Termos foram firmados nesta terça-feira (12), durante o Congresso de Prefeitos, realizado em Florianópolis

Florianópolis, 12.6.2018 – O satélite a ser desenvolvido pelo Instituto SENAI de Inovação em Sistemas Embarcados em parceria com a empresa Visiona Tecnologia Espacial será utilizado para a geração de soluções para as cidades catarinenses. É o que prevê o protocolo de intenções assinado nesta terça (12) entre as duas organizações, o Governo do Estado, a Federação dos Municípios Catarinenses (Fecam) e o Consórcio de Informática na Gestão Pública Municipal (Ciga), durante o Congresso de Prefeitos, em Florianópolis. Os projetos compreendem o desenvolvimento de plataformas e uso de imagens e comunicação gerada pelo satélite nas áreas de educação, saúde, planejamento, defesa civil, meio ambiente, obras, transporte, além da agricultura. Em Santa Catarina, o SENAI integra a FIESC.

Assinaram o termo o presidente da FIESC, Glauco José Côrte; o governador Eduardo Pinho Moreira; o diretor regional do SENAI/SC, Jefferson de Oliveira Gomes; o secretário de Desenvolvimento Econômico, Adenilso Biasus; o presidente do Ciga, Moisés Diersmann; o presidente da Visiona, João Paulo Rodrigues Campos, além do presidente da Fecam, Volnei Morastoni.

O protocolo permitirá identificar oportunidades para desenvolvimento de algoritmos especialistas para imagens de sensoriamento remoto. Será possível desenvolver, por exemplo, experimentos para monitorar e gerir rotas de transporte escolar utilizando Internet das Coisas, envolvendo a conexão de satélites de baixa órbita, sistema de comunicação e sensoriamento remoto em situações de isolamento, riscos e emergências, além de promover o conhecimento científico e a propagação de informações sobre o sensoriamento remoto e smart cities nas escolas públicas e privadas dos municípios, da rede estadual e do SENAI/SC.

O SENAI, por meio seu Instituto de Inovação em Sistemas Embarcados, participa do desenvolvimento do primeiro satélite da indústria brasileira. Com projeto orçado em R$ 12 milhões, o equipamento terá a dimensão, em centímetros, de 10x20x30 (por isso é tecnicamente chamado de nano satélite), dará uma volta à Terra a cada hora e meia, numa órbita de 600 quilômetros (pouco mais que a distância em linha reta entre os extremos Leste e Oeste de Santa Catarina), coletando imagens e informações ambientais, em especial em relação à qualidade da água. A parceria é realizada com a Visiona Tecnologia Espacial, joint-venture entre a Telebras e a Embraer.

INVESTE SC: durante o evento da Fecam também foi firmado acordo que permitirá que a INVESTE SC e os municípios catarinenses trabalhem juntos na atração de investimentos. A INVESTE é resultado de parceria entre o governo catarinense e a FIESC.

Entre em contato

Tire dúvidas, envie sugestões e reclamações

Fale conosco