Nova edição também tem reportagens sobre os prejuízos causados à indústria pela falta de ambiente adequado à produção

Florianópolis, 30.11.2018 - Baseada em um estudo realizado pela FIESC, a reportagem de capa da edição n° 17 da revista Indústria & Competitividade revela a importância dos incentivos à economia para a atração de investimentos, geração de empregos e elevação da arrecadação tributária em Santa Catarina. A análise de tributaristas e do corpo técnico da FIESC derruba o mito de que os incentivos beneficiam empresas em prejuízo da arrecadação. O que ocorre é exatamente o contrário: a estratégia tributária catarinense reduziu impostos para elevar a receita tributária, comprovando que o ambiente de negócios mais atraente se reflete na elevação da atividade econômica. Clique aqui e confira a nova edição.

A revista assinala que entre 2011 e 2016 a receita passou de R$ 15 bilhões para R$ 25 bilhões, uma elevação de 61%. Já a proporção de incentivos diante do total arrecadado caiu de 28% para 22%. No período, Santa Catarina cresceu acima da média nacional e tornou-se o estado com menor taxa de desocupação. Diante da necessidade do setor público realizar seu ajuste fiscal, cresce a pressão para que a política de incentivos seja revista, o que é um erro. “A revisão pode ter um efeito desastroso sobre a renda per capita dos catarinenses e impactar negativamente a arrecadação”, diz o tributarista Nelson Madalena, ex-secretário de Estado da Fazenda (1983-1987).

A edição traz diversas abordagens em defesa da melhoria do ambiente de negócios para a indústria. Matéria sobre o licenciamento ambiental alerta para o impacto negativo sobre o investimento causado pela insegurança jurídica e a demora na obtenção de licenças, e traz as sugestões da indústria para destravar o processo. Uma nova seção, chamada Dossiê Infraestrutura, passa a abordar em profundidade os temas mais importantes para a indústria de Santa Catarina. Nesta edição, o assunto é precariedade da BR-470, fundamental para ligar a produção do Oeste ao litoral. A revista também registra a criação do Conselho Estratégico para Infraestrutura de Transporte e Logística Catarinense, criado pela FIESC, que reúne as principais entidades da sociedade civil do Estado. Incentivos, licenciamento ambiental e infraestrutura estão entre os temas abordados na entrevista exclusiva com o governador eleito Carlos Moisés da Silva, que afirma estar aberto a parcerias com o setor produtivo para acelerar o desenvolvimento do Estado.

A edição traz ainda uma reportagem sobre o setor de processamento de cobre que se instalou sem alarde em Joinville nos últimos anos e se tornou um dos mais importantes do País – tanto que o cobre é atualmente o produto mais importado pelo Estado. Outra matéria detalha o investimento bilionário que será realizado pela ArcelorMittal em São Francisco do Sul. A seção perfil conta a curiosa trajetória de Carlos Budny, que montou uma indústria de tratores e implementos agrícolas no mesmo terreno em que nasceu, em Içara. A qualidade de vida é abordada numa reportagem que conta como um grupo de trabalhadores da indústria perdeu um total de 232 metros de circunferência abdominal, deixando de pertencer a grupos de risco. O artigo é assinado por João Paulo Campos, presidente da Visiona Tecnologia Espacial, empresa que desenvolve o primeiro satélite privado brasileiro e que tem o SENAI como parceiro.

         

Entre em contato

Tire dúvidas, envie sugestões e reclamações

Fale conosco