Para o presidente da FIESC, futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, precisa conhecer com mais profundidade o trabalho de preparação da força de trabalho e de promoção da saúde realizado pelo Sistema S

Clique aqui e veja dados do SESI e SENAI

Florianópolis, 19.12.2018 –
Para o presidente da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), Mario Cezar de Aguiar, as declarações sobre o Sistema S feitas pelo futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, mostram que ele não conhece em profundidade o trabalho de preparação da força de trabalho e de promoção da saúde realizado pelo SENAI e pelo SESI. “Os dados revelam que somos eficientes no uso dos recursos repassados pela indústria. No caso do SENAI/SC, por exemplo, 72% dos chamados recursos compulsórios são aplicados na oferta de cursos gratuitos. E o índice de empregabilidade de quem cursa SENAI é de 86%, o que é um atestado de qualidade dado pelo mercado”, afirma.


Para ele, o mais importante é a efetividade. O gasto anual por aluno do SESI/SC é de R$ 5,4 mil, contra R$ 11,7 mil da média brasileira na educação básica pública, com desempenho melhor na Prova Brasil nas disciplinas de português e matemática. No caso do SENAI/SC, o custo médio anual por aluno nos cursos profissionalizantes é de R$ 5 mil, contra R$ 16,9 mil da média nacional do ensino público.

Em 2018, SESI/SC e SENAI/SC já atenderam 500,7 mil trabalhadores, o que corresponde a 68% da base de 733 mil empregos formais do setor. As entidades fecharão o ano com mais de 216 mil matrículas em cursos de educação básica, técnicos, superiores, pós-graduação, educação de jovens e adultos, aprendizagem industrial, ensino médio e educação corporativa.

A infraestrutura das entidades é composta por 277 estruturas fixas, 86 unidades móveis, sete institutos de tecnologia, quatro de inovação, 12 academias, sete clínicas, 16 laboratórios de prestação de serviços e 833 laboratórios educacionais.

Na área de saúde, o SESI foca na diminuição de acidentes e doenças laborais, além da redução do sedentarismo e do sobrepeso. Neste ano foram 464 mil trabalhadores atendidos com serviços saúde e segurança, 316 mil doses de vacina aplicadas e 9,5 milhões de atendimentos realizados em atividade física.

O trabalho voltado à inovação e tecnologia impulsiona a melhoria de processos e produtos, com realização de 250 mil ensaios metrológicos, por exemplo.

 

Entre em contato

Tire dúvidas, envie sugestões e reclamações

Fale conosco