Sistema produtivo isola plantas e estrutura de granjas, permitindo agilidade no controle de eventos epidemiológicos
Florianópolis, 26.3.2018 – Em solenidade realizada na FIESC nesta segunda-feira (26), a unidade da Seara Alimentos em Itapiranga, no Extremo Oeste catarinense, se tornou a primeira indústria brasileira de processamento de frangos a receber a certificação de compartimentação. Trata-se de um modelo de produção que aperfeiçoa os controles sanitários. A certificação foi outorgada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). A solenidade, que recebeu apoio da Associação Catarinense de Avicultura (ACAV) e da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), contou com a participação de gestores das entidades, lideranças do agronegócio e produtores rurais integrados à Seara Alimentos.

A compartimentação é um programa que consiste, basicamente, na estruturação da produção em compartimentos, que mapeiam e isolam plantas e estruturas de granjas. É um sistema de produção fechado, no qual os ovos, os pintainhos (denominação dada a pintos quase ou totalmente implumes), o abate, os caminhões de ração – tudo deve circular dentro desse compartimento. O frango precisa nascer, desenvolver-se e ser abatido dentro de uma unidade geográfica – que, no caso da Seara Alimentos de Itapiranga, atinge 28 municípios da região. Com este modelo produtivo, a reação a eventos epidemiológicos será mais rápida e de mais fácil controle, reduzindo os impactos econômicos gerados e dando maior segurança sanitária à cadeia produtiva.
 
Com informações da MB Comunicação e do Mapa
Assessoria de Imprensa
Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina

Entre em contato

Tire dúvidas, envie sugestões e reclamações

Fale conosco