinada para a Comunidade Terapêutica São Lourenço (Foto: Thiago Braga)

Itajaí, 13.11.2017 – A superação de limites, o amor pelo esporte e a busca por qualidade de vida levou  mais de mil trabalhadores-atletas para a etapa de Itajaí das Corridas do Bem. O evento, promovido pelo SESI, entidade da FIESC, ocorreu neste último domingo (12) e também gerou solidariedade. Parte da renda arrecadada com as inscrições foi destinada para a Comunidade Terapêutica São Lourenço, localizada no bairro Itaipava, e que é mantida pela ASA – Ação Social Arquidiocesana que trata dependentes químicos. 

Os participantes disputaram os melhores tempos nas categorias industriário e comunidade com percursos de 5 e 10 quilômetros, nos naipes masculino e feminino em diversas categorias. O evento ainda contou com caminhada e maratoninha para as crianças. “É muito bom ver os pais incentivando os filhos a correrem, a iniciarem no esporte. As pessoas da melhor idade também mostraram que não dá para parar quando o assunto é saúde, e este é nosso objetivo, o objetivo do SESI: incentivar uma vida saudável para todos”, lembrou o vice-presidente regional da FIESC na Foz do Rio Itajaí, Maurício Cesar Pereira. 

Leandro Roza, de 73 anos, é prova de que não existe idade para se começar a correr. Ele iniciou no esporte há 30 anos, em Doutor Pedrinho, e não parou mais. “Esporte é vida, é saúde, a gente nota que tudo melhora, o corpo fica até mais jovem”, disse ele.  O mesmo é compartilhado pelo atleta Rui Veiga, de 50 anos, morador de Navegantes, que em Itajaí completou sua competição de número 100. “Há sete anos comecei a correr depois de um problema de saúde e não paro mais. Tenho mais disposição para viver e sempre que posso, incentivo outras pessoas”, contou. 

Para outros atletas, a competição é busca de resultados e melhores tempos para novas competições. Mariana Arins, 26 anos, de Joinville, correu os 5 km e foi campeã pela quinta vez no geral, garantindo sua mandala (após cinco corridas, os competidores ganham o acessório para colocar suas medalhas). Já Rodolfo Liebl, de São Bento do Sul, garantiu o primeiro lugar nos 5km, com a estratégia de acompanhar o pelotão de corredores e só “puxar” mais no final.  Para Patrick Barbosa, de Itajaí, o objetivo era melhorar o tempo, pensando na meia maratona de Florianópolis, que acontece na próxima semana na Capital. “Foi um treino para a Maratona, que é meu objetivo, corri no meu ritmo e cheguei em primeiro lugar nos 10 quilômetros, isso mostra que treinando a gente consegue tudo”,  disse o corredor que também é personal trainer de um grupo de meninas corredoras. A Corrida do Bem também premiou a Academia Estação Azul, que inscreveu o maior número de competidores. Foram 86 ao todo.

O evento em Itajaí contou ainda com diversos parceiros, que disponibilizaram aos participantes e ao público aulão de alongamento, oficina de brinquedos para crianças e circuito do bem-estar com massoterapia, teste de IMC, orientação sobre saúde auditiva, aferição de pressão arterial, dentre outras atividades. 

Solidariedade

Segundo o secretário executivo da Ação Social Arquidiocesana (ASA), Fernando Anísio Batista, “este é um grande incentivo para que mais pessoas levem uma vida saudável, com a prática de exercícios e longe das drogas. Parabéns à FIESC e ao SESI, por este grande trabalho”. A ASA recebeu a quantia de R$ 7.319,00 - resultado de parte dos valores arrecadados com as inscrições. 

A próxima e última Corrida do Bem de 2017 ocorre no dia 3 de dezembro, em Jaraguá do Sul.  Mais informações em:

www.sesisc.org.br/qualidade-de-vida/corridas-do-bem

Com informações de Midia Press.